0:00 min       E VAMOS À LUTA!     NOVELA
14:00 min    

WEBTVPLAY APRESENTA
E VAMOS À LUTA!
Novela escrita por
Débora Costa

BASEADA NA OBRA 'A FÁBRICA', DE GERALDO VIETRI
Colaboração
Tainá Andaluz

Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin

Direção
Wellyngton Vianna

Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo
Alex
Alfredo
Amanda
Ângela
Bruno
Camila
Célia
César
Clarice
Daniel
Denise
Eduarda
Erasmo
Fábio
Gabriel
Isadora
Ivan
José
Josivaldo
Juliana
Kira
Liz
Lúcia
Manuela
Marta
Nicolas
Otaviano
Patrícia

© 2020, CyberTV.
Todos os direitos reservados.
Capítulo 21 de 37

Cena 1/Int./Casa de Alex/Sala/Noite.

Cont. da cena anterior. Kira e Alex estão perto do corpo de Ângela. 

KIRA

(desesperada) Alex, porque você fez isso? Ficou louco?

ALEX

Ela estava ameaçando contar nossos planos para Liz, e revelar um segredo que somente eu posso contar, e no momento certo.

KIRA

(nervosa) Isso não era motivo pra você ter matado ela!

Kira chora, nervosa, se afasta do corpo de Ângela. Alex se próxima de Kira, acaricia o rosto dela.

ALEX

Não se preocupe, eu vou dar um jeito, e nunca vão saber o que aconteceu aqui.

KIRA

Você deveria ter ameaçado ela, e não ter feito isso!

ALEX

Não daria certo, Ângela estava fora de controle, enciumada e com raiva.

KIRA

O que é pior, já que ela gostava de você.

ALEX

E daí? Agora é melhor você ir, preciso levar o corpo para bem longe daqui.

KIRA

Eu prefiro não saber os detalhes do que você vai fazer.

Kira vai saindo, aflita.

ALEX

Kira.

Kira para, olha Alex.

ALEX

Não conte a ninguém o que viu aqui.

KIRA

Não vou contar nada, não precisa me ameaçar.

ALEX

Não estou ameaçando.

Kira sai, Alex pega o celular. 

ALEX

César, sou eu, Alex, preciso de uma ajuda sua.

Cena 2/Int./Clube/Restaurante/Noite.

Liz e Fábio estão jantando.

LIZ

O que está achando aqui?

FÁBIO

É muito bonito.

LIZ

Depois vamos dar uma volta, assim te mostro tudo o que tem aqui, você vai gostar.

Renato e Clarice entram, ela vê Liz e Fábio em uma das mesas.

CLARICE

Olha só quem está aqui, é muita coragem da Liz trazer esse Zé ninguém no clube.

Renato os observa com ciúmes. 

RENATO

Vamos até lá.

CLARICE

Se a Liz gosta desse tipo de companhia, eu não.

RENATO

Não vamos lá para ser amigáveis, vamos para tirar a paz deles.

Renato sorri maldoso, se aproxima com Clarice da mesa onde Fábio e Liz estão jantando. 

RENATO

Boa noite.

Liz não gosta de ver Renato e Clarice.

LIZ

O que você quer?

RENATO

(sorri) A influência da sua amizade afetou a sua educação.

FÁBIO

Quem é esse?

LIZ

Renato, irmão do Mauricio.

FÁBIO

Renato, a Liz não é apenas minha amiga, ela é minha namorada.

CLARICE

Que vergonha.

LIZ

(séria) Vergonha é você se separar do seu marido, e no mesmo dia estar com outro, o que fica claro o caso que já deveriam ter.

FÁBIO

Olha só, a gente quer conversar, vão encher outro.

RENATO

(ri) Que decadência, cunhadinha, olha o nível do seu amigo.

Fábio se levanta encara Renato, Liz se levanta e segura Fábio.

FÁBIO

Eu já falei que a Liz é minha namorada.

LIZ

Não dê atenção, é isso que ele quer, vamos dançar, meu amor. (a Renato e Clarice) E quando a gente voltar, espero que não estejam mais aqui.

Liz leva Fábio para a pista de dança, Renato os observa.

FÁBIO

(irritado) Tomara que esse cara não fique azucrinando a noite toda, ou eu vou quebrar a cara dele.

LIZ

Fica calmo, meu amor, Renato gosta de provocar, não cai na dele.

FÁBIO

Tudo bem...

Liz beija Fábio. 

Cena 3/Int./Casa de José/Sala/Noite.

Amanda e Artur estão esperando José, de mãos dadas, José se aproxima acompanhado por Lúcia.

JOSÉ

Tô aqui, o que vocês querem falar comigo?

José solta a mão de Amanda, da mão de Artur.

ARTUR

Sabe o que é, seu José, eu quero levar a Amanda no cinema, mas não quero sair com ela escondido, eu vim pedir para o senhor, se posso levar ela.

Lúcia e Amanda olham José pedindo para ele deixar, José caminha pela sala, pensativo.

JOSÉ

E quem mais vai?

AMANDA

Só nós dois, pai.

JOSÉ

Então não.

ARTUR

Seu José, eu prometo que nada demais vai acontecer, a gente vê o filme e volta pra cá.

JOSÉ

Tá bom, mas eu vou ver a hora que esse filme começa, e a hora que acaba, se quando acabar vocês não tiverem vindo pra cá, nunca mais deixo.

Amanda fica feliz, beija o rosto de José.

AMANDA

Valeu, pai! A gente vê o filme e volta.

ARTUR

Valeu, seu José, até logo.

Amanda e Artur saem, Lúcia sorri.

LÚCIA

Até que enfim, hein, Zé.

JOSÉ

Tô doido pra ir atrás deles.

LÚCIA

E eu não sei? Mas vamos deixar os meninos em paz.

Lúcia beija José. Gabriel entra, está triste.

JOSÉ

Tá tudo bem, filho?

GABRIEL

Está sim, só estou um pouco cansado.

Gabriel vai para o quarto.

LÚCIA

Desde quando ele terminou com a Camila, está assim, mas quer saber, Zé? É ela que está perdendo.

Cena 4/Int./Clube/Restaurante/Noite.

Renato e Clarice estão em pé perto do balcão, bebendo com alguns amigos. Renato observa Liz e Fábio dançando, dando risada, fica com ciúmes ao ver eles se beijando, toma um gole da sua bebida.

RENATO

(Tom alto) O nível do lugar está caindo, qualquer um pode entrar.

Clarice sorri maldosa, Fábio ouve, fica sério, Liz olha Fábio nos olhos. 

LIZ

Não dá importância, Fábio.

RENATO

(Tom Alto) O bom é que se quebrar qualquer coisa por aqui, já tem quem conserte.

Os amigos de Renato dão risada, Fábio se aproxima de Renato, o encara, Liz se aproxima, preocupada. Fábio aponta o dedo no rosto de Renato.

FÁBIO

Eu acho melhor você calar essa boca!

RENATO

(Cínico) calma, amigo, eu imagino que de onde você vem as coisas se resolvem no tapa, mas aqui na civilização as coisas são diferentes. 

LIZ

Renato, para com isso! 

CLARICE

A culpa é sua, Liz, trazer um empregado seu no clube, é demais.

RENATO

(ri) Acho que ele está fazendo hora extra com a patroa.

Fábio fica com raiva, dá um soco em Renato, o que chama a atenção das pessoas. Liz segura Fábio.

LIZ

(aflita) Não faz isso! Eu te falei pra não cair na provocação dele!

FÁBIO

(nervoso) Eu não aguento, Liz! Não é porque ele tem dinheiro que pode falar o que quer!

Renato ri com a mão no rosto, encara Fábio.

RENATO

É além do dinheiro, seu imbecil, quer ver? Eu sou formado em administração, Clarice é formada em Designer de interiores, o meu amigo ali é advogado, o outro é médico, a Liz... Minha linda cunhadinha, assim como eu fez administração, e você? É formado em que?

Liz fica com vontade de chorar, Fábio com raiva respira fundo se controlando, não responde.

RENATO

(ri debochando) Viu, seu lugar não é aqui, volta lá pra sua gente, e faz amizade por lá, a Liz é muita coisa pra você.

Fábio dá outro soco em Renato, o derrubando no chão, o encara com raiva. 

FÁBIO

Liz é minha namorada!

Fábio sai com raiva, Liz fica sem ação, encara Renato, as lágrimas escorrem.

LIZ

Você mereceu cada soco, e foi pouco!

Renato se levanta, está um pouco tonto. 

RENATO

Ele não é para você.

LIZ

Isso quem decide sou eu!

Liz sai, Clarice encara Renato.

CLARICE

É impressão minha, ou você ficou com ciúmes da Liz?

Renato se senta, limpa o sangue que está escorrendo de sua boca.

RENATO

Impressão sua.

Clarice fica pensativa.

Cena 5/Int./Mansão Camargo/Sala/Noite.

Kira está deitada no sofá, de olhos fechados. Marta se aproxima, estranha ver Kira daquele jeito.

MARTA

Kira.

KIRA

Me deixa, estou com dor de cabeça.

MARTA

Aí não é lugar de dormir, você tem seu quarto.

KIRA

Me deixa em paz, Marta.

MARTA

Você deve ter aprontado alguma, espero que não seja contra a Liz.

Kira se levanta, e fala enquanto vai em direção a escada. 

KIRA

Já mandei você me deixar em paz!

Kira sobe as escadas, Marta estranha o comportamento de Kira.

Cena 6/Ext./Estrada de terra/Noite.

Alex e César estacionam um carro velho, perto de um matagal. Descem do carro, estão usando luvas, Alex abre o porta malas, o corpo de Ângela está enrolando em um lençol, César e Alex pegam o corpo, jogam no mato.

CÉSAR

Acho que aqui está bom, vão demorar para encontrar.

ALEX

Acho que não, as chamas podem atrair alguém.

CÉSAR

Que chamas?

Alex sorri, vai até o carro, pega um galão de gasolina.

ALEX

Eu vou queimar essa vadia, assim ela vai se acostumando no inferno. 

CÉSAR

Ainda bem que sou seu amigo.

Alex sorri maldoso, começa a jogar gasolina no corpo de Ângela, acende um fósforo, joga no corpo, que rapidamente é consumido pelas chamas. Alex observa gostando, e friamente. 

Cena 7/Ext./Clube/Noite.

Fábio está andando apressado, as lágrimas escorrem, ele as enxuga com raiva, Liz vem correndo atrás.

LIZ

Fábio! Me espera, por favor!

Liz alcança Fábio, o segura pelo braço.

LIZ

(cansada, ofegante) Me espera, eu vou com você.

FÁBIO

(nervoso) Tudo isso é culpa sua!

LIZ

(pasma) Minha!? Eu não fiz nada!

FÁBIO

(nervoso) Você quis vir aqui! Numa coisa aquele desgraçado tem razão! (tom alto) Esse não é o meu lugar! É o seu!

LIZ

(triste) Não fala assim comigo, eu não esperava que Renato estivesse aqui, e muito menos que fosse agir dessa maneira horrível.

Fábio desfaz o nó da gravata, a tira, joga longe. 

FÁBIO

Esse não sou eu! Só tô aqui porque você quis.

LIZ

Todas as vezes que frequentei os lugares que você vai, fui eu mesma, Fábio, não pedi para você ser outra pessoa, só pedi para me acompanhar.

FÁBIO

Você foi bem recebida por todo mundo, Liz, os pobres, os empregados, aquela gente te tratou bem, já os seus amigos, nunca vão me aceitar.

LIZ

Renato não é meu amigo, não julgue os outros por ele.

Fábio quer chorar, disfarça, se controla, encara Liz.

FÁBIO

Acho melhor a gente só se ver na fábrica.

LIZ

(inconformada) Eu não acredito nisso, você está terminando comigo? E por uma coisa que eu não fiz!

FÁBIO

Eu falei que isso nunca ia dar certo! Fui humilhado, Liz!

LIZ

O seu orgulho é maior do que seus sentimentos.


FÁBIO

Não é orgulho.

LIZ

(se contém para não chorar) Eu não vou levar isso em consideração, agora você está com raiva e com toda a razão... Se amanhã você estiver com a mesma opinião, e querer terminar, vou concordar com você.

Liz vai saindo, volta, olha Fábio, as lágrimas escorrem.

LIZ

Eu quero que você saiba que eu sinto muito, por tudo que aconteceu hoje, e eu estava adorando estar com você... 

Liz sai, Fábio olha para cima com vontade de chorar. 

Cena 8/Int./Dia Seguinte/Mansão Camargo/Suíte de Liz/Dia.

Liz está dormindo, acorda ao ouvir uma música alta, se senta na cama ainda sonolenta, percebe que a música vem do lado de fora da casa. Ela se levanta, abre a janela, vê Alejandro cantando em frente a sua casa, sorri gostando, sem acreditar. Alejandro sorri para Liz, continua cantando, as pessoas começam a aglomerar em volta de Alejandro.

Cena 9/Int./Mercadinho/Dia.

Manuela está vendo o movimento em frente a casa de Liz, da porta do mercadinho, Fábio se aproxima com sono.

FÁBIO

Abaixa esse rádio, dona Manu, eu quero dormir.

MANUELA

Não é rádio, Fábio.

FÁBIO

O que é então?

MANUELA

Uma serenata.

Fábio olha o movimento em frente a casa de Liz.

FÁBIO

(sem entender) O que tá acontecendo?

MANUELA

Enquanto você banca o idiota, Liz tem outro pretendente, é isso que tá acontecendo. Aquele cantor, Alejandro, está cantando pra ela.

FÁBIO

Eu não acredito que esse “cucaracha” está aqui.

MANUELA

Ta aí, lindo e cantando para a Liz.

Fábio olha Alejandro cantando, vê Liz na janela, fica com ciúmes. 

FÁBIO

Eu vou trocar de roupa, e vou lá!

Fábio entra, Manuela continua vendo Alejandro cantar, sorri gostando.

Cena 10/Int./Apartamento de César/Sala/Dia.

César está falando ao celular com Alex, Patrícia se aproxima, César não a vê.

CÉSAR

Pior eu, Alex, que tenho que aturar essa menina insuportável, seria tão fácil se a Eduarda, tivesse me ouvido e feito um aborto, mas não, ela quis ter essa menina, ela é um pé no caso, mas banco o super pai, preciso dela para atingir a Eduarda.

Patrícia faz barulho, César a olha.

CÉSAR

Te ligo depois.

César desliga o telefone, Patrícia está chorando.

PATRÍCIA

Então a minha mãe estava certa sobre você.

CÉSAR

Estava, e você não percebeu porque é burra.

PATRÍCIA

(histérica) Eu nunca mais quero te ver!

César dá um tapa no rosto de Patrícia, segura e aperta o braço dela. 

CÉSAR

Daqui você só sai quando eu quiser! Entendeu?

Patrícia chora olhando César.

Fim do Capítulo


Relacionados

0 comentários: