0:00 min       EXCELSIOR     NOVELA
15:00 min    

WEBTVPLAY APRESENTA
EXCELSIOR
Novela escrita por
Débora Costa

Colaboração
Tainá Andaluz

Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin

Direção
Wellyngton Vianna

Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo
Arthur
Jaqueline
Melanie
Walter
William

© 2019, CyberTV.
Todos os direitos reservados.



Capítulo 27 de 30



Cena 1/Int./Casa de Lidiane/Sala/Noite.
YORRANE
(nervosa) Vai embora, Théo!
THÉO
Por que você me bateu? Eu não fiz nada!
YORRANE
Ah não fez? Tem certeza?
THÉO
Claro que sim!
Yorrane pega o celular e mostra as fotos que Luciana mandou, Théo fica com raiva.
THÉO
Eu não acredito que ela fez isso!
YORRANE
Fez Théo, essa vadia fez questão de esfregar na minha cara, que vocês tem um caso!
THÉO
Eu não tenho nada com ela! Ontem eu estava péssimo, fui até uma boate, eu comprei algumas drogas e enchi a cara de bebidas. A Luciana se aproveitou do estado que eu fiquei, e me levou até esse motel ai! Eu não faço ideia do que aconteceu lá, eu consigo lembrar das primeiras drogas que usei, da discussão que tive com Renan, e só!
YORRANE
Sua mentira está me dando mais raiva ainda! (tom alto) Vai embora! Nunca mais quero te ver!
THÉO
(triste) Acredita em mim, meu amor... Sem você tudo isso que está acontecendo, vai ser muito pior.




YORRANE
Não vou acreditar nas suas palavras vazias, e sim nas fotos, Théo. Não me procura mais, esquece que eu existo.
THÉO
Eu já menti muito, pra muita gente, mas agora estou falando a verdade. Eu não trai você, mas se fosse fazer, pode ter certeza que seria com alguém muito melhor do que a Luciana.
YORRANE
Não é o que parece vendo vocês... Sai, Theo, por favor.
Théo vai saindo, cabisbaixo.
THÉO
Não faço ideia de como, mas vou te provar que estou falando a verdade.
Théo sai, Yorrane fica triste e pensativa.
Cena 2/Int./Hospital/Quarto de Eliza/Dia.
Arthur e Eliza estão conversando.
ELIZA
Não vejo a hora de sair daqui.
ARTHUR
O médico disse que você precisa ficar alguns dias em observação.
ELIZA
Pergunta se posso ficar em casa, quietinha, de repouso.
Arthur sorri, beija Eliza.
ARTHUR
Pergunto, aliás, falando em pergunta, tenho uma pra você.
ELIZA
(sorri) Qual?
ARTHUR
Você aceita se casar comigo?
ELIZA
(fica séria) É sério?
ARTHUR
Claro que é, eu deveria ter feito isso há muito tempo. Eliza, nunca deixei de te amar.
ELIZA
E você acha que a sua família vai ver isso bem? Porque você mal ficou separado e já vai se casar.
ARTHUR
Ninguém tem nada com a minha vida, mas eu acho que vão gostar.
ELIZA
(sorri) Então agora vamos realizar todas as promessas do nosso namoro?
ARTHUR
Cada uma delas.
ELIZA
Aceito sim, meu amor.
Arthur e Eliza se beijam.
Cena 3/Int./Mansão Blackwell/Suíte de William/Dia.
William está fazendo uma vídeo chamada para Alfred.
WILLIAM
(nervoso) Aquele desgraçado! Teve coragem de me roubar, tio!
ALFRED
Fica calmo, William. Quanto o Tadeu levou?
WILLIAM
Tudo! A conta do cassino está zerada! Não faço ideia de como pagar os jogadores. Tio, você precisa vir pra cá, não sei o que fazer. Não posso nem denunciar!
ALFRED
Eu vou sim, William. Mas mantém a calma, vou pensar em algo.
WILLIAM
Obrigado, tio.
ALFRED
Me passa todos os valores pendentes, quando eu chegar ai, resolvemos
WILLIAM
Se eu colocar as mãos no Tadeu, eu vou matar ele!
Cena 4/Int./Mais Tarde – Mansão Blackwell/Sala/Dia.
Margareth, Melanie, Alicia e Arthur estão na sala, a campainha toca, Mirtes abre a porta, um policial entra.
POLICIAL
Com licença, boa tarde.
MARGARETH
O que aconteceu dessa vez?
POLICIAL
Temos uma novidade no caso do Walter.
MELANIE
Já descobriram quem matou o meu irmão?
POLICIAL
Quase, e por isso estou aqui, recebemos uma denuncia anônima, falando que a arma que foi usada no assassinato do Walter, está nessa casa.
MARGARETH
(nervosa) Mas isso é um absurdo! Nós somos a família dele! Qualquer um aqui seria incapaz de matar o Walter!
ALICIA
Fica tranquila, vovó.
POLICIAL
Eu tenho um mandado de apreensão e busca.
Peter desce as escadas.
PETER
Apreensão e busca, aqui?
POLICIAL
Sim, se me derem licença, vou procurar a arma.
O policial sobe as escadas, Margareth fica nervosa, Melanie assustada.
PETER
De que arma ele está falando?
ALICIA
Da arma que foi usada para matar o tio Walter.
PETER
Era só o que faltava, nós sermos os suspeitos.
MELANIE
E se o Tadeu matou o Walter? Se ele foi capaz de roubar William e me abandonar, pode ter matado meu irmão, sim.
ALICIA
(séria) O meu pai não é assassino, se ele te deixou é porque você nunca foi mulher o suficiente pra ele.
Alicia sobe as escadas, Melanie fica chocada, triste.
MELANIE
Vocês ouviram o que ela disse?
PETER
Não leve a sério, filha. Alicia está assim porque aquele infeliz fugiu.
MARGARETH
Mesmo assim foi desnecessário.
Arthur e Sarah entram.
ARTHUR
Théo já chegou?


MELANIE
Está no quarto dele.
ARTHUR
Vou falar com ele.
PETER
Espera, Arthur, pelo jeito vamos precisar de você.
ARTHUR
O que aconteceu?
MARGARETH
Tem um policial procurando aqui, a arma que foi usada no assassinato de Walter.
SARAH
Como assim? Por que aqui?
O policial desce trazendo um revólver dentro de um saco plástico.
POLICIAL
Porque nós recebemos uma denuncia anônima, contra você, Sarah.
Todos ficam surpresos.
SARAH
(nervosa) Que absurdo! Eu seria incapaz de matar o meu pai!
MARGARETH
(nervosa) É absurdo mesmo!
POLICIAL
Eu encontrei esse revólver escondido no quarto da Sarah.
MELANIE
E como você sabe que estava no quarto dela?
POLICIAL
Porque a pessoa que fez a denuncia, disse onde a arma estava e com quem.


SARAH
(chora) Eu não matei o meu pai!
Amber desce as escadas, Peter está pensativo.
POLICIAL
Você precisa vir comigo até a delegacia, Sarah.
ARTHUR
Eu vou com ela.
SARAH
Eu não matei o meu pai!
AMBER
Até que faria sentido, afinal, ele deixou tudo o que tinha pra você. É tentador saber que após a morte de alguém, você irá receber uma fortuna.
SARAH
(com raiva) Mas eu nem sabia desse testamento!
MARGARETH
Arthur, eu vou com vocês.
PETER
Não, uma delegacia não é lugar para você.
ARTHUR
Eu vou, mamãe, e vou ligar para um de nossos advogados.
SARAH
Vocês acreditam em mim? Eu não matei o meu pai.
Ninguém responde, Amber sorri.
AMBER
É priminha... Com a arma escondida nas suas coisas, fica difícil acreditar na sua inocência.
Sarah fica com vontade de chorar.


Cena 5/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Théo/Dia.
Théo está sentado na cama, Brenda entra, se senta ao lado de Théo.
BRENDA
Eu fiquei preocupada com você sabia.
THÉO
Brenda, a Yorrane me deixou.
BRENDA
(surpresa) Por que?
THÉO
Ontem eu estava muito chapado, acordei na cama com a Luciana, nem sei que motel era aquele. Fui procurar a Yorrane, ela me bateu e disse que nunca mais queria ficar comigo. A Luciana mandou fotos nossas para a Yorrane.
BRENDA
(com raiva) Eu vou acabar com essa vagabunda!
THÉO
Não vai adiantar nada, a Yorrane não acredita em mim e eu não sei como provar.
BRENDA
Eu posso falar pra ela que é verdade, já que Renan me procurou para ajudar você.
THÉO
Tenta... Mas se ela não me perdoar, não sei o que vai ser de mim... A Yorrane é tudo pra mim.
Brenda consola Théo.
Cena 6/Int./Restaurante de Lidiane/Dia.
Yorrane está tirando as mesas, Luciana entra, sorri vitoriosa, encara Yorrane.
LUCIANA
Gostou das fotos?
Yorrane com raiva, dá um tapa forte no rosto de Luciana.
YORRANE
(nervosa) Sai daqui, porque vai ser melhor pra você!
LUCIANA
(com a mão no rosto) Não tenho medo de você! (sorri) O que é? Está doendo os chifres?
Yorrane vai pra cima de Luciana, puxa os cabelos dela, Lidiane se aproxima, tenta separar as duas.
LIDIANE
Filha! Solta ela!
Lidiane consegue separar Yorrane e Luciana. Yorrane está com raiva.
LUCIANA
(nervosa) Por sua culpa meu irmão tem que ficar escondido! Igual um bandido!
YORRANE
(tom alto, nervosa) Ele é um bandido!
Renan entra.
YORRANE
Se veio defender seu amigo, está perdendo seu tempo.
RENAN
Eu vim te contar a verdade, Théo não sabe que estou aqui.
LUCIANA
(ri) Ela viu a verdade.
RENAN
Yorrane, ontem o Théo estava fora de si, há muito tempo que ele não usava drogas.
YORRANE
Ele me disse tudo isso, mas eu não acreditei.


RENAN
Ele está falando a verdade, Théo não usou pouca droga, eu fiquei preocupado e chamei e Brenda, se você quiser te mostro a mensagem que mandei pra ela, tem o horário.
YORRANE
(pensativa) Eu quero ver sim.
Renan mostra as mensagens para Yorrane, que encara Luciana com raiva.
YORRANE
Qual o seu problema? Por que você fez isso?
LUCIANA
Porque odeio você!
YORRANE
(sorri) Achou que a verdade não iria aparecer? Se enganou, e agora eu vou pedir desculpas ao Théo.
LUCIANA
Tomara que ele não te desculpe.
RENAN
Mas ele vai, porque ele não fica sem o amor da vida dele.
LIDIANE
Vai filha, eu termino as coisas aqui.
Yorrane abraça Lidiane, sorri feliz, sai com Renan. Lidiane encara Luciana.
LIDIANE
E você, se continuar a perseguir a minha filha, arranco todos os fios dos seus cabelos, um por um!
Luciana sai com raiva.




Cena 7/Passagem de Tempo.
Théo se recupera do trauma que teve ao descobrir que não faz parte da família, e está bem com Yorrane que sempre frequenta a casa dos Blackwell.
Eliza e Arthur se casam em uma cerimônia intima, no cartório.
Renan vai embora do Brasil.
Melanie e Fernando voltam a ser amigos
Com a ajuda de Alfred, William fecha o Cassino.
Cena 8/Int./Letreiro: 1 Mês Depois/Véspera do Casamento de William e Luiza/Mansão Blackwell/Suíte de William/Dia.
William está em frente ao espelho, dando um nó na gravata, Alicia entra, William a vê pelo espelho.
WILLIAM
O que você quer, Alicia?
Alicia abraça William por trás, o olha pelo espelho.
ALICIA
Você vai mesmo se casar com aquela idiota?
WILLIAM
Não fala assim da Luiza, e se você não sabe, o meu casamento é amanhã.
Alicia fica de frente para William, o olha sedutora.
ALICIA
Eu quero te dar uma despedida de solteiro, á nossa altura, my dear.
WILLIAM
(sorri) Até que não é má ideia.
Alicia beija o pescoço de William, fala no ouvido dele.
ALICIA
Vou te algemar na cama, te bater por estar se casando, e vou te deixar exausto de tanto prazer.


William beija Alicia, a segura pelo pescoço.
WILLIAM
Hoje á noite, no motel de sempre.
ALICIA
(sorri safada) Vou acabar com você.
Alicia e William se beijam com desejo.
Cena 9/Int./Ateliê/Dia.
Luiza está experimentando o vestido de noiva, sorri ao se olhar no espelho.
LUIZA
Os ajustes ficaram ótimos, não dá para ver a barriga.
Luiza recebe uma mensagem no celular, ela pega o aparelho, fica decepcionada, triste, lê em voz alta.
LUIZA
William nunca deixou te de trair, venha ver com seus olhos, hoje á noite, nesse endereço. (Luiza chora) Isso não pode ser verdade...
Cena 10/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.
Théo e Yorrane entram felizes, Eliza se aproxima.
ELIZA
(sorri) É tão bom ver vocês assim, sabia. É contagiante.
THÉO
Estamos felizes, Eliza. Falta pouco para abrir nosso restaurante.
YORRANE
Eu nem acredito nisso, é um sonho mesmo.
Sarah se aproxima, está triste.
ELIZA
O que foi, filha?


SARAH
O meu julgamento será amanhã.
ELIZA
Não se preocupe, filha. Não foi você que matou o Walter.
THÉO
E a nossa família tem os melhores advogados.
YORRANE
Tudo vai dar certo, você vai ver.
SARAH
(suspira) Tomara, Yorrane.
Cena 11/Int./Mais Tarde – Motel/Quarto de William e Alicia/Noite.
William está nu, algemado na cama, Alicia se aproxima nua, está usando uma máscara sado, traz um chicote, estala o chicote no chão.
ALICIA
Você é meu.
WILLIAM
Vadia...
Alicia sorri, se senta em cima de William, ficando de costas para a porta, o beija com vontade, Luiza entra, fica em choque ao ver a cena.
LUIZA
(chorando, com raiva) William! Então é verdade, você estava mentindo pra mim esse tempo todo!
William se assusta ao ver Luiza, Alicia sorri maldosa, sai de cima de William, sem que Luiza a veja, corre para o banheiro e fecha a porta, William continua algemado na cama, encara Luiza sem saber o que falar, enquanto Luiza chora decepcionada.
Fim do Capítulo

Relacionados

0 comentários: