0:00 min       FOLEY BOYS     SÉRIE
49:00 min    

WEBTV APRESENTA
FOLEY BOYS


Série de
EDUARDO SOARES DE AVELLAR


Episódio 21 de 21
Season Finale







Asher Book em off – Nos episódios anteriores de Foley Boys.
Cena: Bronx High – Ext. Manhã
Chelsea o puxa rapidamente e lhe dá um beijo. Eles logo se afastam.
Liam (leve sorriso) – O que foi isso?
Chelsea (encabulada) – Eu... Eu... (respira fundo) Eu queria... Quero te falar uma coisa.
Liam – O que?
Chelsea (segura as mãos de Liam) – Eu... Eu... Liam, eu...
Ouvimos um som vindo do ônibus.
Cena: Casa de Kelly – Int. Noite
Leo – Foi você quem veio com o papo de querer participar da vida do seu neto!
Grayson – Sim, mas como eu disse, se for pra ser tratado mal, então eu não quero.
Cena: Bronx High – Int. Manhã
Liam – Mas por que você quer que eu desenhe algo na parede?
Sr. Frist – Porque fiquei fascinado com a caricatura que você fez do professor Hoyt.
Cena: Quarto de Julia – Int. Noite
Julia – Ok, então a gente volta e vê no que vai dar.
Leo (receoso) – Tem certeza?
Julia – Aham...
Cena: Casa de Kelly – Int. Manhã
Kelly (autoritária) – É o seu filho, Grayson! (ele ajeita a gravata) É o seu filho que finalmente vai se formar numa faculdade. Não é a que nós planejamos, mas ele é feliz no que faz e também temos que estar felizes por ele. Se não fizer pelo seu neto, tudo bem. Eu entendo porque vocês não estão numa fase boa. Mas pelo menos faça isso por mim. (pausa) Isto é, se não quiser me perder também.
Cena: Casa de Aiden – Int. Noite
Aiden (colocando os copos à mesa) – Mãe, já chega. A Hanna já está chegando pro jantar.
Norah – E se eu não gostar dela?
Aiden – Você nunca gosta de ninguém que eu trago aqui. Então não vai ser nenhuma surpresa.
(...)
Norah (cortando-a) – Vai fazer igual nos filmes e dizer que ele fala muito bem de mim pra tentar me impressionar?
Hanna – Na verdade ele nem falava muito na senhora.
Norah (cruza os braços/ encara Aiden) – Ah, não?
Aiden – Mas também não é bem assim.
Cena: Sala de Aula desconhecida – Int. Noite
Julia (Leo vira-se para Julia) – Bom... E o futuro?
Leo – Não tenho muito no que pensar. Já tenho um emprego fixo, tenho um filho, estou me formando, tenho você... Minha vida vai ser a mesma e já tá praticamente tudo definido.
Julia – Sim... Está evoluindo como pessoa em vários pontos, mas ainda está namorando.
Leo (estranhando) – E isso é ruim?
Julia – Não, eu digo... (pausa longa/ olha para o lado algumas vezes) Você... Você não, nós. (pausa) Nós não somos mais adolescentes e... (respira fundo) Não acha que está na hora de você... Sei lá, pensar em dar um passo em outra coisa?
Cena: Dixon’s – Int. Noite
Chip – Foi por causa dele?
Emily (franzindo a testa) – O que?
Chip – Que você não quis noivar comigo e... Enfim. Todo o boato que eu ouvia na cidade... Foi por causa dele?
Emily (séria) – Claro que não! (pausa) Meu Deus, por que todos pensam que eu gosto dele?
Chip – Desculpa, eu só te fiz essa pergunta por que eu me importo com você, Emily. Porque eu ainda te amo e não consegui te esquecer.
Cena: Auditório – Int. Noite
Leo (como se despertasse) – Meu Deus. [...] Ela quer casar!
(...)
Leo sorri e, ao virar para seguir caminho, olha para o fundo do auditório.
Leo (sussurrando) – Brenda?
Câmera mantém o foco no rosto de Leo, pasmo.
- - - - - - - - - - - - - - -
FADE IN
Faculdade de Leo – Ext. Noite
Vemos a movimentação de algumas pessoas do lado de fora da faculdade. Há vários carros estacionados do outro lado da rua. Alguns carros passam e logo algumas pessoas atravessam a rua. Algumas das pessoas que circulam cumprimentam familiares, tiram fotos ou apenas caminham. Vemos Leo, ainda de beca e com o diploma na mão, parado em frente à porta da faculdade, porém à beira da calçada, olhando para os lados como se estivesse procurando por alguém. Emily e Aiden se aproximam.
Aiden – Leo.
Leo (ainda olhando para os lados) – Oi.
Emily – O que houve que você saiu correndo do palco?
Leo (olha para os dois/ ar de preocupação) – Eu... (coça a cabeça) Eu vi a Brenda.
Aiden – Brenda? Que Brenda?
Leo – A Brenda. (olha para os lados)
Emily (surpresa) – A Brenda?
Leo – Sim, a mãe do Liam.
Aiden (surpreso) – Mas o que... O que...?
Leo – Eu não sei.
Emily – Mas por quê...?
Leo (olhando para os lados) – Eu também não sei.
Os três permanecem calados. Logo, Norah sai de dentro do prédio acompanhada de Julia. Leo tira o capelo da cabeça e passa a segurá-lo junto com o canudo do diploma.
Norah (séria) – Aiden!
Julia – Leo.
Aiden – Oi, mãe. Qual o problema?
Norah (dá um tapa em seu ombro/ Aiden tanta se esquivar) – Como você me deixa sozinha lá dentro no meio de um monte de gente que eu não conheço? Vamos embora, a cerimônia já acabou. Ah! A propósito, Leo, meus parabéns!
Leo (sorri/ ainda olhando para o lado) – Obrigado, Norah.
Aiden – Ok, mãe, vamos. (a Leo e Emily) Bom, pessoal, tô indo nessa... Minha mãe dorme cedo e...
Norah (dá um tapa em seu ombro/ Aiden tanta se esquivar) – Tá me chamando de velha, é?
Aiden (sério) – Ai, mãe! E, Leo, qualquer coisa liga, viu?
Leo – Pode deixar.
Emily – Tchau.
Norah e Aiden saem caminhando de braços dados. Julia nota Leo um pouco distante e olhando ao redor. Julia também olha para os lados, em busca do que Leo procura.
Julia – Leo...
Leo – Oi.
Julia dá um selinho nele, enquanto Emily cruza os braços, sem jeito.
Julia – O que procura?
Leo – Não, eu... (respira fundo/ olha para Julia) Esquece.
Julia – Você ainda está de beca e... Precisamos conversar.
Leo – Olha, Julia... Agora não é a hora certa, ok? Eu... Posso...? Depois eu te ligo. Não, melhor, eu vou na sua casa e a gente conversa com calma, tá? (Julia fica com expressão de dúvida) Eu explico tudo que tá acontecendo, pode ficar tranquila.
[música: “Lead Me” – Sanctus Real]
Julia assente com a cabeça e sai sem olhar para ele. Leo passa as mãos na cabeça, suspirando. Novamente, Leo olha ao redor.
Leo – Eu vi a Brenda, eu juro que vi e não tô maluco!
Emily (segura as mãos dele) – Olha, Leo... (pausa/ os dois se entreolham) Eu acredito em você.
Leo sorri de leve e deixa seu canudo cair. Ele abaixa e o pega em seguida.
Emily – Mas não fica desesperado agora, ok? Relaxa. Se ela apareceu assim, do nada, deve haver algum motivo.
Leo – E que motivo seria esse? Não, porque a única coisa que eu consigo imaginar é que ela veio atrás do Liam. Meu Deus! Será que... (preocupado) Será que ela veio pra tirar ele de mim?
Emily – Não viaja, Leo! Nem se ela quisesse iria conseguir uma coisa dessas.
Leo sorri, um pouco aliviado e abraça Emily. Os dois se afastam e continuam a conversar. Câmera dentro de um carro do outro lado da rua mostra Leo e Emily conversando. Fica claro que é o ângulo de visão de alguém que os observa. Leo e Emily se abraçam novamente e ficam assim por um tempo. Câmera gira, e vemos Chip, desolado, sentado no banco do motorista com uma caixinha de veludo na mão observando os dois. A caixinha está aberta e podemos ver um par de alianças. Close na caixinha de veludo, que logo é fechada. Câmera volta em Leo e Emily, que conversam normalmente. Liam, Chelsea e Ethan saem do prédio, acompanhados de Grayson e Kelly. Liam e Chelsea estão de mãos dadas.
Liam – Pai!
Kelly (radiante) – Leo, por onde você andou? Estávamos te procurando lá dentro do auditório no meio daquele povo e nada! Queríamos te dar um abraço pessoalmente.
O som da conversa é abafado pela música. Câmera se afasta de um ângulo aéreo. Vemos todos conversando, sendo que Leo olha para o lado algumas vezes e sorri, enquanto conversa.
[música cessa]
FADE OUT



FADE IN
Bronx High – Ext. Manhã Seguinte
Câmera se aproxima do carro de Leo, que está estacionando bem em frente ao colégio. Há movimentação de alunos, que caminham em direção ao prédio. Leo desliga o motor e Liam sai do carro. Leo puxa o freio-de-mão e sai do carro em seguida, fechando a porta.
Leo (dando a volta no carro) – E você chama esse emaranhado aí de “triunfo”?
Liam (guardando um papel na mochila) – Não é “emaranhado”. A composição que eu fiz foi baseada na força de vontade dos alunos.
Leo – Ou seja, nenhuma.
Liam (continuando/ ajeitando a mochila nas costas) – Com isso vem a dedicação e o triunfo, que é a vitória de alguém que ingressa numa universidade de nome, apesar de todos os desafios.
Leo – A única coisa que eu vejo no seu desenho é um emaranhado.
Liam (ajeitando sua gravata) – É um desenho de parede feito pra decoração de ambiente. Você só vai conseguir interpretar depois de pronto.
Leo (passa a mão no ombro de Liam, como se limpasse algo) – E você vai pintar isso na parede sozinho?
Liam – Não, eu não vou pintar e o Ethan vai me ajudar.
Leo – O como o Ethan vai te ajudar a não pintar a parede?
Liam – Digo, vou pintar, mas a parede vai ser de outra cor e o que eu desenhei vai ser feito de adesivos.
Leo – Que safado você hein!
Liam – Sai mais em conta.
Leo – Mas o certo era você desenhar na parede e não dar o golpe mandando fazer adesivos com esse esboço.
Liam – Mas como eu não quero que me vejam desenhando...
Leo – Já sei, já sei. Você tem vergonha. E vem cá, não acha que o seu desenho tem que ser interpretado pelas pessoas?
Liam – Ué...
Leo – Pois eu não consegui ver nada aí se você não tivesse me falado.
Liam – Quem é inteligente vai saber do que estou falando. E olhando só o esboço, ninguém consegue ver nada mesmo.
Leo – E o que você tem contra os burros?
Liam – Tá bom, pai, chega de historinha.
Leo – Não, eu digo... E se alguém não conseguir interpretar o seu (imitando Liam) “Desenho de parede feito pra decoração de ambiente”?
Liam – Aí só vão ver um emaranhado.
Leo (apontando para Liam) – A-há!
Liam (suspira) – E isso aqui é só uma ideia. Falta o diretor aprovar.
Leo – E você acha que ele vai aprovar o seu emaranhado?
Liam (caminhando em direção ao prédio) – Tchau, pai.
Leo – Eu só não quero que os valentões que não entenderem seu desenho, venham a te trancar no armário como fizeram com você na 3ª série. (Liam acena sem olhar pra trás) Tenha um bom dia, garoto prodígio. (pausa/ observa Liam caminhar) Te amo, viu?
Liam olha para trás, ainda caminhando em direção ao prédio, Leo sorri e ele vira pra frente. Algumas pessoas olham para Leo, que fica envergonhado.
Leo (sorriso frouxo) – Ele é meu filho!
As pessoas seguem. Leo fecha o sorriso e passa a mão na cabeça, enquanto dá a volta no carro novamente. Ele entra e fecha a porta. Ao ligar o carro, olha de relance para o outro lado da rua e nota uma mulher parada observando os alunos. Leo desliga o carro e abre a porta rapidamente, sem tirar os olhos da mulher. Leo bate a porta do carro e atravessa a rua, indo em direção à mulher. Câmera o acompanha.
Leo (aproximando-se) – Ele já entrou.
A mulher leva um susto, levando a mão ao peito. Notamos ela sem jeito.
Leo (com as mãos na cintura) – E então? Vai me falar o que veio fazer aqui, Brenda?
Brenda fica sem jeito, enquanto ajeita seu cabelo.
Corta para:
Corredor – Int. Manhã
Liam caminha com a mochila nas costas, passando pelo meio do corredor, cruzando com outros estudantes. Ele dobra o corredor e avista Brick se aproximando acompanhado do diretor.
Liam – Com licença, senhor Frist!
Sr. Frist – Pois não? (ele e Brick param de caminhar)
Liam (olha para Brick rapidamente) – É que eu queria falar com o senhor.
Sr. Frist – Pode falar.
Liam (olhando para Brick) – Mas é que... (olha para o diretor rapidamente) Tá, olha... (abrindo sua mochila) É que eu já tive...
Liam é interrompido por um toque de celular. Frist retira seu celular do bolso e olha o visor, enquanto Liam fecha sua mochila, já com um papel nas mãos.
Sr. Frist – Opa. Só um minuto, Liam. É uma ligação importante e tenho que atender. (afasta-se dos dois) Alô?
Liam (coça a cabeça) – Ok então...
Brick (tirando o papel das mãos de Liam) – O que é isso?
Liam (sério) – Ei!
Brick (olhando para o papel) – Que bonitinho. Quem fez? A Ashley?
Liam – Brick, dá um tempo.
Brick – Já vi que foi você. Sério, pra que isso?
Liam (bufa coçando a cabeça) – Isso é... (olha para Frist, que ainda está ao celular) É um desenho que eu fiz pra pintar a parede e...
Brick – A parede que o velhote te deu de presente de natal? (olha para o papel novamente) E que desenho horrível!
Liam (pegando seu desenho de volta) – É só um esboço.
Brick – Bom... É uma pena que esse seu emaranhado de mato da floresta do ursinho Pooh não vai mais servir pra nada.
Liam – Que? Como assim?
Brick – A parede vai ser demolida para a ampliação da sala do Romans Bronx.
Liam (atônito) – Que? Mas... Mas... (apontando para o diretor) Ele não me disse nada!
Brick – Porque eu acabei de dar a ideia. Quero aumentar a sala, divulgar mais o jornal e, quem sabe, aumentar o interesse de novos alunos para o ano que vem.
Liam arregala os olhos, encarando Brick seriamente.
Brick – O que, gostou da ideia?
Liam – Eu fui expulso do jornal.
Brick – Além de ampliar a sala, quero dar oportunidades a pessoas mais qualificadas.
Liam – Qualificadas pra espalhar boatos e intrigas através do jornal que você na verdade nem se importa?
Brick (falso sorriso) – Tenha um bom verão, Foley!
Brick segue caminhando, deixando Liam ali parado, no meio do corredor. Liam olha para o diretor, que ainda está ao telefone e amassa o papel que está em sua mão.
Corta para:
Rua Qualquer – Ext. Manhã
Há movimentação de algumas pessoas caminhando pela calçada. Leo e Brenda estão sentados em um banco. Leo olha fixamente para o nada, com os braços apoiados no encosto de banco, enquanto Brenda está de pernas cruzadas.
Brenda (olhando ao redor) – Nossa, como essa cidade é linda! É pequena, mas tem seu charme. (pausa) Nossa, como eu adoro cidade pequena! Mas... É impossível pra eu viver assim. Pelo menos por hora. (olha para Leo, que continua distante) Dá uma saudade do pouco tempo que passei aqui... (pausa longa) Eu tenho trabalhado bastante, sabe? Agenda cheia, correria... (olha ao redor)
Leo (suspira, olha para Brenda) – O que você tá fazendo aqui, Brenda? Vai me dizer o real motivo que te trouxe a Tudor ou eu vou ter que adivinhar?
Brenda (longo suspiro) – Eu... Eu vim... Eu vim pelo Liam.
Leo – Que tem vivido muito bem sem a sua presença, obrigado.
Brenda – Vai dizer que ele não sente a minha falta?
Leo – A questão não é essa! Eu quero saber o que você veio fazer aqui, quero saber quais são as suas intenções... Enfim, tudo!
Brenda – Olha, Leo... Pode ficar tranquilo que eu não quero nada, viu. Eu não quero tomar o Liam de você, se é o que te preocupa.
Leo (tom) – Sim, isso me preocupa! Você não sabe, aliás, você não faz ideia de como é horrível sentir que algo muito importante pode ser tirado da sua vida a qualquer momento. É como se algo que você levou anos pra construir fosse desmoronar ou sumir de uma hora pra outra.
Brenda (com olhos marejados) – Eu já senti isso, Leo. Eu fiquei muito mal quando deixei o Liam na sua casa, daquele jeito...
Leo – Não, você não sentiu. E sabe por quê? Porque ele não foi “tirado” de você. Foi você que decidiu deixar ele lá, e isso causou muita reviravolta na minha vida e na dos meus pais. (pausa) Eu já não aguentava mais, Brenda. Não aguentava mais! (pausa longa/ passa a mão no rosto) Mas não estamos aqui pra relembrar o passado, não é verdade?
Notamos os dois com lágrimas nos olhos.
Brenda – Calma, Leo! Não tem necessidade disso. Você não precisa se sentir assim, até porque, que tipo de argumentos eu usaria pra poder ficar com meu filho? (os dois mantêm os olhares fixos, um no outro) Eu disse que eu não quero levar o Liam embora, e não vou. (pausa) Agora... Fica tranquilo!
Leo – Então que diabos você veio fazer aqui? Tava tudo tão perfeito. Tudo estava começando a fluir e de repente, bum, você!
Brenda (enxuga as lágrimas) – Eu tô com saudades do Liam.
Leo – “Saudades”?
Brenda – Sim.
Leo – Então por que não procurou ele antes? Como pode sentir saudades de alguém que você praticamente nunca viu? A última vez que você nos visitou e ficou um tempo na cidade foi quando ele tinha 4 ou 5 anos. Se bobear ele nem deve se lembrar.
Brenda – Eu sei, eu sei. (abaixa a cabeça com expressão de culpa)
Leo – Por que agora?
Brenda (tom/ com voz de choro) – Eu não sei, Leo. Tá legal? Eu não sei! (pausa/ respira fundo) Eu simplesmente vim.
[música: “She’s Only Happy in The Sun” – Ben Harper]
Leo se levanta e passa a mão na cabeça, bufando. Brenda enxuga a fina lágrima que escorre de seu rosto e se levanta em seguida. Ambos ficam calados por um bom tempo.
Leo – Ele tá bem, ok? Não se preocupa. (pausa) O Liam... (suspira) O Liam é um garoto especial, diferente dos outros garotos da idade dele... É inteligente, gosta de estudar e não curte baladas igual a gente curtia na época do colégio. Nesse ponto ele é bem diferente de mim, mas... Enfim, as notas dele só variam entre “A” e “B”, mas aparecem uns raros “C’s” e o sonho dele é ir pra Yale. E estamos trabalhando nisso juntos. (pensativo) Quê mais...? Ah! Ele namora uma menina meiga e muito bonita. (Brenda esboça um leve sorriso) Vive falando dela pra cima e pra baixo, mas pode ficar tranquila que ele não vai fazer besteira, se é que você me entende... (suspira) Bom, basicamente é isso.
Brenda chora por alguns instantes. Ela respira fundo e enxuga as lágrimas. Leo apenas a observa.
Brenda – Eu... Digo, e você?
Leo – Me formei na faculdade e agora sou aquilo que sempre quis ser em toda a minha vida... Sonho esse que foi adiado, mas eu consegui, graças a Deus.
Brenda – É, eu fui à formatura e... Parabéns! (pausa) Foi muito bonita. (Leo sorri de canto rapidamente) E ele... (comprime os lábios) Ele ainda está daquele jeito?
Leo – Na foto que eu te mandei ele tinha 10 anos, mas não mudou nada. (Brenda solta um sorriso, contendo as lágrimas) Está com a mesma fuça, só espichou e tá quase do meu tamanho.
Novamente, eles ficam calados por um tempo. Ela passa a mão levemente em baixo dos olhos.
Leo (mais tranquilo) – Então... Você veio pra ficar?
Brenda (rápida/ ajeita o cabelo) – Não. Eu sempre quis, Leo. Mas...
Leo (interrompe) – Olha, Brenda. O papo tá bom, mas eu realmente tenho que ir. Já tô mais do que atrasado pro trabalho.
Brenda – Ok.
Leo – E... Onde você tá ficando?
Brenda – Na Tudor’s Inn, a única pousada da cidade.
Leo – Ok, eu sei onde fica.
Brenda sorri de canto e Leo começa a caminhar, deixando-a ali parada. Ele para e se vira.
Leo (relutante) – Se quiser vê-lo, aparece lá em casa mais pro fim da tarde ou à noite.
Brenda – Eu não sei onde você mora.
Leo – Casa 7 na... Na Main Street.
Brenda – Ok. Casa 7, Main Street. Eu vou lembrar.
Leo se vira e segue caminhando, enquanto Brenda suspira e olha ao redor.
[música cessa]
Corta para:
Bronx High / Ginásio da Natação – Int. Manhã
Câmera desloca pela beira da piscina, acompanhando Liam nadando. Notamos outras pessoas que também nadam em outras raias. Ethan entra pela porta principal do ginásio e vem caminhando. Ele está com roupas de educação física, composta de tênis de corrida, calção e camiseta. Liam toca à borda e para pra respirar. Ele tira seus óculos de natação, enquanto Ethan agacha.
Ethan – E aí?
Liam (um pouco ofegante) – Como foi lá?
Ethan – Vou desistir da corrida e tentar voltar pro basquete.
Liam (saindo da piscina) – Vai desistir da corrida?
Ethan – Correr não é pra mim.
Liam (sentando-se à borda com os pés na água) – No basquete você também corre.
Ethan – Mas não infinitamente.
Liam (sorrindo) – Isso é verdade.
Os dois se levantam e começam a caminhar.
Liam – Ah, e quando você vai revelar as fotos da formatura do meu pai? (pega sua mochila num banco próximo à arquibancada)
Ethan – Quando você me der o dinheiro. Ou você acha que meu pai vai me dar dinheiro pra revelar fotos pra vocês?
Liam – Meu filho, é só você fazer isso no seu computador. (um grupo de meninas passa e olha para os dois)
Ethan (sorrindo/ acompanhando-as com o olhar) – Relaxa, tô zoando... Meus pais voltaram a brigar e eu acabei dando o pen-drive pra Chelsea. Ou seja... Ela vai tentar imprimir as fotos. Mas relaxa, que ela disse que tem papel brilhoso.
Liam – Sabe que elas estavam olhando pra mim, não sabe?
Ethan – Tá parecendo o Aiden...
Liam – Não, eu tenho coração e sentimentos. Ah, e por falar nisso... Tem visto por aí?
Ethan – Deve estar trabalhando a uma hora dessas, ué.
Liam (para de caminhar/ Ethan continua) – Tô falando da Chelsea.
Ethan (voltando) – Especifica então, poxa... Vi não. Por quê?
Liam – Sabe, cara... Ela tem andado estranha ultimamente.
Ethan – Como assim?
Liam – Sei lá. Acho que ela quer dizer alguma coisa, mas no final não sai nada.
Ethan – Bom, isso... Só mesmo vocês dois pra resolver. (vira-se/ começa a caminhar) Vamos nessa?
Liam (ainda parado) – Que?
Ethan – Vamos tomar banho antes que a galera do futebol chegue e faça a gente esperar até eles acabarem.
Liam – Você me chamou pra tomar banho?
Ethan (para/ vira de frente para Liam) – E o quê que tem?
Liam – Você me chamou pra tomar banho contigo?
Ethan (bufa com ar de cansaço) – Liam!
Liam ri e os dois começam a caminhar.
Liam – Mas que foi estranho, foi.
Ethan – Nem vou comentar essa sua piadinha, mas já vi que vai render assunto.
Os dois passam pela porta principal e adentram em um corredor. Câmera os acompanha.
Ethan – Ah, quer saber? E o quê que tem? Garotas vivem chamando umas às outras pra tomar banho. Normal.
Liam – Mas não é normal com homens.
Ethan (ignorando-o) – Ah!
Corta para:
AQT Group – Int. Manhã
Câmera passeia pelo hall de entrada até chegar ao balcão, onde Monica está, acompanhada de mais duas mulheres. Ela folheia uma revista, onde percebemos uma mulher vestida de noiva na capa. As três comentam algo na revista, enquanto Monica parece estar radiante.
Monica (apontando algo na revista) – Olha esse, olha esse!
As mulheres se inclinam mais para ver o que se trata, também empolgadas.
Monica – Viram que lindo? (folheia uma página) Com certeza vai ser um arra... (vê Leo passando com algumas pastas na mão/ fecha a revista bruscamente) Ok, acabou o show.
Monica põe a revista em cima do balcão e se levanta, caminhando em direção a Leo. As duas mulheres saem furiosas.
Monica (aproximando-se) – Até que enfim apareceu, atrasildo. Olha só! Mal virou arquiteto de verdade, mal foi contratado e já chega na hora de ir embora...
Leo (um pouco atordoado) – Monica, sério. Agora não é a hora e eu não estou pra brincadeiras hoje. Sério.
Monica – Tô falando sério. Hoje é meio-expediente.
Leo – Sério?
Monica – Se chegasse no horário, não teria perdido a reunião surpresa e com certeza estaria sabendo. Resumindo, hoje é meio.
Leo – Valeu.
Monica – Que cara é essa de “Quem mexeu no meu queijo”?
Leo – Um lance aí.
Monica – Obrigado por me contar. Engraçado... Já reparou que quando eu estou levando meu trabalho a sério, você sempre fica fazendo piadinhas? (Leo toma ar para falar) E já reparou que quando eu estou feliz, você está péssimo?
Leo – Já... Já reparei. (pausa) Mas por que tanta felicidade?
Monica – Eu vou me casar!
Leo (pasmo) – Que? Mas, mas... Como assim “casar”? Você?
Monica (cruza os braços/ ergue uma sobrancelha) – E por que a surpresa?
Leo – Não, digo... Você não tinha ninguém e agora...
Monica – “Tinha” do verbo “agora eu tenho”, e aí?
Leo – Desculpa então... Puxa! Uau! Fico... (confuso) Feliz por você?
Monica – Obrigada. (vira-se para voltar ao balcão)
Leo– Mas quem é o... (Monica vira-se para Leo) O infel... Felizardo?
Monica – Kleber.
Leo (arregalando os olhos) – Que? O seu primeiro marido? (Monica sorri) O que, você está recomeçando o ciclo?
Monica – Palhaço!
Leo – E por que vai casar com ele assim, do nada?
Monica – Porque nós conversamos e... Porque eu quero!
Leo (falando baixo) – Mas e o Adam?
Monica – Levando em consideração a sua graaaande ajuda...
Leo – Aí você vai casar com outro mesmo sem tentar algo com um cara você realmente gosta?
Monica – Sim. E o Kleber não é outro.
Leo (cruza os braços) – Ah não?
Monica – É o meu primeiro ex-marido.
Leo – Que vai se tornar seu primeiro ex-marido a ser... (confuso) Marido? Ou “re-marido”? Ou “re-ex-marido”? Não, esse só se vocês se separarem. Então ele vai ser seu... “Ex-re-marido”. Não, dá no mesmo...
Monica – Você me cansa, sabia?
Leo – Serei convidado?
Monica (firme) – Não.
Ela se vira e segue para o balcão. Leo permanece, ainda estranhando.
Corta para:
Academia Body Gym – Ext. Tarde
Vemos Emily saindo da academia. Ela está suada e usa calça legging, top e tênis, além de carregar sua mochila numa mão, enquanto toma um gole d’água de sua squeeze. Emily olha para o lado e avista Chip, que acabara de sair de seu carro, vindo em sua direção. Ela para e o espera.
Emily (sorri) – Você aqui?
Chip – Emily, eu tenho horário e preciso conversar com você.
Emily – Ok, vamos lá pra casa e a gente...
Chip – Não, Emily. Eu não posso ir à sua casa.
Emily – E por que não? (Chip suspira) Chip?
Chip – Eu queria conversar com você. Pode ser?
Emily (ajeita seu cabelo atrás da orelha) – Tá, pode.
Chip – Ok... Então lá vai... (respira fundo) Você se lembra de quando eu perguntei pra você o real motivo de você ter recusado o pedido de noivado que te fiz?
Emily (nervosa/ olhando ao redor) – Shhh! Fala baixo! (coça a cabeça) Por que isso agora, Chip? No meio da rua e...
Chip (sério) – Responde pra mim, Emily.
Emily (estranhando) – Lembro, por quê?
Chip – Você disse que quer se casar um dia, mas que não estava preparada.
Emily – Sim, porque “casar” é uma palavra muito forte.
Chip – Sabe o que eu acabei de perceber? Que eu sei que realmente você quer se casar. Mas não comigo. (pausa/ Emily permanece olhando para ele) E sabe por quê?
Emily – Chip, eu não tô...
Chip (interrompe) – Porque você gosta dele.
[música: “Since I Told you it’s Over” – Stereophonics]
Emily – Quem é “ele”?
Chip – Emily, não vamos perder tempo aqui, ok? Eu vi vocês dois na porta da faculdade quando fui te buscar ontem. Eu vi como vocês estavam e, vocês podem até não saber ou perceber, mas eu vi alguma coisa ali.
Emily – Chip, eu já te disse um milhão de vezes que...
Chip (interrompe) – Olha, Emily. Eu vou lhe poupar tempo e desculpas, ok? (retira uma caixa de veludo do bolso e a entrega) Olha, eu ia te entregar isso, mas...
Emily (pega a caixa a abre/ surpresa) – Por isso que você tava esquisito ontem, não é? (pausa/ olha para os anéis na caixa) Então essa... (encara Chip) Essa era a surpresa que ia me fazer ontem? Ia me pedir em casamento de novo?
Chip olha para o lado, com lágrimas nos olhos. Ambos ficam calados por um momento.
Chip – Sabe, Emily... Eu... Eu ainda te amo. Eu gosto muito de você, mas você não sabe como é horrível a sensação de gostar de alguém e não ser retribuído. (Emily toma ar pra falar) Por essa razão eu resolvi me afastar de vez. (pausa) Eu espero que ele te corresponda da maneira que eu gostaria que você me correspondesse. (Emily encara os anéis da caixa) Seja feliz!
Ainda decepcionado, Chip se vira e sai, deixando-a ali parada. Ela fecha a caixa de veludo e olha para a direção que ele seguiu.
[música cessa]
Corta para:
Bronx High – Ext. Tarde
Vemos Ethan caminhando com sua mochila nas costas, pendurada por apenas uma alça. Ele dobra a esquina e encontra Lucy, que vem em sentido contrário.
Ethan (surpreso) – Lucy!
Lucy (surpresa) – Ethan! Mas que surpresa!
Os dois se abraçam por um instante.
Ethan – Você tá sumida, menina. Como vai?
Lucy (sorrindo) – Bem... Estudando bastante... Enfim.
Ethan – Poxa, bom te ver.
Lucy – É... Ficou na escola até essa hora?
Ethan – Tava finalizando um trabalho e... Sabe, quero passar o verão sem pendências.
Lucy – E o Liam? Ele sempre anda com você...
Ethan – Ah, o nerdão terminou tudo bem a tempo. Já eu só consigo fazer as coisas de última hora. Gosto de viver perigosamente. (Lucy ri) E você?
Lucy – É, eu também. Digo, vim terminar algumas coisas... Vai fazer algum voluntariado?
Ethan – Esse ano não. Ano passado eu e o Liam participamos da construção de uma casa e ainda fomos fazer visitas a asilos. Tédio.
Lucy – Eu vou me voluntariar no hospital. Sei lá, mas acho que o lance do acidente mexeu mesmo comigo. Não sei, ando tendo essa vontade inexplicável de estar num hospital ajudando de verdade.
Ethan – Me desculpa de novo, a propósito. Pelo atropelamento.
[música: “All We Are” – Matt Nathanson]
Os dois riem, mas logo ficam em silêncio por um momento. Os dois cruzam o olhar e notamos certo nervosismo da parte dela. Lucy abaixa a cabeça, com certo embaraço e Ethan percebe.
Ethan (comprime os olhos rapidamente) – Olha, Lucy... Eu bem tenho que ir.
Lucy – Olha, Ethan... Eu sei que já foi há muuuito tempo, desculpa por não ter conversado com você sobre o lance do Brick.
Ethan – Ah, sim...
Lucy – Sabe, eu era a fim dele, mas... Eu vi o projeto de canalha que ele é, e daí eu resolvi me afastar, organizar meus pensamentos, focar nos estudos...
Ethan – Até que você demorou pra perceber que ele não é... O tipo de cara que você... Enfim.
Lucy – Ok. (pausa) Então estamos bem?
Ethan – Sim, estamos.
Lucy – Ok. Certo.
Ela ajeita seu cabelo, olha pra baixo e toma ar para falar algo.
Ethan – O que foi?
Lucy – É que... Olha... (passa a mão na cabeça) Ai... Eu...
Ela dá um beijo rápido e inesperado em Ethan, que fica surpreso sem reação.
Ethan (estranhando) – Ow... O que foi isso?
Lucy (encabulada) – Eu... Eu... (olha para o lado/ ofegante) Eu tenho que ir.
Lucy sai caminhando apressadamente, deixando Ethan ali parado, ainda surpreso.
[música cessa]
Corta para:
Casa de Leo / Cozinha – Int. Noite
Vemos Leo, Liam e Aiden sentados à mesa. Os pratos estão vazios, assim como o copo de Leo, que olha para o nada.
Aiden (terminando seu suco num único gole) – Bom, galerinha do mal... (se levanta) O papo estava ótimo, mas... Tenho que ir encontrar a minha musa.
Leo (olhando para o nada) – Vai lá.
Aiden – Só não te ajudo com os pratos porque ainda tenho que passar em casa pra escovar os dentes. Se a janta não atrasasse, com certeza daria tempo de chegar a tempo.
Leo – Tranquilo, relaxa.
Aiden – Da próxima vez eu vou comprar um kit de higiene bucal extra pra deixar aqui. Sabe, já que vivo aqui... Enfim, me poupa viagem e assim não me atraso. Só não compro roupas porque qualquer coisa eu uso as suas. (Liam ri)
Leo – Pela hora acho que a Hanna já derreteu.
Aiden (olhando o relógio de pulso) – É verdade. Valeu, galera!
Aiden aperta a mão de Leo, dá um tapa na cabeça de Liam e sai pela porta da cozinha. Liam coça a cabeça e termina seu copo de suco em seguida.
Liam (descansando o copo sobre a mesa) – Por que quando a gente termina de comer bate uma tristeza? Tristeza não, digo... Sei lá. É uma espécie de cansaço acompanhado de sono... Não sei explicar. (pausa longa/ nota Leo distante) O que houve, pai? Sério, a gente nunca jantou dia de sexta-feira. Estamos quebrando nossas próprias regras.
Leo (ainda olhando para o nada) – Sua mãe tá na cidade.
Liam (arregalando os olhos) – O que?
Leo (olha para Liam) – A Brenda, a mulher que te concebeu, está na cidade.
Liam (pasmo) – Está brincando, certo? (Leo balança a cabeça negativamente) Mas...
Liam se levanta da mesa e permanece estático. Logo, começa a andar de um lado para o outro lentamente, enquanto Leo volta a olhar para o nada.
Liam (ainda pasmo) – O que isso significa?
Leo – Eu não sei.
Liam – Mas... O que ela tá fazendo aqui? Como você sabe?
Leo – E a vi, falei com ela e não sei.
Liam para, apoia suas mãos no encosto da cadeira em que estava sentado. Leo se levanta.
Leo (retirando os pratos) – Tá tudo bem?
Liam – E quando foi isso?
Leo – Eu a vi ontem na formatura e falei com ela hoje de manhã enquanto você estava no colégio. (retira os copos e a jarra de suco)
Liam – Mas... Só agora você me fala?
Leo – Eu tentei te ligar, mas caía direto na caixa postal.
Liam – Eu tava nadando. Mas e ontem? Por que não me disse nada ontem?
Leo – Desculpa, mas eu não quis te assustar. E eu nem sabia se era ela mesma lá no auditório e eu queria ter certeza de que era ela mesma.
Leo para de frente para Liam, que passa a mãos na cabeça, enquanto bufa.
Leo – Ela veio te ver e... Na verdade, eu chamei ela pra vir aqui logo mais. Tudo bem? (Liam fica imóvel) O que você está sentindo?
Liam (pensativo/ confuso) – Na verdade eu não sei. (pausa longa) Todos esses anos eu criei uma expectativa pra conhecer ela melhor, sem ser apenas por foto, sabe? (pausa) Agora que você disse que ela está aqui, eu não sei.
Leo – Está chateado comigo?
Liam – Não.
Leo – Certeza? (Liam fica calado)
Liam fica calado e logo ouvimos o telefone da sala tocar. Ele dá alguns passos em direção à sala.
Leo – Liam.
Liam (para e olha para trás) – O que?
Leo faz um sinal que “não” e o chama. Liam volta e a imagem corta para a sala, onde vemos o telefone em cima de uma mesa de canto. Podemos notar alguns porta-retratos com fotos dos dois. O telefone toca até cair na secretária eletrônica.
Voz de Leo na saudação: “A vaca: Muuu! A galinha: Cocoricó! O porco: Oinc, oinc, oinc! Agora é a sua vez.” BIP.
Julia (off, tel) – Oi, Leo. Aqui é a Julia... (rindo) Eu tô tentando te ligar, mas seu celular está fora de área e... Provavelmente ainda não deve estar em casa. Temos que conversar. Por favor, me liga.
Ouvimos um segundo “bip”. Câmera permanece no telefone, até que o mesmo começa a tocar até cair na secretária eletrônica novamente. Vemos Leo e Liam passarem pelo corredor, subindo as escadas em seguida.
Voz de Leo na saudação: “A vaca: Muuu! A galinha: Cocoricó! O porco: Oinc, oinc, oinc! Agora é a sua vez.” BIP.
Julia (off, tel/ rindo) – E por favor, reveja essa saudação longa e terrível. Pelo amor de Deus! Toda vez demora esse tempo todo e...
Ela continua a falar, porém seu som é abafado.
Corta para:
Casa de Hanna – Int. Noite
[música: “Kiss Me” – Sixpence None the Richer]
Vemos Aiden e Hanna sentados no sofá, se beijando intensamente. Notamos que o ambiente é romântico e que há duas taças de vinho em cima da mesa de centro. Os dois continuam se beijando, enquanto Aiden se inclina por cima dela, que o abraça. Aiden abre os olhos e se afasta após o beijo. Ambos voltam à posição normal, enquanto Aiden ajeita sua camisa.
Hanna (ajeitando seu cabelo) – O que foi?
Aiden (sem jeito) – É que... É que, nada. Nada não.
Ambos ficam calados por um breve momento.
Hanna – E aí, o que achou do jantar?
Aiden – Estava ótimo. Nunca tinha comido esse tipo de ensopado antes.
Hanna – Mas eu achei que você comeu tão pouquinho...
Aiden – Ah, sim... É que eu jantei na casa do Leo.
Hanna (leve decepção) – Aiden!
Aiden – Desculpa, meu amor! É que quando você falou a palavra “surpresa”, não me veio à mente que pra um jantar pra mim.
Hanna – Tudo bem... Essas coisas acontecem.
Aiden – Acho que estou pegando a mania deles de comer em tudo quanto lugar.
Hanna – Que bonitinho!
Aiden (arregalando os olhos) – Você acha bonito comer muito feito um esganado?
Hanna (sorrindo) – Acho bonito você me chamar de “meu amor”.
Aiden (sorri/ sem jeito) – Ah, eu nunca... Chamei alguém assim antes.
Hanna (estranhando) – Nem a sua ex-mulher?
Aiden – Não, eu só chamava ela de... Jen.
Hanna (impressionada) – Uau!
Aiden – Pra você ver que com você as coisas são diferentes.
Hanna (sorrindo/ envolvendo seus braços no pescoço dele) – Então quer dizer que aos poucos eu tô derretendo o coração de pedra?
Aiden (sorri) – Boba!
Os dois se beijam romanticamente. Aiden acaricia o rosto de Hanna com suas duas mãos. O beijo vai ficando cada vez mais intenso. Aiden se afasta inesperadamente.
Hanna – O que foi?
Aiden – Não acha que...?
Hanna – Não.
Hanna volta a beijá-lo. Aiden abre os olhos e se afasta novamente.
Hanna – Ok, acho que você não entendeu o real motivo do jantar.
Aiden (arregalando os olhos) – Você... Você quer... Você quer que...?
Hanna (sorrindo) – Mas você é lento, hein!
Aiden – Desculpa, é que... Eu sempre tenho pensado nisso e... Sei lá. Achei que estava avançando o sinal muito rápido.
Hanna – Há quanto tempo a gente namora? (Aiden coça a cabeça) A sua sorte é que eu gosto muito de você, sabia?
Aiden – Eu também gosto muito de você.
Hanna – Então tá esperando o que pra fazer a nossa primeira noite acontecer?
Aiden sorri e a beija inesperadamente. Os dois sorriem, enquanto Aiden deita por cima dela no sofá. Hanna o abraça, enquanto Aiden põe uma das mãos na cintura dela.
Corta para:
Casa de Chelsea – Ext. Noite
[música contínua: “Kiss Me” – Sixpence None the Richer tocando num aparelho de som]
Câmera mostra a fachada da casa de Chelsea por um breve instante.
Voz de Liam (em off) – Muito clássica.
Voz de Chelsea (em off) – Mas eu gosto!
Corta para o interior do quarto de Chelsea, onde vemos Liam sentado numa poltrona, localizada em frente à cama, enquanto Chelsea está sentada de pernas cruzadas à beira da cama, de frente para Liam. Notamos que Liam está com um pen-drive na mão e Chelsea segura o controle do aparelho de som.
[música: “Miss You Love” – Silverchair tocando no aparelho de som]
Chelsea (apontando o controle para o aparelho de som) – E essa?
Liam (põe o pen-drive no bolso) – Não! Essa música já é de todo mundo.
Chelsea (levanta-se da cama/ vai em direção a Liam) – Ai, você é difícil, hein!
Liam – Todo mundo gosta dessa música e nós seríamos mais um casal a entrar na modinha.
Chelsea (senta no colo dele) – Você tá chato hoje, hein! (nota Liam sério) O que houve?
Liam – Nada... Vem cá, como vai me passar as fotos da formatura?
Chelsea – Eu vou imprimir, botar num envelope e depois eu te dou. Elas já estão no meu note.
Liam – Ok.
Chelsea – Mas enfim, vou mudar a rádio então. Posso?
Liam – Mas dessa vez vai ter que ser essa.
Chelsea (envolvendo seus braços no pescoço dele) – E se for ruim?
Liam – Vai ser essa sendo boa ou ruim do mesmo jeito.
Chelsea – Sinal de que você nem liga pro nosso relacionamento.
Liam – Claro que ligo! Mas já ouvimos sete músicas, alternando entre três rádios românticas e nada!
Chelsea (beija o pescoço de Liam) – Ok, ok. Vou mudar então.
Chelsea aponta o controle pro som e aperta um botão.
[música: “Back to Me” – The All-American Rejects tocando a partir do refrão no aparelho de som]
Os dois se entreolham de maneira empolgada. Chelsea joga o controle na cama a beija Liam.
Chelsea (empolgada) – É essa!
Liam sorri de canto e alisa o cabelo dela, que por sua vez acaricia seu rosto. Eles se beijam carinhosamente, de maneira lenta. Notamos que, conforme a música continua, o beijo vai ganhando intensidade. Eles se afastam naturalmente e permanecem com o olhar fixo, um no outro. Liam acaricia o rosto de Chelsea, enquanto ela permanece admirando-o.
Liam – Para.
Chelsea – O que?
Liam – Tô com vergonha!
Ela sorri e dá um selinho nele.
Chelsea (respirando fundo/ leve nervosismo) – Liam...
Liam – Eu.
Câmera mostra os dois em close.
Chelsea – Eu... (suspira/ olhando fixamente para ele) Eu tô há um tempo querendo te dizer...
Liam – Eu tenho percebido que quer me dizer ago.
Chelsea – Não estraga o clima, é importante.
Liam – Desculpa.
Chelsea (olhando fixamente para ele) – Liam, eu... (nervosa) Eu... (respira fundo) Liam, eu te amo.
Liam ergue ambas as sobrancelhas lentamente e Chelsea sorri, aliviada, como se tivesse trado um peso das costas.
Liam – Aposto que sim.
Liam sorri e se aproxima para beijá-la. Chelsea apoia sua mão no ombro dele, afastando-o.
Chelsea (decepcionada) – “Aposto que sim”?
Liam olha para Chelsea normalmente. Ela sai de cima do colo dele e se senta na cama. Ele apenas se levanta e fica parado de frente pra ela. Ela abaixa a cabeça, incrédula, desviando o olhar dele.
Liam (agacha/ pega as mãos dela) – Chels...
Chelsea tira suas mãos das de Liam, que permanece com suas mãos apoiadas na perna dela, e vira seu rosto pro lado.
Liam – O que, não vai dizer nada?
Chelsea suspira e abaixa a cabeça, bastante decepcionada. Liam olha para o lado e se levanta.
Liam – Bom, então acho que já vou.
Ela continua calada e Liam caminha em direção à porta, parando no batente. Ele põe a mão na maçaneta da porta e a movimenta algumas vezes, tentando chamar a atenção dela, que não olha.
Liam – Obrigado pelo pen-drive.
Chelsea continua sem olhar para ele. Liam a olha por mais alguns instantes, sai e fecha a porta. Notamos os olhos de Chelsea marejados.
[música cessa]
Corta para:
Casa de Leo – Int. Noite
Vemos Leo e Emily saindo da cozinha e caminhando lentamente em direção à sala.
Emily (surpresa) – O Andrew?
Leo – Sim.
Emily – Aquele seu amigo da faculdade?
Leo – Sim, ele quer te conhecer, mas ó, eu nem ia te contar.
Emily (estranhando) – E por que não?
Leo – Porque não, sei lá. Você contou que o Chip terminou com você e eu achei que não ia querer nada com ele ou com mais ninguém mesmo. (ri) Sei lá.
Emily – Bom... Você acertou, mas fala pra ele que eu vou pensar no caso.
Leo (desconversando) – Mas vem cá, ele teve a cara de pau de terminar com você ali assim? No meio da rua?
Emily (triste) – Pois é, Leo. E sabe o que ele disse?
Leo – O que?
Emily – Que eu não quero casar porque... (sem jeito) Porque eu tô... Porque ele acha que eu tô apaixonada por v...
Ouvimos a campainha tocar. Emily coça a cabeça e sorri em seguida.
Leo (sorri) – Aguenta aí. Já volto.
Emily senta no sofá e liga a TV, enquanto Leo abre a porta. Câmera gira e vemos Kelly, acompanhada de Grayson.
Kelly – Leo!
Leo – Oi, mãe.
Os dois se abraçam. Leo olha para Grayson, que sorri de leve.
Leo – Entra aí. (Os dois entram e Leo fecha a porta) A Emily está aqui.
Emily (levantando-se) – Olá.
Kelly – Oi, Emily. (Emily cumprimenta os dois e volta pro sofá) Leo, vim aqui pessoalmente te parabenizar pela excelente formatura de ontem. Você estava muito bonito e divinal.
Leo (sorri) – Obrigado, mãe.
Kelly – Você parece estar meio pra baixo, preocupado com alguma coisa. O que houve?
Leo – Nada, nada...
Grayson – Leo... Posso falar com o Liam um instante?
Leo – Claro! Quando ele chegar.
Grayson – Escuta... (sem jeito/ olha algumas vezes para onde Emily está) Nós já... Nós já superamos...? Enfim... Já superamos a última... Digo, o último desentendimento, certo?
Leo (coça a cabeça) – Olha, pai... Esquece isso. Já passou.
Grayson – Ok. (afrouxando a gravata) Bem, eu vou lá pra fora. Tá muito quente aqui.
Leo – Ok.
Kelly (a Grayson) – Eu não demoro, querido. (Grayson sai e fecha a porta)
Leo – O que ele quer com o Liam?
Kelly – Eu não sei.
Leo – Tô achando ele estranho. (Emily desliga a TV e se levanta)
Kelly – É, eu... Conversei com ele nesses últimos dias, sabe? (Emily se aproxima com um leve sorriso) Ele tem andado muito estressado e descontando a raiva dele em tudo. E acaba sobrando pra quem? Pra mim. Mas chega! Ele veio resolver o que tiver pendente e eu vim junto pra garantir que ele não parasse no primeiro bar ao invés de vir aqui. (Leo sorri) Ah, você não sabe! Me inscrevi num curso de corte e costura que começa agora no verão. (sorrindo) Sabe como é, estou ficando velha e tenho que me ocupar com algumas coisas.
Leo – Que isso, mãe!
Emily – Kelly, Leo... Desculpa atrapalhar, mas acho vou embora.
Leo e Kelly – Por quê?
Emily – Eu percebi que vocês querem conversar e...
Kelly – Deixa de ser boba, menina!
Leo (cutuca Emily com o cotovelo) – Fica aí, vai ter bolo.
Emily (estranhando) – Bolo?
Kelly – Bolo? Você fez bolo?
Leo – Não, mãe eu só tava brincando.
Emily – Não liga, Kelly. Esse é o seu filho tentando me animar com as piadinhas de sempre.
Kelly – Por que, minha filha?
Emily (coça a cabeça) – Relacionamento complicado.
Kelly – Ownn. Que pena! (põe uma mão no braço de Emily) Olha, não se acabe por causa de homem, viu? Mesmo que ele seja o amor da sua vida. Nós mulheres temos que nos valorizar!
Emily (ri) – É verdade. Mas todo término de namoro é ruim.
Kelly – Pois é...
Emily – Mas enfim, eu já aluguei bastante a cabeça do seu filho e... Também tenho que organizar algumas coisas em casa...
Kelly – Ok, então. Você que sabe.                                                                                      
Leo – Vem, eu abro a porta pra você.
Leo abre a porta e Emily sai. Leo sai em seguida e se depara ao ver Grayson e Liam parados na varanda. Leo olha por trás deles e se avista com Brenda no gramado, próxima aos degraus.
Kelly (saindo depois de Leo/ pasma) – Brenda?
Grayson ajeita sua gravata e Leo coça sua cabeça. Brenda sorri de canto e notamos Liam com certo ar de preocupação.
FADE OUT
- - - - - - - - - - - - - - -
OPENING CREDITS
Starring:
Aiden Turner AS Leo Foley
Asher Book AS Liam Foley
Cameron Mathison AS Aiden Dixon
Chris Warren Jr AS Ethan Morgan
Jane Sibbett AS Monica Führ
Piper Perabo AS Emily Drewan
Kathy Bates AS Kelly Foley
Special Appearance:
Victor Garber AS Grayson Foley
Guest:
Dilshad Vadsaria AS Julia
Olympia Dukakis AS Norah
Timothy Busfield AS Sr. Frist
Robbie Amell AS Brick
Sarah Wayne Callies AS Brenda
Amaury Nolasco AS Chip
Caitlin Wachs AS Lucy
Denise Richards AS Hanna
Kirby Bliss Blanton AS Chelsea
Created by: Eduardo Avellar
Written by: Eduardo Avellar
Music Theme: "Where the Lines Overlap" performance by Paramore
Music end of episode: "Black Horse and the Cherry Tree" performance by KT Tunstall
Soundtrack:
"Lead Me" – Sanctus Real
"She’s Only Happy in the Sun Slow Poison" – Ben Harper
"Since I Told You it’s Over" – Stereophonics
"All We Are" – Matt Nathanson
"Kiss Me" – Sixpence None the Richer
"Miss You Love" – Silverchair
"Back to Me" – The All-American Rejects
END CREDITS
FOLEY BOYS™ 1x21: LOOK WHO IS HERE
©COPYRIGHT 2012 - ALL RIGHTS RESERVED
Relacionados

0 comentários: