0:00 min       E VAMOS À LUTA!     NOVELA
22:00 min    

WEBTVPLAY APRESENTA
E VAMOS À LUTA!
Novela escrita por
Débora Costa

BASEADA NA OBRA 'A FÁBRICA', DE GERALDO VIETRI
Colaboração
Tainá Andaluz

Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin

Direção
Wellyngton Vianna

Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo
Alex
Alfredo
Amanda
Ângela
Bruno
Camila
Célia
César
Clarice
Daniel
Denise
Eduarda
Erasmo
Fábio
Gabriel
Isadora
Ivan
José
Josivaldo
Juliana
Kira
Liz
Lúcia
Manuela
Marta
Nicolas
Otaviano
Patrícia

© 2020, CyberTV.
Todos os direitos reservados.
Capítulo 15 de 37

 Cena 1/Int./Mansão Camargo/Suíte de Liz/Noite.

Liz está andando de um lado para o outro, nervosa.

LIZ

Eu fiz o que era certo.

Marta entra, observa Liz, que não a vê e continua andando de um lado para o outro.

LIZ

E daí que ele convidou a Kira?

MARTA

Liz... O que aconteceu?

Liz para de andar, disfarça o nervosismo, fica altiva.

LIZ

Nada demais, só estou pensando alto.

MARTA

E eu não te conheço desde que você era pequena?

Liz desfaz a pose, fica chateada.

LIZ

Hoje eu tive que chamar a atenção de um dos operários, e aquele intrometido veio se meter, claro, eu acabei sendo rude com ele também. (irritada) Tentei me retratar, e ele foi um imbecil! E resolveu convidar a Kira, minha melhor amiga, para ir no pagode.

MARTA

(tentando entender) Espera aí... Vamos ver se entendi: O intrometido é o Fábio?

LIZ

É! Quem mais poderia ser?

MARTA

Ok, entendi, mas... Pagode? 

LIZ

José me convidou para ir no tal pagode, esse que a Denise vai, e eu aceitei, afinal é a forma dele de me agradecer, mas esse homem das cavernas tinha que estragar tudo!

Liz se senta na cama, chateada, Marta se senta ao lado dela.

MARTA

É impressão minha ou você não vai mais sair?

LIZ

Não tem mais clima, Marta. E ele já convidou a Kira.

MARTA

Qual problema? Você mesma disse, quem te convidou foi o José, é por ele que você tem que ir.

Liz pensativa, sorri, se levanta, altiva. 

LIZ

Tem toda razão, Marta, é isso aí, eu vou mesmo, e vou me divertir como há tempos não acontece. 

Marta se levanta, sorri.

MARTA

É assim que se fala.

Liz abraça Marta, Carlos entra. 

CARLOS

Então é aqui que você está se escondendo?

MARTA

Não é isso, eu vim avisar para a Liz que vou sair.

CARLOS

Nós vamos sair. Juntos.

LIZ

(sorri) Como é? Vocês dois, juntos?

MARTA

Não estamos juntos, vamos sair juntos, é diferente.

CARLOS

Então vamos.

MARTA

Já estou indo. (a Liz) Vai para se divertir, minha querida.

LIZ

Pode deixar, vocês também e que voltem juntos. 

Marta fica sem graça, Carlos sorri, eles saem. Liz sorri, abre o closet, olha as roupas.

LIZ

(pensativa) Como se veste para ir em um pagode?

Cena 2/Int./Mercadinho/Noite.

Manuela está fechando o mercadinho, Fábio se aproxima, Manuela sorri o admirando.


MANUELA

Nossa, essa produção toda é para a Liz?

FÁBIO

Que nada, Dona Manu, a madame não vai nem dar as caras por lá.

MANUELA

Ela falou isso?

FÁBIO

Não, mas hoje ela mostrou pra todo mundo, que quem manda agora é ela, brigou com o Nicolas na frente de todo mundo e comigo também.

MANUELA

Então é isso, ela feriu o seu ego.

FÁBIO

Que?

MANUELA

Você ta todo nervosinho assim, porque a Liz, uma mulher que você gosta/

FÁBIO

(nervoso) Gosto nada.

MANUELA

(cont.) É a chefe, e hoje ela precisou ser chefe e não amiga, e você se doeu.

FÁBIO

(irritado) Nada disso, não foi assim.



MANUELA

Eu não sou ninguém para dar conselhos, mas te conheço faz tempo, nunca vi você agir com mulher da forma que age por causa da Liz. Se você gosta dela, não deixa esse orgulho besta acabar com tudo.

FÁBIO

Eu não gosto dela, e eu já to indo, o pagode já começou, boa noite.

Fábio sai, Manuela balança a cabeça negativamente. 

Cena 3/Int./Mansão Camargo/Sala/Noite.

Clarice e Denise descem as escadas.

DENISE

Mamãe, por favor! Só dessa vez, me deixa ir.

CLARICE

(nervosa) Eu já falei que não! Não quero a minha filha no meio de um bando de pobretões. 

DENISE

Eles são meus amigos! E meu namorado vai estar lá.

CLARICE

(raiva) Para de falar que esse nada é seu namorado!

Kira desce as escadas, está usando uma calça jeans, uma blusinha de alça branca, está feliz.

KIRA

E aí? Gostaram do meu modelito para ir no pagode?

CLARICE

Você também vai nisso aí?

KIRA

Claro, eu fui convidada.

DENISE

Eu vou com a Kira, mamãe.

CLARICE

Você não vai!

Liz desce as escadas, está usando um vestido de seda curto, branco, leve, elegante, Kira a olha com inveja, disfarça.

KIRA

Você vai sair, Liz?

LIZ

(sorri) Claro, vou ao pagode com vocês.

KIRA

Vestida assim? 

LIZ

Sim, e acho que está muito bom.

DENISE

Está linda, prima.

CLARICE

Ao contrário de você, que parece que vestiu um saco de arroz.

LIZ

É melhor a gente ir logo.

Denise, Liz e Kira vão saindo. 


CLARICE

Ei! Denise, você não.

LIZ

Ela vai também, não esquece que Denise não é uma criança, ela é uma mulher.

Liz, Denise e Kira saem, Clarice fica com raiva, pega o celular, faz uma ligação.

CLARICE

Renato, já está na hora de você aparecer aqui. Estou farta da Liz. (raiva).

Cena 4/Ext./Rua/Praça/Pagode/Noite.

As pessoas estão dançando e se divertindo, outras estão se servindo de churrasco, tomando cerveja, Fábio está pensativo observando, Juliana se aproxima.

JULIANA

(sorri) Oi.

FÁBIO

Oi, Juliana, a aula acabou mais cedo hoje?

JULIANA

Acabou, eu estava indo para a casa, e resolvi passar aqui.

FÁBIO

Fez bem.

JULIANA

Está tudo bem? Você está distante.


FÁBIO

Tô distante não.

Liz, Kira e Denise chegam, Josivaldo fica feliz ao ver Denise, se aproxima e a beija, Fábio fica surpreso ao ver Liz.

FÁBIO

Não é que ela veio mesmo?

Juliana olha Liz, fica com raiva, se afasta de Fábio.

KIRA

Eu vou lá falar com o Fábio, amiga, depois a gente se encontra por aqui.

Kira se aproxima de Fábio, o cumprimenta com um beijo no rosto. Liz observa, chateada, José e Lúcia se aproximam, felizes.

JOSÉ

(mastigando) Que bom que a senhora veio, Dona Liz!

LIZ

(sorri) Não estamos na tecelagem, pode me chamar de Liz.

JOSÉ

Não sei se vou acostumar.

LÚCIA

Já que meu marido não me apresentou, eu mesma me apresento: Eu sou Lúcia, esposa do José, e você não sabe o quanto aquele bônus que ele ganhou, nos ajudou!


LIZ

(sorri) Fico feliz em saber, Lúcia.

LÚCIA

Eu vou te apresentar para uns amigos, e meus filhos.

JOSÉ

Que é isso? Pergunta se ela quer isso né.

LIZ

(ri) Não tem problema, eu vou adorar.

Segura a mão de Liz, dá um tapa em José.

LÚCIA

Para de ser implicante!

Lucia sai puxando Liz pela mão.

Em outro canto, Kira e Fábio conversam.

KIRA

Você me convidou para um pagode, e não sabe dançar?

FÁBIO

Não, e nem quero, eu gosto de ficar olhando.

KIRA

Nem pensar, eu te ensino a dançar, vem comigo.

Kira puxa Fábio para dançar, ele está sem vontade de dançar, Kira dança chamando a atenção, Liz os observa enquanto cumprimenta as pessoas que Lúcia apresenta para ela. Isadora vê Kira dançando.

ISADORA

Ela chama isso de sambar?

IVAN

Vai lá e mostra pra ela como se faz!

ISADORA

Demoro!

Isadora vai dançar, Ivan observa feliz, adorando, Nicolas se aproxima.

IVAN

Eita que é hoje! É uma mais bonita que a outra.

NICOLAS

E você acha que uma delas vai te dar bola?

IVAN

Claro que sim.

NICOLAS

Vai dormir, Ivan, porque é só em sonho que isso vai acontecer. 

Em outro canto, Liz é bem recebida por todos, ela se senta em uma das mesas, Amanda se aproxima trazendo uma bandeja. 

AMANDA

Liz, você quer comer alguma coisa?

LIZ

Não, obrigada.

AMANDA

Pode comer, minha mãe fez tudo, e está ótimo.

LIZ

(sorri) Deve estar mesmo, mas agora não quero, depois eu experimento, obrigada.

AMANDA

Ta certo então, depois eu volto.

Amanda se afasta, Liz observa Kira e Fábio dançando. 

Cena 5/Int./Apartamento de Eduarda/Sala de Jantar/Noite.

Eduarda está colocando mesa para três pessoas, Patrícia se aproxima, sorri.

PATRÍCIA

Vamos ter visita hoje?

EDUARDA

(sorri) Sim.

PATRÍCIA

Eu posso saber quem vem?

EDUARDA

Pode, é o Erasmo.

PATRÍCIA

(séria) Aquele tonto que trabalha com você?

EDUARDA

Não fala assim, ele é uma ótima pessoa.

PATRÍCIA

Eu pensei que meu pai viria aqui.

EDUARDA

Eu não quero seu pai por perto e você sabe.


PATRÍCIA

Ele conversou comigo, está arrependido, quer voltar com você.

A campainha toca.

EDUARDA

Erasmo chegou, por favor, filha, trata ele bem.

PATRÍCIA

Eu não vou jantar com vocês.

Eduarda sai.

Cena 6/Int./Apartamento de Eduarda/Sala /Noite.

Eduarda abre a porta, Erasmo entra, está com um buque de flores na mão, Patrícia se aproxima, Erasmo beija Eduarda, Patrícia fica furiosa.

PATRÍCIA

Vocês estão juntos?

EDUARDA

Estamos, filha.

PATRÍCIA

(ódio) Ninguém vai ficar no lugar do meu pai!

ERASMO

Eu não quero o lugar do seu pai, quero o meu lugar, amo a sua mãe.

PATRÍCIA

Mas eu odeio ela!

Patrícia sai furiosa, Eduarda fica triste, se contém para não chorar.


EDUARDA

Eu sinto muito por essa cena da minha filha.

ERASMO

Não fica assim, Eduarda, eu não deveria ter vindo hoje.

EDUARDA

(se recupera) Deveria sim, não posso viver conforme os caprichos da minha filha, nós vamos jantar.

ERASMO

Você não vai atrás dela?

EDUARDA

Não... Tenho certeza que ela foi correndo ver o César.

Cena 7/Int./Restaurante/Noite.

Marta e Carlos estão jantando.

CARLOS

Sei que se passaram muitos anos, mas quero saber, por que você não quis se casar comigo.

MARTA

Não iria dar certo, Carlos, as pessoas iriam se lembrar que eu sou a empregada da sua família.

CARLOS

E por essa bobagem você me deixou?

MARTA

Não é bobagem, poderiam falar que eu estava com você por interesse.

CARLOS

Desculpa, mas as pessoas que se danem, eu sabia do seu amor.

MARTA

Eu sei... Fui uma boba mesmo.

Carlos segura a mão de Marta.

CARLOS

Eu te amo, gostaria muito de ficar com você novamente.

MARTA

(sem jeito) Carlos/

CARLOS

Não me dá o fora de novo, por favor. Você me ama?

MARTA

Amo, e muito.

CARLOS

(sorri) Então, fica comigo de novo.

MARTA

Carlos... Não sei se você vai querer ficar comigo depois do que tenho para te contar.

CARLOS

É sobre o pai da sua filha?

MARTA

É.


CARLOS

Você não está mais com ele, então não tem problema.

MARTA

Tem porque o pai da minha filha... É você.

Carlos fica surpreso, Marta aflita.

Cena 8/Ext./Rua/Praça/Pagode/Noite.

Denise e Josivaldo estão dançando. Kira e Fábio estão sentados em uma das mesas.

KIRA

Eu estou adorando isso sabia?

FÁBIO

Pobre também sabe se divertir.

KIRA

(ri) Estou vendo.

Kira passa a mão na coxa de Fábio, sorri sedutora.

KIRA

Podemos nos divertir muito mais se você quiser.

Fábio tira a mão de Kira de sua coxa.

FÁBIO

Vai com calma, Kira.

KIRA

Qual problema? Você não tem namorada, ou tem?

Fábio olha Liz conversando com Lúcia.


FÁBIO

Não...

KIRA

(sorri) Então, vamos nos divertir mais.

Otaviano se aproxima de Liz, Fábio observa. Otaviano estende a mão, Fábio se levanta.

FÁBIO

Ah não! Não vou deixar ele se dar bem.

Fábio se afasta de Kira, que se levanta brava.

Mesa onde Liz está sentada.

OTAVIANO

Eu te ensino a dançar.

Fábio se aproxima.

LIZ

Eu não quero passar vergonha, Otaviano.

OTAVIANO

(sorri) Impossível isso acontecer, vamos lá dançar.

FÁBIO

É surdo? Ela não quer dançar.

Liz fica surpresa ao ver Fábio, Lúcia observa.

OTAVIANO

Cara, volta lá pra ruiva, o negócio não é com você.

Fábio levanta Liz, a puxando pela mão.


FÁBIO

Eu vou dançar com a madame.

LIZ

E quem disse que eu quero dançar com você?

FÁBIO

Eu to falando.

LIZ

Grande coisa, você essa sua mania de achar que manda em alguma coisa.

FÁBIO

Já a madame usa e abusa porque sabe que pode mandar.

LIZ

(irritada) Você queria que eu fizesse o que? O lote de tecidos estava todo manchado!

FÁBIO

Mas a madame distribui patadas!

LIZ

Olha só! Sai daqui, eu vou dançar com o Otaviano!

FÁBIO

Mais não vai mesmo!

Fábio sai puxando Liz pelo braço, Kira observa com ódio, Lúcia ri, se levanta.

LÚCIA

Tem caroço nesse angu.


OTAVIANO

Odeio esse cara.

Fábio está puxando Liz, que para de andar, está nervosa.

LIZ

Para com isso! Eu falo que você é homem das cavernas! Só falta me puxar pelo cabelo!

FÁBIO

Otaviano não vale nada!

LIZ

E daí? Ele só estava me chamando pra dançar.

Fábio puxa Liz pela cintura a olha nos olhos.

FÁBIO

É comigo que a madame tem que dançar.

Liz olhando Fábio.

LIZ

Eu não sei dançar pagode.

FÁBIO

Nem eu, mas e daí? (sorri).

LIZ

(ri) A Denise e o Josivaldo sabem, vamos tentar imitar eles.

Liz e Fábio observam Denise e Josivaldo, começam a dançar, dão risada, Kira se aproxima de Otaviano, cruza os braços.


KIRA

Eu não acredito que ele me deixou falando sozinha, pra ir atrás da Liz.

OTAVIANO

Eu queria tanto acabar com a festa deles.

Kira olha em volta, vê a churrasqueira, sorri maldosa.

KIRA

Eu sei como, se eu falar, você faz?

OTAVIANO

(sorri) Pode falar.

KIRA

Joga álcool na churrasqueira.

OTAVIANO

E por que isso vai acabar com a festa deles?

KIRA

Vai por mim, joga álcool na churrasqueira e observa a reação da Liz.

Otaviano se afasta de Kira, que sorri maldosa. Otaviano se aproxima da churrasqueira, olha o frasco de álcool, pega, disfarça, abre o frasco, coloca uma grande quantidade em um copo, joga o álcool na churrasqueira, o fogo sobre rapidamente, Liz se assusta, fica parada, observando o fogo, Kira ri gostando, todos se assustam, Otaviano sai de perto da churrasqueira, Liz está paralisada, Fábio fica preocupado. 

FÁBIO

Liz, está tudo bem?

LIZ

(com vontade de chorar) Eu preciso ir para a casa.

Fábio segura o rosto de Liz com as duas mãos, Kira observa séria. 

FÁBIO

Olha pra mim, Liz, está tudo bem, isso acontece.

LIZ

(as lágrimas escorrem) Eu só quero ir para a casa.

FÁBIO

Eu estou aqui com você, nada vai acontecer.

Liz e Fábio se olham. 

FÁBIO

Eu não vou deixar nada de ruim te acontecer.

Fábio beija Liz, todos observam surpresos, Kira fica com ódio.

Fim do Capítulo


Relacionados

0 comentários: