0:00 min       E VAMOS À LUTA!     NOVELA
23:00 min    

WEBTVPLAY APRESENTA
E VAMOS À LUTA!
Novela escrita por
Débora Costa

BASEADA NA OBRA 'A FÁBRICA', DE GERALDO VIETRI
Colaboração
Tainá Andaluz

Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin

Direção
Wellyngton Vianna

Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo
Alex
Alfredo
Amanda
Ângela
Bruno
Camila
Célia
César
Clarice
Daniel
Denise
Eduarda
Erasmo
Fábio
Gabriel
Isadora
Ivan
José
Josivaldo
Juliana
Kira
Liz
Lúcia
Manuela
Marta
Nicolas
Otaviano
Patrícia

© 2020, CyberTV.
Todos os direitos reservados.
Capítulo 22 de 37

Cena 1/Int./Mansão Camargo/Sala/Dia.

Liz e Alejandro estão se abraçando.

LIZ

(feliz) Que surpresa boa, Alejandro! Não esperava te ver aqui.

ALEJANDRO

Preciosa, Liz! Estava com muita saudade de você, tive que vir.

Marta se aproxima, agitada.

MARTA

Aí fora está um verdadeiro alvoroço, estão querendo ver o Alejandro.

LIZ

Não é pra menos, Alejandro não foi discreto, chegou e logo cantou.

ALEJANDRO

(sorri) Estava louco para cantar só pra você.

LIZ

(sorri) Eu adorei, você vai fazer shows por aqui?

ALEJANDRO

Não, pelo menos não tem nada planejado, a minha turnê acabou e resolvi vir te ver.

A campainha toca, Marta vai abrir a porta, Fábio entra.

FÁBIO

Oi, Marta.

MARTA

Oi, Fábio, entra.

Fábio entra, se aproxima de Liz e Alejandro, fica entre eles, de costas para Alejandro.

FÁBIO

Liz, eu preciso falar com você.

LIZ

(cruza os braços) Você não viu o Alejandro?

FÁBIO

Vi, aliás, todo mundo viu, o cara chega essa hora e ainda faz uma gritaria daquelas.

Alejandro cutuca o ombro de Fábio, que se vira e olha Alejandro. 

ALEJANDRO

Não fiz nenhuma gritaria, eu estava cantando para a Liz.

FÁBIO

Se aquilo é cantar... E outra coisa, “cucaracha”, nem vem cantar para a Liz, porque ela é a minha namorada.

ALEJANDRO

(irritado) Não me chama de “cucaracha”.

LIZ

(pensativa/Sarcástica) Estranho, Fábio... Ontem à noite você disse que queria terminar comigo, e agora fala que sou sua namorada?

FÁBIO

Ontem eu tava com a cabeça quente, não quero falar disso na frente do cantorzinho de boteco.

ALEJANDRO

(nervoso) Quer parar com isso? Meu nome é: Alejandro, me chama apenas disso: (ênfase) Alejandro!

LIZ

Peço desculpas, Alejandro, o Fábio é assim mesmo, às vezes acho até que ele usa ferraduras, ao invés de sapatos, com licença, vou falar com ele e já volto.

Liz e Fábio vão para o jardim, Alejandro se ajeita, está irritado.

ALEJANDRO

(murmura) Cantorzinho de boteco... Até parece.

Cena 2/Int./Apartamento de César/Sala/Dia.

César está segurando Patrícia pelo braço.

CÉSAR

Daqui você não sai, entendeu, menina?

PATRÍCIA

(raiva) O meu nome é Patrícia!

César chacoalha Patrícia.

CÉSAR

Entendeu?

PATRÍCIA

Sim!

CÉSAR

Ótimo, eu tenho que sair, mas vou trancar a porta.

PATRÍCIA

(chorando) Você não pode/

CÉSAR

Me dá seu celular.

Patrícia entrega o celular para César.

CÉSAR

Fica quietinha aqui.

César sai, Patrícia fica com raiva, pega um celular que estava escondido atrás de uma almofada, chora, liga para Eduarda.

PATRÍCIA

(chorando) Mamãe, vem me buscar, por favor.

EDUARDA

(V.O/Preocupada) O que aconteceu?

PATRÍCIA

Você estava certa, o meu pai é horrível, vem me buscar, por favor!

EDUARDA

(V.O) Estou indo filha!

Patrícia desliga o celular, se senta chorando.

Cena 3/Ext./Praça/Dia.

Alfredo e Isadora estão sentados, se beijando.

ISADORA

Alfredinho, eu te adoro, sabia?

ALFREDO

(sorri) Eu também gosto muito de você, e adoro quando me chama assim.

ISADORA

(manhosa) Alfredinho, meu Alfredinho.

Alfredo e Isadora se beijam, Clarice se aproxima.

CLARICE

Agora você é um completo idiota, Alfredo, bancando o adolescente, beijando essa periguete em plena praça.

Isadora se levanta, encara Clarice.

ISADORA

(irritada) Eu não sou periguete!

CLARICE

(ri debochada) O seu tipo eu conheço de longe.

Alfredo se levanta.

ALFREDO

Clarice, sai daqui, e deixa a gente em paz.

CLARICE

Nossa, agora você fala assim comigo?

ISADORA

Ô perua, você não ouviu o Alfredinho, não? Sai daqui, a gente tem coisa mais importante pra fazer.

Isadora beija Alfredo, Clarice fica com raiva e sai.

Cena 4/Ext./Mansão Camargo/Jardim/Dia.

Liz e Fábio estão sentados.

FÁBIO

Eu vim aqui pra te pedir desculpa, Liz. Perdi a cabeça, e descontei com você.

LIZ

Você não só descontou em mim, como também disse que não poderíamos mais ficar juntos, por uma coisa que não tive culpa.

FÁBIO

Eu falei da boca pra fora, eu quero ficar com você.

LIZ

E se eu não quiser mais nada com você?

FÁBIO

Você vai me fazer ficar aqui implorando, é isso?

LIZ

Com certeza, porque ontem você foi mais troglodita do que de costume.

FÁBIO

(nervoso) A madame queria o que? Aquele imbecil me humilhou na frente de todo mundo!

LIZ

Teria sido melhor se você tivesse ignorado o Renato.

FÁBIO

Eu preferi socar a cara dele, e não me arrependo!

LIZ

Ele mereceu mesmo.

FÁBIO

(se acalma) Liz, meu amor/

LIZ

Agora sou seu amor, ontem era o motivo de rirem de você.

FÁBIO

(irritado) Assim não dá, Liz. Fala de mim, mas também é casca grossa, eu to aqui tentando te falar que me arrependi, que eu sei que fui um idiota com você, mas que eu te amo! E estou pedindo perdão, madame! É isso!

LIZ

(sorri) Agora sim eu ouvi o que queria.

FÁBIO

Que eu te amo?


LIZ

Não, você assumiu que foi um verdadeiro idiota.

FÁBIO

A hora que você parar de pisar em mim, me fala se me perdoa ou não.

Liz beija Fábio.

LIZ

Eu vou te perdoar, porque vi o que aconteceu, eu não tive culpa, só queria te levar ao clube, e o Renato estragou tudo, falando aquele monte de absurdos. 

FÁBIO

E eu também estraguei quando briguei com você.

Liz e Fábio ouvem algumas pessoas histéricas do lado de fora da mansão.

LIZ

(sorri) Alejandro deveria ter vindo de forma discreta.

FÁBIO

Ele nem tinha que ter vindo, manda ele embora.

LIZ

Eu não vou fazer isso, ele é meu amigo, e veio me visitar.

FÁBIO

Amigo pra você, porque ele gosta de você, se não, não tinha cantado aquela música.

LIZ

É o jeito dele.

FÁBIO

Não finge, madame, você também sabe que ele gosta de você, já fala pra ele que a gente ta junto.

LIZ

(sorri) Com ciúmes?

FÁBIO

Claro, o cara sai do fim do mundo, pra vim aqui e dar em cima de você.

LIZ

Mas eu amo você.

Liz e Fábio se beijam.

Cena 5/Int./Mansão Camargo/Sala/Dia.

Alejandro está sentado, Marta se aproxima.

MARTA

Alejandro, como você aguenta essa gritaria?

ALEJANDRO

(sorri) São os fãs, Marta, isso é a forma que eles têm de demonstrar o afeto, carinho, por nós artistas.

Kira desce as escadas, sorri ao ver Alejandro, se aproxima.

KIRA

Agora eu sei o motivo daquela muvuca aí fora, temos um convidado famoso.

MARTA

Temos não, a Liz tem, é por causa dela que Alejandro está aqui.

KIRA

Você e a sua mania de achar que estou falando com você.

Alejandro se levanta.

ALEJANDRO

Eu não te conheço, você é...?

KIRA

Kira, sou amiga a melhor amiga de Liz.

MARTA

(murmura) Amiga, sei.

ALEJANDRO

Se é amiga de Liz, é minha também.

Liz e Fábio entram. 

ALEJANDRO

Liz, eu quero falar com você.

FÁBIO

Já ta falando.

LIZ

Para com isso, Fábio.

FÁBIO

Mas é mentira? Ele já não tá falando com você?

ALEJANDRO

Digo em particular.

FÁBIO

Seguinte “cucaracha”, a Liz não vai falar em particular com você, porque agora a gente vai sair.

LIZ

Vamos? Pra onde?

FÁBIO

Qualquer lugar.

ALEJANDRO

Eu já falei para não me chamar assim! 

Camila entra, não vê Alejandro, se aproxima de Marta.

CAMILA

Mamãe, o que está acontecendo? Tem muita gente aí fora, querendo entrar.

MARTA

(sorri) Eles querem ver o Alejandro.

Camila olha Alejandro, que sorri simpático.

CAMILA

(sorri encantada) Eu não acredito, Alejandro! Aqui?

LIZ

Ele é meu amigo, Camila. Alejandro, essa é minha prima, Camila.

ALEJANDRO

Muito prazer, Camila.

CAMILA

E ele fala português, que gracinha!

FÁBIO

(debochado) Muito engraçadinho mesmo. Faz assim, você e a Kira ficam aqui conversando com o cantorzinho, que eu vou sair com a Liz, (ênfase) minha namorada.

LIZ

Fábio/

Fábio vai saindo segurando a mão de Liz, que olha para Alejandro, e fala enquanto vai indo em direção a porta. 

LIZ

Daqui a pouco eu volto.

Liz e Fábio saem, Alejandro fica chateado, Marta percebe. 


MARTA

Alejandro, vou te servir alguma coisa, espera a Liz voltar.

Marta sai, Alejandro se senta, Kira e Camila se sentam ao lado dele.

Cena 6/Int./Apartamento de César/Sala/Dia.

Patrícia está aflita, batem na porta, Patrícia se aproxima da porta.

PATRÍCIA

Quem é?

EDUARDA

(V.O) Sou eu, abre a porta.

PATRÍCIA

Não dá, o meu pai levou a chave, me deixou trancada.

ERASMO

(V.O) Patrícia, se afasta, eu vou arrombar a porta.

Patrícia fica longe da porta. Erasmo arromba a porta, Eduarda entra, apressada, preocupada, abraça Patrícia. 

EDUARDA

Você está bem, meu amor?

PATRÍCIA

(chorando) Mamãe, me desculpa, você estava certa, o papai não gosta de mim.

EDUARDA

(com pena) Não fica assim, filha, eu vou te levar para casa.

Patrícia olha Erasmo.


PATRÍCIA

Eu também tenho que te pedir desculpas.

ERASMO

Está tudo bem.

César entra, fica furioso ao ver a porta quebrada, se aproxima. Patrícia com medo abraça Eduarda.

CÉSAR

(nervoso) Mas o que está acontecendo aqui?

EDUARDA

Eu vim buscar a minha filha!

CÉSAR

Vocês invadiram o meu apartamento! Não sei como o porteiro deixou vocês subirem.

ERASMO

Nós falamos que Patrícia estava sendo mantida aqui contra a vontade dela.

CÉSAR

E de onde você tirou essa estupidez?

PATRÍCIA

Eu liguei para a minha mãe, e contei tudo!

CÉSAR

Daqui a Patrícia não sai.

EDUARDA

Sai sim, porque se você tentar impedir, eu vou chamar a polícia! E eu sei que você não quer isso.

César vai pra cima de Eduarda, Erasmo o segura.

ERASMO

Nem pense em bater na Eduarda, ou vai se ver comigo! (a Eduarda) Vai na frente com a Patrícia.

Eduarda e Patrícia saem, César e Erasmo se encaram. 

CÉSAR

Você não vai ficar com a minha mulher.

ERASMO

Ela não é mais nada sua, e eu já estou com a Eduarda, e sou eu quem ameaça aqui, se você chegar perto delas de novo, eu vou contar para a polícia onde você está.

Erasmo sai, César fica com raiva. 

Cena 7/Ext./Rua/Dia.

Liz e Fábio estão caminhando, conversando.

LIZ

Fábio, eu não quero que você destrate o Alejandro, já falei que ele é meu amigo, e ele veio de longe.

FÁBIO

E daí? Por mim ele podia ter vindo da China... Mas vou te pedir uma coisa.

LIZ

O quê?

FÁBIO

Pra ele não ficar na sua casa.

LIZ

Eu não estava pensando nisso mesmo, pode deixar.

Denise e Josivaldo se aproximam.

DENISE

(sorri) Oi! Que bom que encontramos vocês, temos um convite especial.

JOSIVALDO

A gente tava indo na casa do José, pra fazer a mesma coisa.

LIZ

Já estou curiosa, o que é?

DENISE

(feliz) Vocês aceitam serem os meus padrinhos de casamento?

LIZ

(sorri) Mas é claro que sim! Vamos adorar.

Liz abraça Denise. 

DENISE

Obrigada, Liz.

FÁBIO

A madame já respondeu por mim, mas eu também aceito.

JOSIVALDO

Eu vou convidar o José e a Lúcia, pra eles serem os meus padrinhos.

FÁBIO

Eu gosto muito daquela família, você escolheu bem.

LIZ

Vocês já marcaram a data do casamento?

DENISE

Como vai ser algo simples, só para a família, marcamos para daqui um mês.

LIZ

O que vocês têm pronto?

JOSIVALDO

A vontade de casar.

DENISE

Verdade, o vestido o meu pai disse que me dá.

LIZ

E você, Josivaldo, já tem terno?

JOSIVALDO

Não, mas até lá a gente arruma.

LIZ

(altiva) Nada disso, você vai começar a ver agora.

JOSIVALDO

Sim, senhora.

FÁBIO

(ri) Ela não consegue ficar sem mandar.

LIZ

Desculpa, é o hábito, mas como o noivo deixa o terno para a última hora? Não dá.

DENISE

Isso é verdade mesmo.

LIZ

E vocês já escolheram uma casa?

JOSIVALDO

Não precisa, a gente vai morar na minha casa.

FÁBIO

Lá não cabe nem você.

DENISE

Nós vamos dar um jeito.

LIZ

(pensativa; levanta a sobrancelha) Não, eu como a madrinha de vocês, é quem vai dar um jeito. A casa, ou apartamento, será o meu presente para vocês, podem escolher, e eu compro.

Denise fica feliz, surpresa. 

DENISE

É sério, Liz? 

LIZ

Claro que sim.

Denise abraça Liz. 

DENISE

Obrigada, Liz, eu realmente estava pensando em como iria fazer para minhas coisas, e as coisas novas caberem na casa do Josivaldo.

FÁBIO

(ri) Dai vocês teriam que escolher, ou guardar as coisas, ou entrar na casa.

Cena 8/Int./Mais Tarde/Casa de Alex/Dia.

Kira está sentada, pensativa. Alex se senta ao lado dela.

KIRA

Eu não consigo esquecer... A imagem da Ângela, morta bem aqui nessa sala, não sai da minha cabeça.

Alex acaricia o rosto de Kira.

ALEX

Pois trate de tirar isso da sua cabeça, ela não será mais um problema.

Kira olha Alex nos olhos.

KIRA

Ela já não era um problema, Alex, ela só ficou com ciúmes.

ALEX

Ângela me ameaçou, e eu não quero colocar os meus planos a perder.

KIRA

Mesmo assim, você agiu errado.

ALEX

(suspira) Kira, a sua maldade e frieza foram as coisas que me atraiu em você, mas agora parece que você está mudando.

KIRA

Não mudei, mas matar uma pessoa é demais.

ALEX

Já fiz isso antes.

KIRA

Prefiro não saber.

ALEX

Confia em mim, Kira, ninguém vai saber o que realmente aconteceu com a Ângela, e nós vamos seguir nossos planos, eu até já sei como separar Liz e Fábio.

KIRA

(sorri) Como?

ALEX

Você vai ter que merecer essa informação.

KIRA

(sedutora) O que eu tenho que fazer para você me contar?

Alex beija Kira com desejo.

Cena 9/Int./Faculdade/Corredor/Dia.

Camila está guardando uns livros no armário, Daniel se aproxima.

DANIEL

Oi, Camila.

CAMILA

(sorri) Oi.

DANIEL

E ai, vamos sair e tomar alguma coisa?

CAMILA

Hoje não vai dar, fiquei de estudar com o meu pai, ele vai me ajudar.

DANIEL

Não vou aceitar essa desculpa.

Gabriel se aproxima sem ser visto.

CAMILA

É a verdade, Daniel, hoje não dá, mas podemos ver outro dia.

DANIEL

Só que eu não quero esperar outro dia para fazer uma coisa.

CAMILA

O que?

Daniel beija Camila, que retribui. Gabriel fica triste, sai, Camila e Daniel se olham.

DANIEL

(sorri) O que achou?

CAMILA

Não sei... Preciso ir, com licença.

Camila sai, Daniel a observa com desejo.

DANIEL

Você vai ser minha.

Cena 10/Int./Mansão Camargo/Sala/Noite.

Liz e Alejandro estão conversando, rindo das lembranças.

ALEJANDRO

(sorri) Foi muito bom te conhecer naquele cruzeiro.

LIZ

Eu digo o mesmo, eu estava muito triste, e você me ajudou.

ALEJANDRO

Mas não te conquistei.

LIZ

Seria difícil mesmo, eu havia perdido meu marido recentemente, não viajei para buscar um novo amor, e sim para tentar esquecer tudo o que aconteceu.

ALEJANDRO

E você voltou pra cá em busca de um amor?

LIZ

Não, mas ele veio até mim.

ALEJANDRO

Aquele que estava aqui com você.

LIZ

Esse mesmo, Fábio.

ALEJANDRO

Ele é um homem de muita sorte.

Alejandro beija a mão de Liz, que sorri.

ALEJANDRO

Porque eu gosto muito de você, e não consegui fazer você me amar.

LIZ

Eu te amo, mas como amigo.

ALEJANDRO

Já é alguma coisa...

Alejandro se levanta, Liz se levanta também. 

ALEJANDRO

Eu já vou, Liz.

LIZ

Você tem onde ficar?

ALEJANDRO

Eu estou em um hotel, amanhã eu volto.

LIZ

Só não cante de novo, eu amei, mas as pessoas fizeram muita bagunça aí em frente.

Alejandro beija o rosto de Liz.

ALEJANDRO

Vou cantar só para você.

LIZ

(sorri) Não se Fábio estiver por perto.

ALEJANDRO

(sério) Ele não foi com a minha cara, e nem eu com a dele. Boa noite, Liz.

LIZ

Te acompanho até a porta.

Liz acompanha Alejandro até a porta, ele sai, Liz está fechando a porta, quando Renato segura a porta para não fechar, Liz se assusta. 

LIZ

Renato, o que você está fazendo aqui?

RENATO

Eu vim me desculpar.

LIZ

Não desculpo, e sai da minha casa!

Liz tenta fechar a porta, Renato a empurra, entra.

RENATO

Eu quero falar com você.

LIZ

Mas eu não! Vai embora.

RENATO

Liz, eu fiquei com ciúmes, por isso agi daquele jeito.

LIZ

(nervosa) Eu não quero saber! Vai embora, Renato!

Renato se aproxima de Liz, a segura, a olha nos olhos.

RENATO

Eu sou apaixonado por você.

Renato beija Liz, que o empurra, dá um tapa no rosto dele.

LIZ

(raiva) Nunca mais faça isso! Eu vou chamar o meu tio!

RENATO

Esse seu casinho não vai longe, Fábio não é homem pra você, assim como o meu irmão não era!

LIZ

Você ficou louco? Mauricio e eu nos amávamos, se não fosse ele ter morrido, estaríamos juntos.

Kira entra.

RENATO

A essa altura você já teria descoberto tudo.

Kira fica preocupada, atenta.

LIZ

Descoberto o quê?

RENATO

Maurício tinha uma amante.

Liz surpresa, sem acreditar. 

RENATO

O meu irmão te traia, Liz, ele nunca mereceu você.

Kira olha Renato, está assustada. 

Fim do Capítulo


Relacionados

0 comentários: