0:00 min       EXCELSIOR     NOVELA
15:00 min    

WEBTVPLAY APRESENTA
EXCELSIOR
Novela escrita por
Débora Costa

Colaboração
Tainá Andaluz

Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin

Direção
Wellyngton Vianna

Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo
Arthur
Jaqueline
Melanie
Walter
William

© 2019, CyberTV.
Todos os direitos reservados.



Capítulo 30 de 30



Cena 1/Ext./Flashback/Noite do Assassinato de Walter/ Buffet Mansão Diamond /Piscina/Noite.
Walter está nervoso. Acende um cigarro e fuma pensativo, preocupado.
WALTER
Não dou dar um centavo para aqueles desgraçados! Quem eles pensam que são para me ameaçar dessa maneira? Eu dou um jeito, e essa droga de cassino fecha!
Na parte mais escura do local, William espera por Alícia, que se aproxima lentamente. Sedutora, sorri para William.
ALICIA
You bitch is here, honey. (Sua vadia está aqui, querido.).
William e Alicia se beijam com paixão. William puxa o cabelo dela. Alicia gosta, sorri.
WILLIAM
Estava morrendo de saudades, vadia.
William e Alicia se beijam. Walter olha em volta e vê William e Alicia aos beijos e trocando tapas. Observa atento, já que o lugar tem pouca iluminação. Se aproxima lentamente ao ouvir a voz de Alicia. Walter entra no meio deles.
WALTER
Tire as mãos da minha sobrinha!
Alicia fica surpresa ao ver Walter.
ALICIA
Tio Walter! Está tudo bem?
WALTER
Eu vi esse cara te batendo!
WILLIAM
Engano seu.
WALTER
William!
ALICIA
Está tudo bem, tio.
WALTER
(nervoso) Você estava agarrando e agredindo a Alicia! Seu desgraçado!
Walter vai para cima de William, que tenta se defender. Alicia se afasta preocupada.
WILLIAM
Walter! Eu posso explicar! Não estava abusando da Alicia. Nós temos um relacionamento.
WALTER
(inconformado) Como você tem coragem de me dizer isso assim. Alicia é filha da nossa irmã!
Walter saca seu revólver. Os dois lutam ferozmente, até que se ouve um disparo. Walter olha nos olhos de William, assustado. Ele foi atingido por um tiro. Aos poucos, ele se afasta de William, que está em estado de choque ao ver o irmão ferido. Walter despenca de joelhos na borda da piscina, não resiste e cai sem vida.
Cena 2/Int./Fim do Flashback/Mansão Blackwell/Suíte de William/Dia.
Margareth está sofrendo em silêncio ouvindo William contar como matou Walter.
WILLIAM
(chorando) Eu não esperava que alguém fosse aparecer, e muito menos meu irmão. Não queria ter feito isso com ele, mamãe. Eu só me defendi.
MARGARETH
Por que você não disse isso desde o começo?
WILLIAM
Por que ninguém podia descobrir o meu caso com a Alicia! Então eu dei um jeito de parecer um crime premeditado... Eu liguei para a polícia e disse que alguém entrou na festa e matou Walter.
Margareth dá um tapa no rosto de William.


MARGARETH
(chora) Então foi você quem colocou a arma nas coisas da Sarah!
WILLIAM
Sim, essa garota me desafiou.
Margareth chora inconsolável, nervosa; começa a bater em William.
MARGARETH
(tom alto) Você é igual ao seu pai! Por isso que ele passa a mão na sua cabeça!
WILLIAM
Papai me expulsou!
MARGARETH
(encara William) Estou falando do Alfred! Ele é seu pai!
WILLIAM
(espantado) O quê? Que história é essa?
MARGARETH
Uma história que não lhe interessa! E que você não vai contar a ninguém! Nem Peter e nem Alfred sabem disso, e vai continuar assim! Esse seu lado nojento, cruel, você puxou de Alfred! Mas isso não interessa agora. Eu quero que você vá ao fórum e confesse que matou Walter! Vai inocentar a Sarah!
WILLIAM
(triste) Eu nunca poderia imaginar que sentiria uma dor tão grande igual estou sentindo... Não pude provar para Luiza que a amava, mas vou fazer o que você mandou, porque me entregando é uma forma de mostrar o meu arrependimento.
MARGARETH
(chora) Seu arrependimento não a trará de volta e nem Walter.
Margareth vai saindo, volta, encara William.




MARGARETH
Não perdi um filho... Perdi dois. A partir de agora, William, você morreu pra mim.
Margareth sai. William chora.
Cena 3/Int./Mais Tarde – Mansão Blackwell/Escritório/Dia.
Peter está sentado, triste. Alicia entra.
ALICIA
Vovô... Me deixar ficar aqui, por favor.
PETER
Já falei pra você não me chamar de avô.
ALICIA
Mas você é o meu avô! Avô querido que eu amo. Sou eu, a Alicia! As coisas não podem mudar apenas porque eu tenho um relacionamento com William!
Peter se levanta, está bravo, bate na mesa.
PETER
William é seu tio! E eu já sei de tudo que você fez! Foi cúmplice na morte de Walter e matou o Vinicius!
ALICIA
Não acredito que William contou...
PETER
Contou! E eu quero os dois fora da minha casa e dos meus negócios!
ALICIA
(altiva) Tudo bem, seu velho imbecil. Não preciso de você. Tenho meus negócios e meu dinheiro.
PETER
(sorri sarcástico) Esqueceu que o seu negócio faz parte da minha multinacional. E que seu dinheiro está em nossas contas.


ALICIA
E daí?
PETER
E dai que eu já mandei bloquear todos os seus cartões e suas contas e, além de não pisar mais na Diamond, ninguém do ramo irá abrir as portas pra você, porque o velho aqui vai ferrar com você!
ALICIA
Você não pode fazer isso/
PETER
Sai daqui, Alicia. Seu tempo acabou.
Alicia sai com raiva, bate a porta. Peter permanece altivo.
Cena 4/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.
Melanie desce as escadas. Alicia se aproxima.
ALICIA
Mamãe, pede para o vovô me deixar ficar aqui.
MELANIE
Eu não vou pedir nada. Você está tendo o que merece!
ALICIA
Você não pode me tratar assim!
MELANIE
Depois de tudo, Alicia... Eu posso sim.
Fernando entra. Melanie se aproxima dele.
MELANIE
Fernando, que bom que você chegou. Se não se importa, podemos dar uma volta?
FERNANDO
Será um prazer.


MELANIE
(para Alicia) Quando eu voltar, espero não te encontrar aqui.
Melanie e Fernando saem. Eliza vem da cozinha.
ALICIA
Ei, quem sabe você não pode me ajudar.
ELIZA
Meu nome é Eliza e, não, não posso te ajudar. Meu marido e meu sogro te querem fora dessa casa.
ALICIA
Que inferno!
Margareth desce as escadas. Alicia se aproxima dela, chorando.
ALICIA
Vovó, me ajuda!
MARGARETH
Eu vou te ajudar sim, Alicia.
Alicia sorri. Margareth segura a mão de Alicia, a leva até a porta, abre a porta.
MARGARETH
Agora é só sair.
ALICIA
Vocês vão se arrepender!
Margareth empurra Alicia para fora, bate e tranca a porta.
MARGARETH
E eu espero que você também se arrependa.
Cena 5/Int./Letreiro: Alguns Meses Depois/Grupo Blackwell/Escritório de Peter/Dia.
Sarah e Yorrane estão esperando Peter, que entra.


PETER
Sei que hoje é seu casamento com meu neto, Yorrane, mas eu precisava falar com vocês a sós.
SARAH
Eu fiz alguma coisa errada?
PETER
Não, e é por isso que resolvi te chamar aqui, para dar os parabéns.
SARAH
(surpresa) É sério?
PETER
Claro que sim, depois de tudo o que aconteceu, eu passei ver as coisas com outros olhos, e você, Sarah, tem a competência de Walter.
SARAH
(sorri) Obrigada.
PETER
E você, Yorrane, é muito boa em administração.
YORRANE
(sorri) Eu aprendi tudo com a minha mãe.
PETER
E está em seu sangue. Eu só queria dizer á vocês, minhas netas, o quanto eu as admiro e amo.
Yorrane se levanta e abraça Peter. Sarah observa.
YORRANE
Obrigada! Eu também te amo, vovô.
PETER
(para Sarah) E você, o que diz?
SARAH
Que não te amo igual a ela, mas gosto de você.
PETER
(ri) Gosto da sua sinceridade.
Amber que estava ouvindo a conversa atrás da porta, entra, está com raiva.
AMBER
Acho que você esqueceu de me convidar para esse momento, vovô!
PETER
Você sabia que é feio ficar ouvindo atrás da porta?
AMBER
Qual é o seu problema em relação a mim?
SARAH
Amber, fica calma.
AMBER
Não estou falando com você!
PETER
Amber, você está histérica. É melhor se acalmar mesmo.
Amber joga tudo que estava em cima da mesa no chão.
AMBER
Você não viu nada! E me responde! Por que não me chamou para dar os parabéns também? Afinal eu trabalho na Diamond.
PETER
Quem administra a Diamond é meu filho. Sem ele aquilo não iria durar muito tempo. Você nunca foi boa nos negócios, Amber; por isso não te chamei. Sarah e Yorrane estão se saindo bem, como você nunca fez.
Amber começa a quebrar as coisas do escritório, está furiosa. Yorrane e Sarah ficam assustadas.
AMBER
Maldito! Eu vou acabar com você!
Amber saca um revólver, aponta para Peter, que fica assustado.
AMBER
Nos vemos no inferno... Vovô.
Os seguranças chegam e desarmam Amber. Peter fica aliviado. Amber está fora de si, histérica, nervosa.
PETER
Leva essa louca daqui.
YORRANE
Não, é melhor chamar uma ambulância.
SARAH
Eu concordo, ela está tendo uma crise.
PETER
Levem a minha neta para o ambulatório então.
Os seguranças saem levando Amber à força.
Cena 6/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.
Théo está sentado, tomando suco. Arthur se aproxima.
ARTHUR
Théo, o que você está fazendo ai?
THÉO
Tomando um suco.
ARTHUR
Estou vendo.
THÉO
Então, por que perguntou?
ARTHUR
Como por quê? Hoje é seu casamento.
THÉO
Eu sei, e daí?
ARTHUR
E dai que você precisa se arrumar!
THÉO
A noiva é a Yorrane. Ela é quem vai passar o dia se arrumando, eu não. É só colocar o terno e pronto.
ARTHUR
Levanta daí. Vamos ver como estão as coisas.
Théo se levanta. Eliza se aproxima.
THÉO
Fica calmo, está tudo pronto.
ELIZA
(sorri) Seu pai veio te passar um pouco de nervosismo, é?
THÉO
Pelo jeito sim, mas não vai conseguir.
Théo beija o rosto de Arthur e sai.
ARTHUR
É impressionante: desde pequeno que ele é assim, folgado.
ELIZA
Deixa ele, meu amor. O Théo está radiante, e tudo vai dar certo.
ARTHUR
(sorri) Tem razão, como sempre.
Arthur beija Eliza.
ELIZA
Aliás, fico aqui pensando. Se hoje você está agitado, imagina quando nosso filho nascer.
ARTHUR
Nem me fale... (pensativo). O quê?
ELIZA
(sorri) Eu disse que no dia em que nosso filho nascer, você vai estar como hoje.
ARTHUR
(sorri) Eu vou ser pai novamente?
ELIZA
Vai, meu amor.
Arthur e Eliza se abraçam felizes, se beijam.
ARTHUR
Se eu já estava feliz pelo dia de hoje, agora estou o dobro. Eu te amo, Eliza.
ELIZA
Também te amo, Arthur.
Arthur e Eliza se beijam.
Cena 7/Ext.Rua/Dia.
Brenda e Heitor estão caminhando.
BRENDA
Amor eu tomei uma decisão, e espero que dessa vez a gente não brigue por ela.
HEITOR
Qual decisão?
BRENDA
Nós não podemos trabalhar juntos. Na maioria das vezes, nossas brigas é em relação ao trabalho. E eu não quero brigar com você por isso.
HEITOR
É, vendo por esse lado, você tem razão.
BRENDA
Então você concorda em sair da produtora?
HEITOR
Concordo, sim. Euu posso começar algo meu.
BRENDA
Ótima ideia!
HEITOR
Mas que fique claro que se eu for seu concorrente, também não vamos brigar, certo?
BRENDA
(sorri) Certo.
HEITOR
Faço qualquer coisa para te ter ao meu lado.
Brenda beija Heitor.
Cena 8/Ext./Penitenciária/Pátio/Dia.
William está sentado, observando os outros presos recebendo visitas. Alfred se aproxima.
ALFRED
Como vai…, filho?
William se levanta abraça Alfred.
WILLIAM
(emocionado) Ela te contou?
ALFRED
Contou. Confesso que fiquei feliz em saber.
William se senta.
WILLIAM
Não sei como...
Alfred se senta ao lado de William.
ALFRED
É. Como a Margareth diz, somos parecidos.
WILLIAM
Como estão as coisas?
ALFRED
Bem, hoje será o casamento do Théo e da Yorrane.
WILLIAM
Que sejam felizes.
ALFRED
Como você se vira aqui, William?
WILLIAM
Dou meu jeito. Pelos anos que vou ficar mofando nesse lugar, tenho que mostrar quem manda. O dinheiro.
ALFRED
Eu estou tentado com meus advogados um jeito de você sair daqui.
WILLIAM
Não é só pelo o que aconteceu com Walter que estou preso. A policia descobriu tudo: o cassino, a lavagem de dinheiro, tudo.
ALFRED
Eu sei, mas estamos vendo um jeito, William.
WILLIAM
Alfred... Você sabe o que aconteceu com a Alicia?
ALFRED
Não faço ideia. Ninguém sabe, mas não me diga que você ainda sente alguma coisa pela Alicia?
WILLIAM
Não, e eu nunca pensei que tudo aquilo que eu sentia pudesse virar, magoa e rancor. Eu não consigo esquecer o que aconteceu com a Luiza, e a culpa é da Alicia, e minha também... Mas eu estou arrependido de tudo.
Cena 9/Ext./Hospital/Rua.
Amber está saindo do hospital. Cleiton está esperando por ela.
AMBER
Obrigada por ter vindo.
CLEITON
Eu fiquei preocupado quando soube o que tinha acontecido.
AMBER
Eu nunca senti tanto ódio na vida. Aqui falaram que eu tive um surto psicótico.
CLEITON
Amber, sua família não te faz bem.
AMBER
Estou presa a eles.
CLEITON
Não está, e se você aceitar a vir comigo, garanto que terá tudo o que merece... Claro, eu não tenho o dinheiro que vocês tem, mas paz você terá.
AMBER
Ir para onde?
CLEITON
Não sei. Podemos ir até o aeroporto e decidir na hora.
AMBER
Vamos para bem longe disso tudo?
CLEITON
O quanto você quiser ir.
AMBER
(pensativa) Eu aceito, mas antes quero passar no banco e tirar todo o dinheiro que tenho na minha conta.
CLEITON
Você aceita então?
AMBER
Aceito... Começar do zero é o que mais desejo.
Cleiton fica feliz e estende a mão para Amber.
CLEITON
Então vamos.
Amber segura a mão de Cleiton. Eles se beijam.
Cena 10/Int./Mais Tarde - Restaurante Yorrane/Noite.
Théo e Yorrane estão comemorando o casamento. Todos estão felizes. Melanie e Fernando estão sentados em uma das mesas. Margareth se aproxima.
MARGARETH
Filha, que história é essa de que você vai morar na Itália?
MELANIE
Eu não vou morar lá, vou passar um tempo. Fernando me convidou para ir com ele, e eu aceitei.
FERNANDO
O que me deixou muito feliz.
MARGARETH
Cuida bem da minha filha.
MELANIE
Não vai precisar, mamãe. (sorri) Sempre soube me cuidar muito bem sozinha.
FERNANDO
E mesmo assim eu vou cuidar muito bem dela.
Fernando beija Melanie.
Em uma das mesas, Eliza está preocupada. Arthur se aproxima.
ARTHUR
Você está preocupada com a Sarah, não é? Pelo telefonema que ela recebeu.
ELIZA
Estou sim, meu amor. Esse imprevisto que a fez viajar assim do nada me deixou apreensiva.
ARTHUR
Não se preocupe. Eu já conversei com o meu pai, e ele disse que realmente é uma emergência de trabalho.
ELIZA
Se é isso mesmo, fico mais tranquila.
Théo e Yorrane se aproximam.
ARTHUR
(sorri) Meus filhos, vocês não sabem a alegria que estou sentindo. Eu amo vocês.
Brenda se aproxima, abraça Théo e Yorrane e fica no meio deles.
BRENDA
Também quero participar.
ARTHUR
Claro que sim, meu amor. Amo todos os meus filhos e o que está por vir.
Eliza sorri feliz, beija Arthur. Margareth e Peter se aproximam.
PETER
Espero que esse que está por vir, não me odeie a ponto de querer me matar.
MARGARETH
É fácil. Basta você agir feito um avô e não um carrasco.
Todos dão risada. Gabriel e Lidiane se aproximam.
LIDIANE
Está tudo lindo, filha.
GABRIEL
Fiquei muito feliz em fazer parte desse momento.
THÉO
Você é bem vindo, Gabriel.




YORRANE
Eu estou tão feliz. Nunca me senti realizada assim. Nosso casamento, nosso restaurante e nossa família.
THÉO
(sorri) Verdade, meu amor. Mas o melhor pra mim é ter você, que me fez ver as coisas de outra forma.
YORRANE
Verdade, você era muito insuportável.
THÉO
Obrigado. E você era muito chata.
Théo e Yorrane dão risada e se beijam.
Cena 11/Ext./Estrada de Terra/Noite.
Há algumas garotas de programa espalhadas pela estrada. Um caminhão para e abaixa o vidro. Uma das garotas se aproxima do veiculo, que é conduzido por um homem acima do peso.
CAMINHONEIRO
Pode entrar.
A garota de programa que entra no caminhão é Alicia, que está usando poucas peças de roupa. Ela olha o caminhoneiro com nojo, mas disfarça.
ALICIA
O programa é cobrado por hora.
O caminhoneiro coloca a mão na coxa de Alicia.
CAMINHONEIRO
Então para de falar.
Alicia está com raiva, mas disfarça; faz que sim com a cabeça e começa a acariciar o motorista.






Cena 12/Int./Dia Seguinte – Las Vegas/ César Palace/Suíte de luxo/Dia.
Sarah entra e caminha até um homem que está fumando charuto, olhando pela janela.
SARAH
Pensei que você nunca iria me chamar para te ver.
Walter se vira para Sarah. Sorri.
WALTER
(sorri) Tempo ao tempo, meu amor.
Walter beija a testa de Sarah.
SARAH
(sorri) Estava com saudades.
WALTER
E eu também, filha. Meu pai estava me informando tudo o que aconteceu nesse tempo, e fico feliz em saber que William está na cadeia. É lá que ele deve ficar.
SARAH
Você não sabe como foi difícil esconder da vovó que você está vivo.
WALTER
(chateado) Eu imagino. A minha mãe é uma pessoa maravilhosa, mas foi necessário, filha. Ou eu aproveitava o momento, ou quem iria parar na cadeia e jogar o nome dos Blackwell na lama seria eu.
SARAH
Até agora não faço ideia de como você fez.
WALTER
(sorri) Na ambulância eu planejei tudo. Aquele merda do William tinha me dado um tiro, que por pouco não foi fatal. Mas sobrevivi. Como o dinheiro move o mundo, paguei os médicos para que anunciassem a minha morte. O que eu não esperava era que fosse virar caso de polícia.
SARAH
E no velório? Era você no caixão.
WALTER
Sim, foram as horas mais tensas da minha vida. Lógico que depois vocês enterraram pedras.
SARAH
(sorri) Fico feliz que não tenha escondido de mim que está vivo.
WALTER
Sem você os negócios iriam naufragar. .meu pai foi contra no inicio, mas quando eu disse que daqui eu iria te dar ordens, ele permitiu.
SARAH
Você pretende manter essa farsa? Suas dividas foram pagas, e William está preso.
WALTER
Eu morri, filha. E vai continuar assim. Você não faz ideia dos negócios que estou fazendo aqui. Esse lugar é perfeito para mim. Estou bem em Las Vegas, e sei que aqui ninguém da família vai me encontrar.
SARAH
Pode contar sempre comigo.
WALTER
(sorri) Eu sei e agradeço.
Walter olha pela janela, contempla Las Vegas, fuma o charuto, sorri vitorioso.
WALTER
Excelsior.
FIM


Agradecimentos:
Quero agradecer primeiramente a Deus pelo dom que me deu e às pessoas que estiveram comigo nessa novela, que eu amei escrever: Marcelo Delpkin e Cristina Ravela, que fizeram a revisão de texto, e à minha colaboradora de sempre, Tainá Andaluz. Agradecer ao Wellyngton Vianna, que mais uma vez abriu as portas da Cyber TV para mim. E claro, uma gratidão especial a você que acompanhou Excelsior. Sem você, sem a sua leitura, o sucesso da novela não teria acontecido. Obrigada. Até a próxima novela. Deus abençoe. Beijinhos.
Débora Costa

Relacionados

0 comentários: