BRUNO OLSEN:
Fala galera, Misturama na área. H
oje vamos conhecer três novidades que vão pintar na tela da WebTV. Tem novela e série inédita chegando e ainda vamos conhecer os novos colunistas do Boletim Virtual, fique sentado na poltrona que nosso bate papo vai começar. Meu primeiro convidado já publicou uma série na emissora, e agora ele assina: As Aventuras de Benjamin Luanson, que começa no próximo domingo dia 2, seja bem vindo ao Misturama Douglas Souza.

 
 BATE PAPO: CONHEÇA AS NOVIDADES DE JUNHO DA WEBTV
DOUGLAS SOUZA: Boa noite, Bruno. Boa noite pessoal.

BRUNO OLSEN: Como vai Douglas?

DOUGLAS SOUZA: Estou bem. Melhor agora em poder estar aqui.

BRUNO OLSEN: Ele já esteve no Canal 1, Recanto das Letras e agora assina a nova novela da emissora Passos da Paixão, chega ae Édy Dutra.

ÉDY DUTRA: Olá pessoal, boa noite! Prazer estar aqui com vocês hoje.

BRUNO OLSEN: A maior audiência da WebTV ganhou reforço e agora o Boletim Virtual recebe novos colunistas o primeiro já esteve presente no mundo virtual, escreveu, desistiu, voltou e agora integra o elenco da WebTV, Fábio Martinez.

FÁBIO MARTINEZ: Olá Pessoal, boa noite. É um prazer estar aqui essa noite.

BRUNO OLSEN: Ele é calouro no mundo das emissoras virtuais, lê bastante as obras e aceitou o convite da emissora e agora integra o banco de colunistas do Boletim Virtual, chega junto Lucas Carvalho.

LUCAS CARVALHO: Oi, pessoal, boa noite pra vocês. Estou aqui agarrado com meu copinho, porque to com sede, mas... é isso, é um prazer estar aqui. kkkk

RITINHA: Não vá começar a tremedeira hen seu Lucas.

BRUNO OLSEN: Olha só quem chegou aqui galera a repórter social do programa, seja bem vinda minha querida.

RITINHA: Obrigada galera, hoje a chapa vai esquentar.

BRUNO OLSEN: Para iniciarmos o bate papo, Douglas conte um pouco sobre a sua série As Aventuras de Benjamin Luanson que envolve suspense, crime e uma grande aventura.

DOUGLAS SOUZA: Bem Bruno, a série narra a primeira aventura de Benjamin Luanson quando conhece seu melhor amigo Oliver Banks. Tudo começa quando vitimas começam a cometer suicídios misteriosamente. Logo Benjamin começa a investigar e descobre que as mortes estão relacionadas e que por trás deste mistério envolve uma antiga maldição.

RITINHA: E que maldição é essa? Pode dar alguma pista?

DOUGLAS SOUZA: Bem Ritinha isso eu não posso falar muito, rsrs, mas os leitores irão descobrindo conforme Benjamin vai investigando.

FÁBIO MARTINEZ: Onde se passa essa história?

DOUGLAS SOUZA: Bem Fábio, a historia se passa na Inglaterra na era Vitoriana.

LUCAS CARVALHO: Adoro Inglaterra Vitoriana! Mas e sobre os personagens, o perfil deles, como eles são?

DOUGLAS SOUZA: Lucas, Benjamin é um garoto excêntrico, inteligente, brilhante e muito corajoso. Às vezes se mostra superior e gosta de exibir seu brilhantismo. Já seu amigo Oliver é típico garoto do interior e admira o brilhantismo de seu personagem e adora uma aventura.

ÉDY DUTRA: E tendo esse cenário como pano de fundo, houve uma pesquisa para poder retratar, mesmo que minimamente, alguns costumes, características da época... Confesso que gosto de tramas de época... hehe

LUCAS CARVALHO: Quem não ama tramas de época, Édy?

DOUGLAS SOUZA: Édy eu tive que pesquisar muito sobre história da Inglaterra, sobre costumes, cultura, clima e arquitetura. Além de outras coisas, para desenvolver a trama.

ÉDY DUTRA: Eu vi, no programa passado, alguns cenários da trama. Foram locações bem escolhidas.

DOUGLAS SOUZA: Sim Edy, foram gravados a maioria na Irlanda.

BRUNO OLSEN: Uma curiosidade que eu achei interessante foi que a história é baseada em um livro, você pretende lançá-lo? O livro esta totalmente escrito?

DOUGLAS SOUZA: Sim Bruno. Eu desenvolvi a história através do livro. O Romance é intitulado "A Maldição da Morte". Tive que fazer algumas adaptações. O livro está quase finalizado. Pretendo lançá-lo algum dia esse é meu objetivo.

BRUNO OLSEN: Ele já escreveu Os Herdeiros, e agora esta integrando a equipe de colunistas do Boletim Virtual, chega junto meu xará Bruno Kaelum.

BRUNO KAELUM: Olá, pessoal, o trânsito tá daquele jeito hoje, mas enfim, cá estou.

LUCAS CARVALHO: Gente, o Bruno apareceu da onde, que nem foi apresentado? kkkkk

RITINHA: Ele acabou de chegar no estúdio, o bichinho ta todo cansado, respirando frio.

DOUGLAS SOUZA: Bem vindo ao meu mundo, rs

ÉDY DUTRA: Boa noite!

BRUNO OLSEN: Esse mistério que ronda por trás da mística cidade onde a história se passa vai prender o público e vale a pena acompanhar, a partir do próximo domingo dia 2. Gostaria de saber na opinião de vocês convidados, qual a melhor maneira de prender o leitor quando estou trabalhando suspense, caso de Benjamin Luanson...?

LUCAS CARVALHO: Tipo, pra começar, uma história bem trabalhada, acho que isso é o principal. Se fizer de qualquer jeito, vai tudo por água abaixo.

FÁBIO MARTINEZ: Acredito que sendo ela bem elaborada e um suspense ser sensacionalista prende a atenção de qualquer leitor.

ÉDY DUTRA: Tem aquele mistério clássico, que é o "quem matou", mas como o Lucas e o Fábio disseram, se a trama for bem trabalhada, prende o leitor mesmo assim.

DOUGLAS SOUZA: Concordo. Acredito que se deve pensar em todos os detalhes de como a história vai evoluindo e o processo de revelação dos fatos.

RITINHA: Uma vez que o suspense aguça a vontade de seguir acompanhando se for bem trabalhado e que leve a desvendar algo que o personagem está em busca de uma resposta.

ÉDY DUTRA: A aproximação de uma revelação, de um segredo...

DOUGLAS SOUZA: Só complementando, pensar bem no que foi descrito no inicio, pois um detalhe pode ser usado no final.

ÉDY DUTRA: Até para não se perder também no desenvolver da história.

BRUNO OLSEN: Quando se escreve suspense, segredo, todo detalhe deve ser bem trabalhado, porque um deslize pode comprometer todo o andamento da história.

BRUNO KAELUM: Para uma boa história deve haver principalmente a interatividade entre o leitor e o personagem ligados a trama, o leitor tem que se sentir dentro da história, sentir-se envolvido.

DOUGLAS SOUZA: Isso mesmo Bruno.

BRUNO OLSEN: Concordo xará, a partir do momento que o leitor se identifica com a história, se o autor trabalhar bem, o leitor ficará vidrada com a história e não vai mais querer largar.

BRUNO OLSEN: Qual livro de suspense vocês já leram e recomendam?

FÁBIO MARTINEZ: Eu sempre recomendo Agatha Christie, não vejo um exemplo melhor.

DOUGLAS SOUZA: Concordo Fábio. Há muitas referencias de Poirot em Benjamin.  Sherlock Holmes.

BRUNO OLSEN: Qual livro dela você mais gostou Fábio?

LUCAS CARVALHO: Agatha Christie e Sherlock Holmes também, por favor. E Anjos e Demônios foi um livro que me marcou muito também.

ÉDY DUTRA: Eu nunca li, mas Sidney Sheldon pode ser um exemplo também, não?

FÁBIO MARTINEZ: Tenho dois que são meus favoritos entre os dela. A Casa Torta e Aventuras em Bagdá. Quem puder, leiam, são incríveis.

BRUNO KAELUM: Eu recomendo a Trilogia Millennium de Stierg Larson, a história é tão envolvente com personagens icônicos, sou fã de Lisbeth Salander.

DOUGLAS SOUZA: Valeu pela dica Fabio e Bruno.

FÁBIO MARTINEZ: Disponha!

BRUNO KAELUM: Por nada, man.

BRUNO OLSEN: Aproveitando que estamos falando de suspense, qual filme vocês vibraram do inicio ao fim?

FÁBIO MARTINEZ: Acho que ficarei de fora dessa, não costumo assistir suspense, reservo para a leitura esse gênero.

LUCAS CARVALHO: Rapaz... complicado falar de terror e suspense esses dias, já que tudo virou comédia. kkkk, mas o último que lembro ter ficado muito louco ao ver foi Os Estranhos. Tipo, não tem um final legal, mas você fica louco pra saber como eles fazem tudo aquilo... e acaba nem sabendo. Frustrante, mas bem legal.

BRUNO KAELUM: Prometheus, acho que foi meu filme preferido do ano passado. Misturando ficção científica, religião e suspense.

ÉDY DUTRA: Não é suspense, é mais policial, mas eu gostei do Tropa de Elite 2. Menos tiros, mais história... e a trama me deixou envolvido desde o início.

DOUGLAS SOUZA: Se for série tenho, mas filmes no momento não me lembro.

BRUNO OLSEN: Faz um tempinho que não tenho visto um filme de suspense, mas seriados gosto muito de Supernatural, outro que prende é The Vampire Diaries, onde a autora mostra como os vampiros foram criados na ficção e o final da primeira temporada te deixa doido para ver o episódio seguinte.

DOUGLAS SOUZA: Eu gostei dos dois últimos filmes de Harry Potter.

LUCAS CARVALHO: Se for pra falar de série, The Following, até onde vi, é muito boa. Além da segunda temporada de American Horror Story, que foi perfeita. Perfeita mesmo, sem exageros.

BRUNO OLSEN: Supernatural me fez pegar gosto em acompanhar assiduamente seriado. Alguém acompanha os que eu citei?

FÁBIO MARTINEZ: Acho que a grande sacada é o fim, se prender o espectador/leitor, com certeza vai ter ele no próximo!

LUCAS CARVALHO: The Vampire Diaries eu acompanhei até o segundo episódio da temporada atual, mas parei porque não tinha mais tempo.

DOGLAS SOUZA: Supernatural é legal, mas confesso que deixei de acompanhar a algum tempo.

BRUNO OLSEN: Com certeza, por isso que o gancho final precisa ser estudado, planejado e ter algo impactante despertando o interesse em seguir acompanhando.

DOUGLAS SOUZA: O melhor season finale que já vi foi a série Sherlock. Incrivelmente incrível vale muito a pena.

LUCAS CARVALHO: Mas alem de um final impactante, você tem que finalizar os arcos criados anteriormente de forma competente, isso também é importante. Arcos mal trabalhados estragam a qualidade da série. Eu nunca vi Sherlock. As pessoas dizem que dá sono. kkkk

DOUGLAS SOUZA: Impossível rsrs. Não tem como.

FÁBIO MARTINEZ: Confesso que não assisto nenhuma série no momento porque infelizmente a qualidade tem sido muito baixa.

BRUNO OLSEN: Já que cada um está expondo sua opinião sobre o assunto a partir do dia 2 o Boletim Virtual ganha 3 novos colunistas, Bruno Kaelum, Fábio Martinez e o calouro no mundo das emissoras virtuais Lucas Carvalho, gostaria que cada um falasse sobre sua coluna que inclusive já estão gravando.

LUCAS CARVALHO: Bom, eu no momento estou fazendo resenhas de Laços de Amizade. O que está sendo um grande desafio, porque há tempos desisti desse formato de novelas, por achar mais do mesmo. kkkk, mas até onde vi, está sendo interessante. E pretendo resenhar séries da concorrência, só falta escolher uma, e Bingley's, futuramente. Acho que só. kkk

FÁBIO MARTINEZ: Bom, eu vou assinar o Mainstream Post. Essa coluna vai ter como foco abranger explorar as questão que envolvem a leitura virtual. Sua história, evolução, tendências tecnológicas, criticas e participações de pessoas envolvidas com esse tipo de leitura. Estou entrando de cabeça nesse mundo para mostrar que o mundo da literatura virtual é muito maior do que parece.

ÉDY DUTRA: Boa Fábio! Hoje mesmo me deparei com isso... Livros digitais. Pode vir ou já pode ser considerada uma tendência?

DOUGLAS SOUZA: Interessante Fábio.

FÁBIO MARTINEZ: Na primeira publicação eu já mostro um estudo que diz exatamente isso, a tendência da digitalização dos livros, mas não vou entregar aqui antes da estreia, não é?

LUCAS CARVALHO: Assunto polêmico, esse dos livros digitais. Preciso ler essa publicação.

ÉDY DUTRA: E perguntando para o Lucas também, acredito que fazer a crítica do trabalho alheio é delicada... Não sente receio de inimizades, ou algo do tipo? Lógico, nem toda crítica é ruim, é apenas uma avaliação pessoal de alguém. Mas isso é um risco que se corre, não é?

LUCAS CARVALHO: Velho... Fico com receio sim, ainda mais porque sou novato, e, bom... Eu não consigo fingir gostar de algo que não gosto. Mas acredito que serão críticas construtivas, mesmo que seja falando mal.

DOUGLAS SOUZA: Você acha Lucas que o fato de você ser novato poderá fazer com que o publico e os leitores não levarem suas críticas a sério?

LUCAS CARVALHO: Não, Douglas. Não é porque eu sou novato que as pessoas não vão concordar com o que estou escrevendo. Você vê como exemplo vários críticos famosos que falam maravilhas de obras que na verdade são uma porcaria. Então desde que eu não seja desses críticos que sai falando um monte de besteira só pra causar, meu trabalho será bem recebido.

DOUGLAS SOUZA: Valeu Lucas. Boa sorte pra ti.

BRUNO OLSEN: A crítica muitas vezes acaba ajudando em um ponto que o autor não percebeu e que poderá melhorar numa próxima escrita e assim sucessivamente.

LUCAS CARVALHO: Que é isso, boa sorte pra você... E me trate bem, vai que eu resolvo criticar sua série também? kkkk

DOUGLAS SOUZA: Claro rsrs. Na verdade prefiro que seja sincero. Se achar ruim quero que diga os pontos fracos, pois somente assim poderei corrigir.

RITINHA: Olha a chantagem, vamo te pegar na saída.

LUCAS CARVALHO: Que é isso, Ritinha? kkkkk. Acho esse o interessante das críticas, você pode achar ruim no principio, pensando "qual é, esse cara é um doente mental!", mas se você abrir sua mente e aceitar essa ideia, então seu trabalho só tende a melhorar. kkkkkkkkkkkkk, compartilho da dor dele. A minha tá uma merda desde ontem.

DOUGLAS SOUZA: ixxi Lucas rs. Pergunta para o Fábio você acha que o formato de roteiro virtual é uma nova forma de literatura?

FÁBIO MARTINEZ: Sim, com toda certeza Douglas. O Mainstream Post vai atrás exatamente disso. Vamos mostrar essa gama populacional que tem como facilidade levar uma leitura no celular, e por um outro lado, a descoberta de muitos talentos que deixam de estar nas prateleiras por falta de incentivo ou até mesmo investimento que é muito alto!

BRUNO KAELUM: Aproveitando o assunto de livros virtuais, eu acabei conhecendo o mundo das séries e emissoras virtuais por esse meio. Sem querer estragar a matéria do amigo aí, o e-book é tendência, porém será difícil substituir o velho e bom folhear de páginas.

FÁBIO MARTINEZ: Bruno é exatamente esse o contraste que nós vamos mostrar. O real e o virtual. E buscar esse equilíbrio. Vocês vão entender depois da estreia.

BRUNO OLSEN: A coluna do Fábio trata um assunto interessante e lança uma pergunta no ar: Com o avanço da internet será que a procura por livros online seguirá como era a busca por um livro na prateleira?

LUCAS CARVALHO: Rapaz ... a discussão pode começar agora? kkkk

LUCAS CARVALHO: Gente... Édy dormiu na poltrona, é isso mesmo produção?

ÉDY DUTRA: kkk não, Lucas. Estava degustando do capuccino que me deram aqui.

DOUGLAS SOUZA: Eu quero também Édy rsrs.

LUCAS CARVALHO: Édy, eu aceito também.

ÉDY DUTRA: Hehehehe acho que o Olsen vai precisar providenciar uma máquina dessas de café para a Sala dos Autores.

DOUGLAS SOUZA: Não sei se será a mesma. Acho que livros digitais têm menos custos. Então não acho será ao contrario.

ÉDY DUTRA: Eu ia justamente responder a pergunta do Bruno, pois eu ainda não li nenhum livro virtual. Minha leitura se dá mais nos roteiros mesmos... Gosto de livros em mãos.

LUCAS CARVALHO:
E sobre os livros... Não há nada no mundo melhor que os livros de papel.

ÉDY DUTRA: Mas eu tenho amigos que curtem livros digitais, leem nos tablets.

FÁBIO MARTINEZ: Meu foco vai ser nesse equilíbrio. Pois com a facilidade que a internet traz, muitos escritores têm a chance de mostrar seu trabalho e ser visto pelo mundo.

BRUNO OLSEN: Pela popularidade da internet, muitos jovens buscam a leitura para esclarecer duvida sobre diversos assuntos e encontrando um tema que ele se identifica irá ler, e pelo fato da internet estar mais próximo ele poderá ler e recomendar as pessoas próximas.

ÉDY DUTRA: Acham mais práticos...

FÁBIO MARTINEZ: Exatamente. O livro tem toda a sua magia. Mas o virtual traz muitas vantagens e diversificação. O que pode nos trazer um novo gênero textual. Assim como os autores aqui hoje, que tem a chance de expor seus trabalhos de forma maleável e tem a chance de atingir um grande público. Quando fui colunista de uma revista aqui em São Paulo, começamos a perceber que seu acesso virtual era o triplo e até dez vezes maior que da nossa tiragem impressa.

DOUGLAS SOUZA: Concordo Fábio.

BRUNO OLSEN: A internet tem um poder imenso, se usar e abusar corretamente dessa ferramenta poderá conseguir grandes resultados positivos, casso esse para a leitura virtual, obras ou livros.

DOUGLAS SOUZA: Há uma facilidade. A internet é de amplo acesso. Fora o custo que é menor.

BRUNO OLSEN: Produção aumente a cafeína que o xará ta roncando no estúdio.

LUCAS CARVALHO: Não, óbvio que o livro virtual tem suas vantagens, mas se eu fosse escolher, eu preferia sem sombra de dúvidas o de papel. Só de pensar no cheiro, no passar de páginas, na beleza... Ai, pera, tendo orgasmos. OPA!

RITINHA: Muleque tarado.

ÉDY DUTRA: kkkkkk segura Lucas, segura... bom, já passa das 23h, o horário permite....

FÁBIO MARTINEZ: Além de que, convenhamos que o trabalho de vocês é maravilhoso, pois se tem uma coisa que o nosso Brasil precisa é de incentivo a leitura.

ÉDY DUTRA: O importante é ler, isso mesmo Fábio, sendo em mãos, no papel, ou na tela.

FÁBIO MARTINEZ: Exatamente Edy, vamos usar e abusar de toda forma de leitura.

BRUNO KAELUM: Mil desculpas, pessoal. Dias chuvosos no Amapá. Bom, a minha coluna vai fazer o "Replay" das obras que já foram ao ar anos atrás. Começarei com a minissérie 'Doce Ilusão', de Francy Vicentini (Francy não é por que sou íntimo, só não sei ainda como escrever).

RITINHA: Ajudando, seu Kaelum é Francyslaine.

BRUNO KAELUM: Obrigado Ritinha rs.

LUCAS CARVALHO: Interessante, Bruno. E você já tem planos para outras obras quando esta acabar?

DOUGLAS SOUZA: A coluna do Bruno será replay de obras da emissora ou em geral?

BRUNO KAELUM: Na verdade estou dirigindo três obras ao mesmo tempo no momento, hehe, coisa de louco. Ou não. Estou na metade da gravação da segunda temporada de Os Herdeiros e iniciei um projeto novo de Ficção científica, chamado Seesterians, além do filme para WebTV. O livro virtual é uma grande porta para os curiosos, mal terminam de ler um livro e busca outro e mais outro e a leitura acaba se tornando um vício. O acervo de obras virtuais possibilitou isso.

BRUNO OLSEN: Xará, qual a parte mais importante de relembrar um acervo que marcou história na emissora?

BRUNO KAELUM: Olsen é bem interessante estar desenvolvendo algo por esse meio, mas como dizem: relembrar é viver. A melhor parte disso tudo é poder ver a diversidade da escrita de cada um e perceber como há ótimas idéias que não poderiam ser esquecidas e o mais importante trazer de volta, nem que seja por um simples resumo.

BRUNO OLSEN: Inclusive podemos ver o avanço do autor, eu, por exemplo, quando comecei a escrever...

ÉDY DUTRA: E certamente, deve dar um pouco de trabalho, porque remexer no baú de uma emissora com anos de estrada deve ser, ao mesmo tempo que divertido, um tanto trabalhoso.

DOUGLAS SOUZA: Isso deve ser mesmo. Legal Bruno. Um filme virtual? Desafio hein. Gente preciso de mais café. Já passa da meia noite.

LUCAS CARVALHO: Chateado, vocês tem café e eu só na água, porque o daqui está frio. Bruno, conta mais sobre esse filme aí.

BRUNO KAELUM: Douglas, é um desafio e tanto, espero agradar. Bem, Lucas, o filme vai ser de época, especificamente no período colonial brasileiro, ciclo da mineração. O personagem principal será Tiradentes. Com um clima de mistérios e revoltas dessa época irei contar "o verdadeiro" motivo de Joaquim adotar esse apelido.

LUCAS CARVALHO: senta que lá vem história. kkk, conte, Kaelum.

ÉDY DUTRA: Minas colonial, que tri!

BRUNO KAELUM: kkk bem, foi uma ideia que me surgiu como um estalo, por assim dizer.

LUCAS CARVALHO: Já gostei da definição do Kaelum. Pode contar o que puder contar. Kkkk

BRUNO OLSEN: Outra novidade na tela da WebTV é que a partir do dia 7 vamos passar a acompanhar a mais nova produção, Passos da Vida, escrita por Édy Dutra. Moda, Ganância, Inveja, Édy a palavra é tua.

ÉDY DUTRA: Apenas uma correção, Bruno, Passos da Paixão.

RITINHA: Olha o horário......... que coisa feia, Bruno errando nome da novela.

BRUNO OLSEN: Eu sabia q eu ia errar algum nome, seja de autor ou de obra.

ÉDY DUTRA: Tudo bem, Bruno hehe. Pois bem, desde que a proposta foi aceita, venho convivendo com frio na barriga quase que diariamente. Eu já tinha a ideia da trama guardada há um tempo e agora surgiu a oportunidade de mostrar... Passos da Paixão fala sobre os caminhos que as pessoas trilham para chegar a um só lugar: a felicidade. Mas cada um dá o seu "passo".

BRUNO OLSEN: A história gira em torno de Silvia, Rosana e Julio. Fale um pouco sobre esses personagens.

LUCAS CARVALHO: Édy... resenharei sua história. Kkk, só uma pergunta é série?

DOUGLAS SOUZA troca o nome se passa por Édy Dutra ao responder

DOUGLAS SOUZA:
É a hora.

LUCAS CARVALHO: Douglas falando com o nome de Édy? menino, tá rolando uns baseados aqui também, além do café? .-.

DOUGLAS SOUZA: Foi mal ae, preciso de café aqui.

BRUNO OLSEN: Douglas já ta tomando os drinks que a Ritinha ta servindo do estúdio. Douglas ta doidÃo trocando os nomes tudo kkk

DOUGLAS SOUZA: Já passa da meia-noite

RITINHA: É novela seu Lucas.

LUCAS CARVALHO:
Ah, aí já complica a situação, né? -.-

RITINHA: Olha o preconceito menino.

LUCAS CARVALHO: kkkk, preconceito não, Ritinha, apenas cansaço desse formato. Mas posso dar um desconto.

ÉDY DUTRA: A trama é uma novela, Lucas... pois bem, Sílvia e Rosana são amigas e moram em Vila Isabel, no Rio. Sílvia trabalha como costureira e tem um dom incrível para elaborar croquis. Rosana é ambiciosa e de certa forma inveja o talento da amiga, o qual usará como arma para subir na vida. Entre as duas está Júlio, um "bad boy" que morre de amores por Rosana, que o despreza, sem notar que Sílvia é quem deseja viver ao seu lado. O pano de fundo da história será o mundo da moda. Mas outros temas serão abordados, como bissexualidade, TOC e prostituição masculina.

BRUNO OLSEN: A trama tem um núcleo alto de personagens, você não tem medo de se perder dando pouco destaque a determinado personagem?

ÉDY DUTRA: Não tenho, Bruno... Eu já escrevia antes tramas com bastante personagens, acho que vou conseguir dar conta sim, desenvolvendo cada história com o destaque merecido.

LUCAS CARVALHO: Menino... adorando cada vez mais essa história!

DOUGLAS SOUZA: Edy, onde tu buscou inspirações? Tu acompanha novelas na TV?

ÉDY DUTRA: Olha Douglas, alguns assuntos eu fui atrás por já gostar do tema, ter alguma afinidade, no caso da moda. Não que eu acompanhe fielmente esse meio, mas o ramo me chama atenção. Outros assuntos vieram justamente da literatura, como o TOC. Eu já acompanhei novelas muito mais do que hoje... atualmente, quase não vejo, mas gosto ainda.

BRUNO OLSEN: Édy, eu estou acompanhando de perto as gravações da novela, e você adotou um modelo novo na sua escrita que foi a descrição dos personagens bem como características, o que está achando disso?

ÉDY DUTRA: É uma coisa nova que estou fazendo no meu trabalho e creio que vai auxiliar os leitores no acompanhamento da trama. Descrever as características físicas, detalhes marcantes de cada personagens, só ajudam na composição deste no imaginário do leitor. Espero que eu consiga passar para eles a imagem real do personagem. Ainda mais que a novela terá duas fases, então é preciso descrever bem para que essa evolução, a passagem no tempo, seja bem acompanhada também. E a descrição não é apenas física. O personagem carrega uma personalidade junto, então isso também precisa ser mostrado e bem desenhado para o leitor.

BRUNO OLSEN: Adiante alguns acontecimentos que marcam o início da trama e que terá a virada na passagem de tempo.

LUCAS CARVALHO: Poxa... parabéns adiantado, essa história de descrição é bem difícil pra mim.

ÉDY DUTRA: Pois bem, um resumo a grosso modo, mas só para adiantar... A Rosana usará o talento da amiga Sílvia para se dar bem e, de certa forma conseguirá. Mas acontecimentos não planejados irão mexer nos planos dela. E para não perder tudo o que conquistou, Rosana fará de Sílvia sua "cúmplice eterna" numa virada de história que promete fortes emoções...

DOUGLAS SOUZA: Gosto dessas passagens de tempo. Boa sorte Edy.

ÉDY DUTRA: A passagem de tempo neste caso será boa para o desenrolar da história, Douglas. Obrigado!

BRUNO OLSEN: Assim como As Aventura de Benjamin Luanson a WebTV está orgulhosa dessa nova temporada este ano. Passos da Vida a nova novela da WebTV, a partir do dia 07. Aproveitando o gancho, Lucas e Fábio já tiveram uma experiência em escrever seriado, mas acabaram arquivando a ideia, como foi a experiência?

ÉDY DUTRA: Desculpa, Olsen, mas novamente hehehehe Paixão. hehehe

DOUGLAS SOUZA: Eita. O horário tá matando rsrs.

BRUNO OLSEN: Produção aumenta a letra do teleprompter e remarca a minha consulta no oculista, por favor.

LUCAS CARVALHO: Foi boa, mesmo que eu não tenha gostado de muita coisa do roteiro. Mas tinha várias ideias, inclusive tinha decidido que seria uma série de 5 temporadas e tudo... Infelizmente, não saí do episódio 2. kkk

FÁBIO MARTINEZ: Foi sem duvida uma experiência interessante, cheia de altos e baixos. Pra se manter na ativa você tem que se disciplinar.

BRUNO OLSEN: Édy, as vilãs tem um grande destaque, pode adiantar alguma maldade que ela fará?

ÉDY DUTRA: Não posso adiantar muita coisa não, Bruno... O que posso dizer é que a Rosana, em certo ponto, se mostrará totalmente em falta de sentimento, até mesmo com a sua própria vida.

BRUNO OLSEN: Ela seria uma sociopata?

ÉDY DUTRA: Acredito que sim. Ela irá se envolver com outros personagens, mas não se saberá se realmente existirá amor por parte dela nessas relações.

BRUNO OLSEN: Polêmica no ar, vilã que virá para causar no mundo virtual.

ÉDY DUTRA: E não falo apenas de amor também, a própria relação de empatia com os outros... Rosana é totalmente desprovida desse tipo de sentimento. E confesso que estou curioso para ver o trabalho no vídeo, pronto... Os atores são ótimos e praticamente incorporaram bem os personagens. Estou feliz.

RITINHA: Ta todo mundo dormindo nessa p#### já passa da meia-noite, pra todo mundo acorda vamo vê matéria seu Bruno.

BRUNO OLSEN: Eu e a Ritinha invadimos o set de gravação de As Aventuras de Benjamin Luanson e Passos da Paixão, vamos conferir:
 

 BRUNO OLSEN E RITINHA INVADEM O SET DE GRAVAÇÃO DA NOVA SÉRIE DA WEBTV
BRUNO OLSEN: Galera hoje o Misturama fala diretamente de Dublin na Irlanda, local das gravações da nova série da WebTV, As Aventuras de Benjamin Luanson.

RITINHA: É isso ai seu Bruno. Hoje vamos conversar com esses atores lindos e eu não imaginava que esse emprego na WebTV fosse fazer eu conhecer tanta gente bonita e vários locais maravilhosos.

BRUNO OLSEN: Ritinha ta toda animada, não dormiu a noite toda sonhando com essa viagem, guenta coração mulher.

RITINHA: Ah seu Bruno, é meio difícil né, to felicíssima.

BRUNO OLSEN: Tudo bem, vamos aproveitar o dia.

Bruno e Ritinha entram em uma limousine e partem rumo as locações. Chegando ao local os dois são recebidos por Douglas Souza. Ritinha sai correndo do carro e da um pulo ao ver Douglas.

RITINHA: Gente vê se pode, o autor de Coisas da Vida.

Ela sai correndo e da um abraço, sufocando o autor.

DOUGLAS SOUZA: Ah Santo Deus! Se contenta mulher.

O diretor se afasta arrumando a camisa.

DOUGLAS SOUZA: Que surpresa quase agradável. Bruno Olsen, legal tu sair lá de Cacoal pra vir aqui.

BRUNO OLSEN: Eu vim, mas tive que trazer a Ritinha junto comigo, ela armou o maior berreiro no estúdio quando soube que não viria então pra não contrair ela veio junto.

Ritinha estava com um imenso sorrido nos lábios.

RITINHA: Seu Douglas eu to muito feliz em estar aqui conhecendo esse lugar, e eu não sabia que o senhor era tão.... tão gentil.

DOUGLAS SOUZA: Infelizmente Bruno eu entendo. Arrogante eu sei que sou Ritinha.

BRUNO OLSEN: A série foi baseada em um livro, Douglas conte-nos mais sobre essa transição livro para série virtual.

DOUGLAS SOUZA: As Aventuras de Benjamin Luanson foi baseada em um livro que eu escrevi. A historia narra a primeira aventura de Benjamin Luanson e é também quando ele conhece Oliver Banks. Aí se inicia uma grande amizade.

A historia foi adaptada de um livro que escrevi intitulado "A Maldição da Morte". No enredo vitimas começam a cometerem suicídio misteriosamente. Benjamin logo começa a perceber que as mortes estão relacionadas e que por trás deste mistério há algo muito além do comum. Logo ele começa a investigar e descobre que estes estranhos acontecimentos estão relacionados a uma antiga maldição.

Ritinha fica boquiaberta.

RITINHA: Gente eu to ansiosa pra começar a ler essa série, vai ser tudo de bom. Parabéns seu Douglas.

DOUGLAS SOUZA: Valeu Ritinha. Espero que goste.
 
RITINHA: Tu tem talento viu garoto, e vai ser um sucessão essa série né seu Bruno?

BRUNO OLSEN: Com certeza Ritinha, a sinopse desperta curiosidade levando o leitor desvendar esse mistério e imaginar soluções para o acontecido.

DOUGLAS SOUZA: Obrigado gente, mas vamos entrando. Me acompanhem que vou lhes mostrar o estúdio.
 


 

DOUGLAS SOUZA: Um cenário de época, bem específicos reconstruindo a era vitoriana. Voltando no tempo para o século XIX com incríveis detalhes característicos vemos alguns cavalos ao redor. Os cavalos eram o meio mais eficiente de transporte da época puxavam as carruagens que servia como taxi nos dias de hoje, só que faziam muita sujeira também. Vamos prosseguir porque o cheiro aqui não está muito agradável.

Ritinha tapa o nariz.

BRUNO OLSEN: Douglas, como surgiu a ideia de criar uma série que se passa no século XIX?
 


DOUGLAS SOUZA:
Bem foi quando eu comecei a ler livros do Sherlock Holmes. Fiquei fascinado não só pelo personagem, mas também pela época em que se passava a historia. É uma época diferente, me chamou a atenção o charme, a cultura, a moda, o clima e principalmente a arquitetura.
 
 

RITINHA: Querido eu gostaria de saber como foi a seleção do elenco, atores preferidos, ou algum outro argumento para saber quem seria a pessoa ideal para representa-los?

DOUGLAS SOUZA: Minha cara Ritinha. Para interpretar Benjamin Luanson, teria que ser um ator de 15 anos é claro, britânico por causa do sotaque e que pudesse passar a imagem de garoto prodígio. Um gênio corajoso. Charlie Rowe passou em todos os quesitos. Já Oliver Banks, seria um garoto mais comum, porém com uma aparência típica de garoto do interior. Teria que parecer mais velho, porém transmitir menos sabedoria. Foi difícil, mas Lorn Mcdonald foi a melhor escolha.

Douglas, Bruno e Ritinha caminham pelo cenário e encontram Charlie Rowe.

DOUGLAS SOUZA:
Bem aqui estamos. Boa tarde Charlie.

CHARLIE:
Boa tarde. É um prazer recebê-los.

Ritinha e Charlie se cumprimentam.

BRUNO OLSEN: Cara, qual o maior desafio ao interpretar Benjamin?

CHARLIE ROWE: Acho que pensar e agir como ele. Ele é muito inteligente para a idade dele e muito excêntrico, confiante e algumas vezes tem um ar de superioridade, apesar de ser muito educado. Ao esmo tempo ele é muito solitário e quando conhece Oliver ele começa a mostrar todo seu talento. Acho que o roteiro com falas extensas e um pouco complicadas também é um grande desafio.

RITINHA: Qual foi a cena que você mais gostou de ter gravado?

CHARLIE ROWE: Existem varias cenas. Mas acho que a cena com a luta onde tem um duelo de espadas. Foi bem legal e difícil, pois tive que fazer aulas de esgrima para me preparar para cena.

 EXCLUSIVO: TRECHO DA SÉRIE "AS AVENTURAS DE BENJAMIN LUANSON"

 

Cena (Duelo de espadas):

Fade out

... Benjamin se solta das correntes e se afasta. Foca no chão onde de repente as velas do lustre encostam-se ao tecido do altar provocando um incêndio.

O homem tira uma espada da cintura. Benjamin repara. Ele se aproxima de Benjamin que fica encurralado.

Benjamin fica apreensivo. Corta em Oliver descendo a escada que repara em Benjamin.

Oliver: Benjamin!

Benjamin olha. Oliver tira a espada de Benjamin da cintura e a joga para ele. A espada cai no chão. Benjamin num movimento rápido se joga no chão, pega a espada e corre em direção ao altar.

(...)

Corta em Benjamin indo em direção ao altar. O incêndio aumenta e vemos o altar em chamas. O homem se aproxima.

Ele parte para cima de Benjamin. Os dois iniciam um duelo de espadas.
 

 BRUNO OLSEN E RITINHA INVADEM O SET DE GRAVAÇÃO DA NOVA SÉRIE DA WEBTV


Lorn Macdonald entra no estúdio.

CHARLIE ROWE: Este é meu amigo na série, Lorn interpreta o personagem Oliver.

BRUNO OLSEN: Cara, conte um pouco a história do seu personagem e a ligação com Benjamin.

LORN MACDONALD: Bem... Oliver é um garoto típico do interior do país. É transferido para o colégio Durmham e logo de cara acaba conhecendo Benjamin sendo seu colega de quarto. Sua admiração por ele começa quando Benjamin advinha tudo sobre ele sem mesmo ele se apresentar. Logo ele começa a se envolver e os dois se tornam grandes amigos e embarcam para desvendar o caso.

RITINHA: Benjamin seria um médium pelo fato de adivinhar a vida do colega sem ele se apresentar?

LORN MACDONALD: Engraçado você perguntar isso. A primeira impressão que Oliver tem é que tudo o que ele fez foi um truque para ler a mente. Mas depois Benjamin explica como deduziu tudo sobre sua vida e é aí que começa a sua admiração por Benjamin. Devido a sua percepção a captar pequenos detalhes.

BRUNO OLSEN: Como se sentiu quando foi selecionado para viver o personagem Oliver?

LORN MACDONALD: Foi uma grande surpresa para mim, pois acreditava que não seria escolhido. Fiquei muito feliz realmente.

RITINHA: Qual a expectativa de vocês em relação ao publico, como acham que eles vão recepcionar a série?

CHARLIE ROWE: A expectativa é grande. Sobretudo porque se trata de uma super produção, com um enredo fascinante. Esperamos uma recepção positiva do publico.

LORN MACDONALD: Acreditamos muito que será um sucesso. A história foi muito bem desenvolvida e os personagens bem construídos.

DOUGLAS SOUZA: Foi um grande trabalho e me sinto muito orgulhoso de tê-lo feito. Espero que o público goste, pois foi quase um ano de dedicação. Estamos muito otimistas em relação a isso.

BRUNO OLSEN: Quando o suspense é trabalhado a criatividade precisa fluir. Douglas em Benjamin, onde você buscou inspiração?

DOUGLAS SOUZA: Em Sherlock Holmes principalmente, pois é meu personagem favorito da literatura. Mas tem outros personagens que puderam me servir de inspiração. A maioria da literatura como Hercule Poirot, por exemplo. Alguns personagens foram na tv e cinema, com Tim Tim por exemplo Harry Poter. Mas o principal de todos foi Sherlock Holmes, não tem como negar isso.

BRUNO OLSEN: Desejo sucesso a todos vocês, a partir do dia 2 de junho na WebTV, tem série inédita.

RITINHA: Ah seu Bruno mais já?

BRUNO OLSEN: Precisamos ir nosso voo parte em 1 hora.

RITINHA: Fazer o que a oposição ta chamando.

DOUGLAS SOUZA: Foi um prazer. Agradeço pela oportunidade tanto neste programa por falar um pouco da série quanto de exibi-la na WebTV Obrigado.
 


 

 BRUNO OLSEN E RITINHA INVADEM O SET DE GRAVAÇÃO DA NOVA NOVELA DA WEBTV


BRUNO OLSEN: Ritinha em junho estreia a nova novela da WebTV, Passos da Paixão, de Édy Dutra. Novato na emissora, Dutra já tem experiência em roteiros de webs. Começou ainda na extinta Portal Canal1, passando também por Scriptland.

RITINHA: Para marcar sua estreia, Dutra está trabalhando em uma trama inédita. Passos da Paixão envolve várias histórias de busca pela felicidade. Como o próprio “slogan” da trama diz “cada passo, é uma história. O caminho para a felicidade é você quem faz”.

BRUNO OLSEN: Olá Édy, seja bem vindo a WebTV.

ÉDY DUTRA: Muito obrigado Bruno.

RITINHA: Oi seu Édy, tudo bem com o senhor?

ÉDY: Tudo sim Ritinha.

BRUNO OLSEN: Édy, qual sua expectativa com a novela Passos da Paixão?

ÉDY DUTRA: Eu gosto de fazer os temas das minhas tramas relacionados com o título... Passos da Paixão traz um pouco de moda, dança, comportamento, preconceitos, descobertas, evolução. E claro, amor. Eu estou ansioso pelo novo trabalho, "frio na barriga é companheiro desde o início do trabalho. Espero que a trama agrade”.

RITINHA: Seu Édy a história, impressiona pelo numeroso elenco (ao todo, serão 47 personagens), é encabeçada por um trio de peso: Malu Galli, Eduardo Lago e Bruna Lombardi interpretam, respectivamente, Sílvia, Júlio e Rosana. Conte um pouco da história central.

ÉDY DUTRA: Sílvia é a protagonista da história, uma mulher que tem o dom para desenhar belos croquis, mas que cai nas armações daquela que considera sua melhor amiga, Rosana. E no meio das duas, está Júlio, que morre de amores por Rosana, que o despreza, ao contrário de Sílvia, que sonha em viver ao lado dele.

Malu Galli, Eduardo Lago e Bruna Lombardi estavam no cenário. Bruno Olsen, Ritinha e Édy Dutra se aproxima deles.

BRUNO OLSEN: Malu Galli, conte um pouco da parceria com Édy Dutra, afinal você já trabalhou em outras tramas do autor.

MALU GALLI: O Édy é um grande amigo. Desde o nosso primeiro trabalho juntos, eu já fiquei encantada. Na época, ele escrevia Mar da Vida e eu interpretei Cristina, uma mulher que sofria de transtorno bipolar de humor. Foi uma experiência incrível, porque foi mostrada as várias fases da doença... Depois, fizemos uma minissérie juntos e agora estamos trabalhando novamente. A Sílvia é um presente, uma mulher guerreira, que é capaz de mudar a sua própria vida pela felicidade alheia. Tenho certeza que vocês vão se apaixonar.”

RITINHA: Edu, conte um pouco da experiência em trabalhar com o autor.

EDUARDO LAGO: Eu estive em praticamente todos os trabalhos do Édy, desde o início. Eu gosto de trabalhar com ele porque ele consegue nos passar verdade no texto, sabe? E agora encarando o meu primeiro protagonista, eu fico ainda mais feliz em saber que é dele que vem essa oportunidade.

BRUNO OLSEN:
E coube a Bruna Lombardi a missão de ser a grande antagonista da história, nesse seu primeiro trabalho com Édy Dutra.

BRUNA LOMBARDI: Pra mim foi uma surpresa, porque eu já admirava o trabalho do Édy antes... E aí veio o convite pra trama, eu aceitei e fiquei muito feliz por ser escolhida como a grande vilã dessa história. A Rosana passa por cima de tudo e de todos para chegar onde quer. Ela é uma vilã que interliga todos os personagens centrais, de uma forma ou de outra, ou seja, ela vai influenciar na vida de muita gente. É um prato cheio para qualquer atriz.”

RITINHA: A produção da trama teve como pano de fundo o mundo da moda, os leitores de Passos da Paixão terão como cenários muitos desfiles, ateliês... Mas nem só disso será a trama. Culinária e dança também estarão presentes.

ÉDY DUTRA: Isso mesmo Ritinha o restaurante Prato Cheio, de propriedade de Durval (Mário Gomes), o espaço será cenário para diversas passagens da história. O pessoal da produção não mede esforços para a realização das cenas. Para o primeiro da capítulo, um verdadeiro desfile de moda foi organizado em meio ao Jardim Botânico. Confira uma foto dos bastidores de uma das cenas.

ÉDY DUTRA: Além do mundo da moda, Passos da Paixão abordará entre seus temas polêmicos, o bissexualismo, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e prostituição masculina. Não percam Passos da Paixão, estreia em junho. 

BRUNO OLSEN: Boa sorte a todo o elenco e o autor, sucesso a nova novela da WebTV.

RITINHA: Parabéns a todos, adorei a foto do desfile dia 7 todo mundo ligado na WebTV.

ÉDY DUTRA: Obrigado pessoal.

 FIQUE LIGADO NAS NOVIDADES DA WEBTV A PARTIR DO DIA 2 DE JUNHO

Ritinha entra no estúdio com uma panela e uma colher. Ela começa a bater.

RITINHA: Acorda galera Misturama na área.

LUCAS CARVALHO:
Não tô dormindo, apenas é muita gente querendo minha atenção ao mesmo tempo. Quase enlouquecendo com tanta conversa aqui. kkkk

ÉDY DUTRA: Como o meu café tá aqui quentinho, o sono ainda nem chegou. hehehe

DOUGLAS SOUZA: Desculpa ae pessoal. Eu confesso que cochilei um pouco. Mas tinha gente aqui roncando.

BRUNO OLSEN: Eu gostaria de desejar sucesso a todos vocês que estão chegando aqui na WebTV, ao Douglas que já faz parte da família, ao Édy que já trabalhou em emissora virtual, ao Kaelum que já escreve e criou experiência ao Fábio que esta voltando ao mundo virtual e ao calouro que vai estrear no ramo, Lucas. Gostaria que cada um deixasse uma mensagem pra quem ta do outro lado da poltrona acompanhando o programa.

BRUNO KAELUM: ZzzzZZZzz....

FÁBIO MARTINEZ: Gostaria de agradecer a presença aqui hoje e espero que vocês possam acompanhar o Mainstream Post que está imperdível. Boa noite a todos.

DOUGLAS SOUZA: Obrigado a todos pela oportunidade. Boa noite e sucesso para todos.

ÉDY DUTRA: Esse retorno às emissoras virtuais, pra mim, está sendo muito bacana, pois estou ao mesmo tempo que fazendo o que gosto, me reciclando também. Desejo sucesso a todos os colegas e que tenhamos um ano produtivo!

LUCAS CARVALHO: Só digo que foi muito bom estar aqui, que eu espero ser bem recebido, que as pessoas gostem do que eu irei escrever, que os autores não encomendem meu assassinato depois, porque eu sou uma boa pessoa, e agradecer por essa oportunidade que me deram. Bjsluz pra vocês .

ÉDY DUTRA: E que os leitores não deixem de acompanhar as novidades que estão chegando!

BRUNO KAELUM: Opa! Me chamaram. Eu agradeço a oportunidade.

ÉDY DUTRA: Só peço que dá próxima vez, o ar condicionado do estúdio não seja tão frio...

DOUGLAS SOUZA: Por causa do café. rsrs Até mais pessoal sucesso!

BRUNO OLSEN: E nesse clima de sono nos convidados devido a hora da gravação do programa, o Misturama vai se despedindo um grande abraço a todos e domingo que vem tem novidades no Boletim Virtual, um abraço e até.

Ritinha invade a tela.

RITINHA: Boa noite meus queridos, se cuidem e vou ficar com saudade de vocês beijão uruhh.

 


 

https://1.bp.blogspot.com/-RC8CmBUGeuo/XbNoQK_0ESI/AAAAAAAAEQY/1PfCgYX8WvYzMD-tOwUcSZ9_Wbm34bDHwCPcBGAYYCw/s1600/credito_misturama.jpg
apresentação
Bruno Olsen

repórter
Ritinha

produção
Diogo de Castro
Joey Anderson

contato
contatowebtv@yahoo.com.br

REALIZAÇÃO

Copyright
© 2013 -
WebTV
www.redewebtv.webs.com

Todos os direitos reservados
Proibida a cópia ou a reprodução
 
Relacionados

0 comentários: