0:00 min       FOLEY BOYS     SÉRIE
49:00 min    

WEBTV APRESENTA
FOLEY BOYS


Série de
EDUARDO SOARES DE AVELLAR


Episódio 10 de 21




Asher Book em off – Nos episódios anteriores de Foley Boys.
Cena: Bronx High – Int. Manhã
Leo (off, tel) – Seu avô.
Liam – O seu pai.
Leo (off, tel) – Que seja. Ele nos chamou para um programa em família.
Liam – Mas pai, eu tava no meio de um negócio aqui.
Leo (off, tel) – Eu falei pra você se preparar que ele ia nos convidar pra algo, não disse?
Cena: Dixon’s – Ext. Noite
Leo – Ah, então tá explicado. Você me levou lá com o Liam pra mostrar pra todo mundo o que? Que você ainda me tem sob controle? Ou você quis mostrar o Liam e esfregar na cara de todo mundo que mesmo o “fato” de eu ter decidido criar o meu filho sozinho, não afetou a integridade do nome Foley?
Grayson – Não é nada disso, Leo. Está pirando?
Leo – Ah, não? Então por que eles me atacaram com bombas atômicas lá na sauna como se eu fosse Hiroshima?
Grayson – Porque eles reprovaram sua atitude, Leo.
Leo – Pai. Isso foi há 16 anos. Até quando todo mundo vai ficar remoendo o passado e lembrando do que eu fiz?
Cena: Bronx High – Int. Manhã
Brick – Você pretende entrar no Romans Bronx?
Liam – Não me interesso pelo jornal da escola. Obrigado pela oferta.
Cena: Sala do diretor – Int. Tarde
Sr. Frist – Ótimo. Então temos dois interessados em entrar para o jornal.
Liam – Na verdade o senhor não tem ninguém interessado em entrar para o jornal. O Ethan odeia essas coisas e eu... Não tenho nada a ver com isso.
Sr. Frist – Pense a respeito.
Liam – Mas não tem no que pensar.
Sr. Frist – Sabe que tudo que os alunos fazem valem créditos extras, que por ventura poderão ser levados em consideração pela universidade a qual queiram ingressar.
Liam – Jura?
Sr. Frist – Sim.
Liam – O senhor tá me dizendo em crédito extra?
Sr. FristAham.
Liam – O senhor tá me dizendo que Yale pode me admitir se eu entrar para o jornal da escola?
Sr. Frist – É um passo nessa direção.
Liam – Eu topo.
Cena: Sala do Romans Bronx – Ext. Tarde
Brick (socando a mesa em que está sentado) – De jeito nenhum, Foley! (levanta)
Notamos a sala com alguns alunos sentados à mesa. Todos olham diretamente para Brick.
Liam – Brick, presta atenção. Na verdade eu nem queria estar aqui.
Brick (começa a caminhar) – Então tchau, saída pela esquerda.
Cena: Dixon’s – Ext. Noite
Kelly – Na verdade eu queria te agradecer.
Norah – Agradecer? Agradecer o que?
Kelly – Agradecer por ter acolhido meu filho e por ter cuidado dele todos esses anos.
Norah – Ah, que isso! Você também ajudou. Indiretamente, mas ajudou.
Kelly – Sabe, eu não pude... Participar muito dessa fase da vida do meu filho desde o nascimento do meu neto, e... Eu só queria uma oportunidade de olhar nos olhos da mulher que fez com que tudo na vida dos meus meninos fosse possível.
Cena: Pátio Externo – Ext. Manhã
Liam – Sabia que ainda tinha esse inferno desse jornal no meio. Olha só, ainda temos mais dois anos aqui pela frente, ok?
Brick – Então coitado de você, meu chapa. Cuide-se. Eu só vou sossegar quando você sair do jornal, que é o meu território.
Brick sai e Liam apenas fica ali parado.
Cena: Casa de Leo – Ext. Noite
Leo (partindo com o carro) – Liam, a ideia do jantar dessa vez partiu do seu avô. Espero que ele esteja com boas intenções pra cima de você.
Liam – Mas ele marcou esse jantar... Do nada?
Leo – Sim. Do nada. Eu estava no trabalho e ele me ligou querendo jantar com a família.
Cena: Casa de Kelly – Int. Noite
Grayson – Eu sugiro que... Eu pague pelo menos as mensalidades do colégio do Liam.
Leo – O que?
Grayson – Eu quero participar. Sabe, eu poderia me oferecer pra pagar a sua faculdade, mas...
(...)
Grayson – Eu não quero que você “saia de cena”, como disse. Eu só quero estar por perto mesmo, fazer mais jantares como este, sair com vocês... E pensa só. Vou acabar te aliviando. É uma conta a menos pra pagar.
Kelly – Querido, realmente está delicioso.
Grayson – Obrigado. (a Leo) Então, o que me diz?
(...)
Leo (suspira olhando para cima) – Deus, posso me arrepender amargamente num futuro não muito distante, mas guarde esse momento de bondade. (olhando para Grayson) Ok.
Grayson (sorri levemente) – Certo.
Kelly e Liam os observam.
Cena: Casa de Leo – Ext. Noite
Liam caminha à beira da calçada. Ele põe as duas sacolas, uma por vez, no lixo. Ao virar-se, olha para o outro lado da rua, onde vê Chelsea caminhando abraçada com outro garoto, sorrindo alegremente. Imagem mostra Liam arrasado.
Cena: Rua qualquer – Ext. Tarde
Liam [...] Aí vem você e me ignora esses dias todos que pareceram meses, e eu não sei se você também é só mais uma dos que me odeiam [...]
Chelsea segura Liam pelo rosto e lhe dá um beijo rapidamente, fazendo com que se cale. [...] Ela o afasta, também rapidamente.
Chelsea (nervosa) – Eu estou interessada!
Ela sai andando rapidamente, quase correndo e dobra a esquina. Liam permanece ali parado, surpreso.
- - - - - - - - - - - - - - -
FADE IN
[música: “Leech” – Eve 6]
Bronx High – Ext. Manhã
Imagem mostra a fachada do colégio numa visão panorâmica. Imagem desce e vemos movimentação e alunos. Vemos alguns montinhos de neve pelos cantos e a pista molhada. Há várias pessoas caminhando em direção à porta de entrada e vários carros parados em frente ao colégio. Vemos o carro de Leo se aproximar. Ele para uma pouco mais à frente, do outro lado da rua. Leo e Liam saem do carro. Liam ajeita sua touca e põe sua mochila nas costas, enquanto Leo fecha sua porta e dá a volta.
[música cessa lentamente]
Leo – Olha que dia lindo de sol.
Liam – Quem dera se tivesse calor.
Leo – Verdade...
Ambos se encostam no carro de braços e pernas cruzados, olhando ao redor. A imagem pega os dois de frente, na mesma posição. Julia se aproxima, acompanhada de outra mulher, aparentemente de mesma idade.
Julia – Leo!
Leo e Liam desfazem a pose e se desencostam do carro.
Leo – Julia, tudo bem?
Ambos se cumprimentam com um beijo no rosto.
Julia – Essa aqui é a Kathy, minha amiga.
Leo – Prazer.
Kathy – Igualmente.
Leo – Ah, esse aqui é o Liam. (Liam sorri)
Kathy – Que bonito! Você veio trazer seu irmão mais novo no colégio. Seus pais devem estar orgulhosos de você.
Julia – Kathy, não...
Kathy (a Liam) – Tá vendo como seu irmão é prestativo? (Leo e Liam se entreolham) Eu sempre tento agradar meu irmãozinho e ele sempre me vem com um golpe de karatê.
Julia – Kathy?
Kathy – Sim?
Julia – Eles não são irmãos.
Kathy (erguendo as sobrancelhas) – Ah, então são primos!
Leo – Pai e filho.
Kathy abre a boca, chocada, enquanto Leo, Liam e Julia riem.
Kathy (pasma) – Meu-Deus!
Julia (sorrindo) – Sabia que você ia fazer essa cara.
Kathy – Mas eu nunca ia imaginar!
Julia – Mas eu te falei do Leo.
Leo – Você falou de mim?
Kathy – Pode deixar que ela falou bem. (cruza os braços/ olhando Leo de cima a baixo) Muuuuito bem.
Julia (sem jeito) – Kathy!
Kathy – Nossa, estou impressionada!
Liam (sorrindo) – Bom, se me dão licença, tenho que ir pra aula.
Leo e Liam se abraçam, enquanto Kathy permanece olhando os dois, ainda impressionada. Liam segue seu caminho e atravessa a rua. Imagem o segue. Ele caminha mais alguns metros, até que um carro com vidros totalmente escuros para rente à calçada. Liam para de caminhar a passa a observar.
[música: “Like a G6” – Far East Movement tocando no som do carro]
A porta do carona se abre. Sai um rapaz, seguido de três garotas. Notamos que o rapaz que saiu, está com a gravata pendurada no pescoço e com o primeiro botão de sua blusa aberto. As meninas que saíram, estão com os uniformes do colégio customizados com babados e laços, e suas saias parecem estar curtas. Liam continua a observar, até que o som é desligado e Brick surge pela porta do motorista.
Brick (dando o laço em sua gravata) – E aí, Foley?
Liam (sério) – Tinha que ser você.
Brick – Viu as mais gatas do colégio?
Liam – As que estão se exibindo com as saias no pescoço, mesmo fazendo cinco graus aqui fora? Vi.
Brick – Eu e o Nate fizemos a festa ontem. Nossa, foi demais! (Liam sorri forçadamente) E não sei se reparou, mas eu estou de carro. (Liam suspira) Bonito ele, não acha? Ótimo motor de arranque, potência máxima líquida de 97 cavalos a 6200 RPM, 3958 cilindradas e torque de 129 Newton-metro a 2800 RPM. Não é o máximo?
Liam (irônico) – Incrível! (começa a andar)
Brick (dando de ombros) – Pois é. Mas esse aqui é só pra quem tem a carta de motorista.
Liam para e se vira, furioso. Brick sorri, entra no carro e ao ligá-lo, o som volta a tocar. Logo ele arranca e Liam o acompanha com o olhar.
Liam (furioso) – Idiota...
FADE OUT


    
FADE IN
Praça – Ext. Manhã
Imagem pega a praça numa vista panorâmica e desce. Algumas barracas estão sendo montadas ao longo do espaço e vemos algumas pessoas colocando diversos tipos de enfeites. Câmera mostra várias pessoas envolvidas com a organização, conforme percorre pela praça. Vemos três senhoras conversando numa calçada do outro lado da rua.
Norah – A praça está ficando bonita, não acham, meninas?
Sophie (observando um homem que passa) – Ô, se acho!
Olivia (olhando para o lado/ abanando com as mãos) – Norah, Norah, Norah!
Norah – O que?
Olivia – Aquele ali é o seu filho? (as três olham para um ponto fixo)
Norah – Onde?
Olivia – Ali. Carregando uma caixa.
Norah – Não, o Aiden nunca... (arregalando os olhos) Meu Deus, é o Aiden!
Vemos, de longe, Aiden carregando uma caixa. Ele para e começa a falar com um homem. Imagem corta para Aiden. Vemos ele martelando algo, enquanto as senhoras se aproximam.
Norah – Filho!
Aiden (levantando-se) – E trouxe toda a tropa.
Olivia – O que você está fazendo?
Aiden (agacha) – Martelando coisas.
Sophie (com a mão no colarinho de sua camisa/ maliciosa) – Hum... Interessante. (Aiden começa a martelar)
Norah – Sophie! Se você quer arrumar um décimo marido, tudo bem. Você é livre. Mas o meu filho não.
Aiden – Deus...
Norah – Filho... Você está passando mal? Está tudo bem?
Aiden (ainda martelando) – O que a senhora quer, mãe?
Norah – Eu? Nada, nada... É que eu e as meninas estamos comentando...
Aiden (pondo outro prego na madeira/ cochichando) – Pra variar.
Norah (continuando) – Sobre você estar...
Olivia (interrompendo) – Espera aí. O que disse?
Aiden (larga o martelo no chão/ levantando-se) – Que?
Olivia – Você disse algo no meio do que sua mãe disse.
Aiden – Não, não era nada.
Norah – Mas enfim, falávamos sobre você.
Aiden – O que tem eu?
Norah – Por que está aqui? Martelando?
Aiden – Bases precisam ser montadas. Logo, madeiras precisam ser pregadas.
Sophie – Não nos leve a mal, mas é porque você nunca ajudou em nada da cidade, nenhum evento...
Norah – É, meu filho, então achamos estranho. E a lanchonete?
Aiden – O Bill tá tomando conta enquanto o movimento está fraco. Mais alguma coisa?
Norah – Não, era só isso!
Aiden – Ok, se me dão licença, o festival de inverno é hoje à noite, todos da cidade estão ajudando menos vocês três. (apontando para si mesmo) Então, alguém tem que exercer alguma função.
Aiden se agacha e volta a martelar. As três se entreolham, dão de ombros e seguem.
Corta para:
Academia Body Gym – Int. Manhã
[música: “3” – Britney Spears tocando na academia]
Imagem percorre a academia. Vemos várias pessoas malhando. Leo está sentado num aparelho realizando um exercício. Emily chega, acompanhada de um homem. Os dois ficam esperando Leo terminar. Mais algumas repetições, e Leo termina. Ele se levanta, põe sua toalha no ombro e em seguida toma um gole de água. O homem se senta.
Emily (dando instruções) – Isso, agora apoie seus braços aqui... (o homem se ajeita no aparelho) Isso. Agora você vai puxar. (olhando um papel) São três de dez. Aí você descansa um minuto entre um exercício e outro. Esse aparelho é o voador frontal e serve pra trabalhar os músculos do peito. Pode começar e depois me diz o quanto de peso você pega pra eu poder anotar na sua ficha.
O homem começa a fazer o exercício, enquanto Leo se aproxima de Emily.
Leo – E aí?
Emily (sorri) – Aluno novo.
Leo – Não tenho te visto.
Emily – Pois é, tenho andado meio ocupada. (ao homem) Tem que fechar mais o braço. Se tiver pesado fala que eu diminuo o peso.
O homem faz uma careta. Emily vai para trás do aparelho e diminui os pesos. O homem começa a fazer o exercício novamente, com uma expressão de alívio.
Leo – Vai ao festival de inverno hoje à noite?
Emily – Devo dar uma passada por lá.
Leo – Ok. (olha o relógio de pulso) Falo com você depois.
Ambos sorriem e Leo segue em direção ao aparelho. Imagem corta para o balcão, onde vemos um homem entrando.
Homem (à recepcionista) – Bom dia, meu nome é Travis e gostaria de falar com a Emily. Ela dá aula aqui.
Recepcionista – Ok, só um minutinho que eu tenho que entregar essas fichas na secretaria e já volto pra chamá-la.
Travis – Ok, eu aguardo.
A recepcionista sai do balcão. Travis olha ao redor e vê várias pessoas malhando. Ele vê um grupo de quatro homens, meio musculosos, reunidos olhando em uma direção. Eles riem e fazem caras e bocas, um cutucando o outro. Travis franze a testa, sorrindo de leve e esforçando-se para ver o que os rapazes observam. Quando um deles chega para o lado, temos a visão de Emily, de costas para eles e um pouco agachada, ajudando um aluno. Travis fecha a cara e roda a roleta, seguindo em direção ao grupo.
Travis (sério/ sorrindo falsamente) – Bonita, né?
Rapaz (de braços cruzados) – Muito!
Rapaz #2 (malhando) – Ela é demais.
Rapaz #3 (com as mãos na cintura) – A mais gata de todas as gatas da academia.
Rapaz #4 (malhando) – Ela é perfeita. Faz o estilo meigo, quietinha, bem feminina e tal... Mas no fundo acho que ela guarda uma pantera prestes a...
Travis (sério/ tom de irritação) – Ela é minha filha!
Os rapazes ficam sérios e se dispersam rapidamente. Emily se aproxima.
Emily – Tá fazendo o quê aqui?
Travis – Vim pra falar com você e... Me deparei com um bando de brutamontes... Te olhando e... Enfim.
Emily (cruzando os braços/ séria) – Acontece sempre, estou numa academia e nunca dou confiança. Tá fazendo o quê aqui?
Travis – Bom... (arranhando a garganta) Será que podemos conversar?
Emily (suspira) – Lá fora.
[música cessa]
Corta para o exterior da academia. Há movimentação de pessoas, que caminham pela calçada.
Emily (de braços cruzados) – Fala rápido, que eu tenho um aluno o não posso deixar ele pra lá.
Travis – Mas não tem outros professores que possam te cobrir?
Emily – Tem um, mas fui eu que preparei a série dele, portanto sou eu que tenho que acompanhar. Então fala logo.
Travis – É que faz um tempo que você não responde minhas ligações e tenho tentado falar com você... (coçando a cabeça) Sobre...
Emily – Sobre a sua traição? (Travis olha ao redor) Olha, pai. A gente já conversou uma vez e eu vou repetir. Você decide. Ou você conta pra minha mãe, ou conto eu.
Travis – Mas, Emily, minha filha, tenta...
Emily (completando) – Entender? Não, pai. Você não pode continuar enganando a minha mãe.
Travis (abaixando a cabeça) – Eu, sei...
Emily – Você acha justo enganar ela assim? Ela que dedicou a maior parte da vida dela pra nós, pra você!
Ambos ficam em silêncio por um breve momento.
Emily – Se você não gosta dela, chega e fala. Ela vai sofrer, mas pelo menos eu acho que o impacto vai ser menor se você se separar, do que ela descobrir que foi traída. E eu não quero que ela me odeie por descobrir que eu sei dessa sua sujeira. Portanto, sugiro que fale logo com ela.
Travis – Ok. Eu vou falar. Mas me dá um tempo.
Emily – Você vai terminar com aquelazinha que é a sua amante? (Travis engole seco) Então não tem tempo nenhum. Agora dá licença, tenho trabalho a fazer.
Emily sai e Travis permanece no local, surpreso e confuso.
Corta para:
Bronx High / Biblioteca – Int. Manhã
Câmera passeia por um corredor da biblioteca e vemos Liam com sua mochila nas costas, pendurada apenas por uma alça. Ele retira um livro da prateleira e segue caminhando devagar, observando mais alguns livros. Ao dobrar num outro corredor, Liam se depara com Chelsea, que está segurando seu fichário.
[música: “For You I Will” – Teddy Geiger]
Ambos ficam nervosos, um desviando o olhar do outro.
Liam – Oi.
Chelsea (abraçando seu fichário) – Olá.
Liam – Tudo bem?
Chelsea – Tudo. E você?
Liam – Tudo. (pausa) E você?
Chelsea – Tudo ok.
Liam – Tá, olha... Isso tá complicado pra mim também.
Chelsea (sorri/ expressão de alívio) – Certo.
Liam – E agora?
Chelsea – “E agora” o que?
Liam – Estamos sem jeito um com o outro e... Eu nunca passei por isso antes e não se o que fazer depois.
Chelsea – Depois do que?
Liam – Do... Que aconteceu com a gente.
Chelsea – Ah, sim. (pausa) Bom, eu também não faço a mínima ideia.
Liam – Mas você me disse que já namorou um carinha por 5 meses e meio. Então deve estar mais por dentro do que eu.
Chelsea (abaixa a cabeça) – Olha, eu tenho que te dizer uma coisa.
Liam (interessado) – Sim?
Chelsea (olhando para Liam) – Não foi namoro sério. Ele era meu amigo e eu só disse aquilo pra você não me achar idiota. Sabe, dessas bobinhas que nunca namoraram.
Liam – Sei... Eu confesso que não fiquei muito confortável com o que me disse, de você ter namorado esse cara e ter se mudado pra cá em seguida. Mas não precisava ter mentido.
Chelsea – Desculpa. Você me desculpa?
Liam – Tudo bem, até porque isso alivia um monte de coisa.
Chelsea – Que “monte de coisa”?
Liam – Porque eu nunca namorei ninguém sério e não sei o que fazer agora.  Então achei que você ia me achar um bobão, desses nerds que só têm a companhia dos livros. Então, já que você também não namorou... Isso alivia.
Chelsea – Tudo bem, mas... Por que estamos falando a palavra “namoro” várias vezes?
Liam (arregala os olhos) – Por quê? Ora... (pensativo) Na verdade... (coçando a cabeça/ rindo) Eu não sei.
Chelsea (sorri) – Então o que vai ser agora?
Liam (se aproxima) – Não sei... Nós citamos a palavra “namoro”, mas estamos ainda meio que sem-graça um com o outro... Eu sugiro que... Sei lá, que a gente continue... Assim, até ver se é namoro. O que acha? A não ser que você não esteja a fim de... Continuar, mas tipo, eu disse isso porque temos que tomar uma decisão. (Chelsea coça a cabeça, confusa) Mas eu lembro que você disse estar interessada. Ou não está mais?
Chelsea – Calma, Liam... Olha, por mim tudo bem, mas...
Liam (comprime os olhos) – Lá vem.
Chelsea – Não é um “mas” ruim, fica tranquilo. É só que... Pra não deixarmos de ser amigos caso aconteça de não acontecer. Sua companhia é tão legal, sabe. Eu me sinto bem quando estou com você e com o louco do Ethan, e vocês dois já são meus melhores amigos.
Liam (sorrindo) – Ok, por mim tudo bem.
Chelsea – Ok.
Os dois sorriem. Chelsea vira-se para ir embora, mas Liam a puxa de volta. Eles se encaram e Chelsea sorri. Música toma conta da cena. Liam a beija lentamente e, aos poucos, Chelsea se entrega. Ele a segura pelo rosto com uma das mãos, enquanto a outra ainda segura Chelsea pelo braço. Eles terminam o beijo e se afastam naturalmente.
Chelsea (sorri/ sem-jeito) – Eu... Tenho que ir.
Liam – Vai sair correndo de novo?
Chelsea – Agora não precisa mais.
Liam – Fica mais um pouco.
Chelsea – Não dá... E é melhor assim, sabe?
Os dois sorriem e Chelsea vai embora.
[música cessa]
Corta para:
Clínica Odontológica – Int. Tarde
Câmera mostra a sala de espera, onde Aiden está sentado aguardando. Há mais algumas pessoas também aguardando sentadas ao lado dele. Uma mulher chega ao balcão e entrega algumas fichas para a recepcionista, que começa a organizá-las. Notamos que a mulher é uma das dentistas da clínica. Vemos o pai de Emily chegando e Aiden olha para ele. Travis cumprimenta as duas mulheres com um aceno de cabeça e segue. Elas sorriem. A dentista, que havia entregado as fichas à recepcionista, volta pelo mesmo corredor.
Recepcionista #2 (lendo uma das fichas) – Aiden Dixon.
Aiden (levantando-se rapidamente) – Eu.
Recepcionista #2 – Por aqui.
Ele a acompanha pelo corredor até uma das salas. Ela abre a porta e ele entra.
Recepcionista #2 – Hanna!
Hanna – Já te entreguei as fichas, faltou alguma?
Recepcionista #2 – Não, é o seu primeiro paciente.
Hanna (sorrindo) – Mas já? Entra!
Aiden entra, um pouco tímido, enquanto a recepcionista sai e fecha a porta.
Hanna – Boa tarde. Rápida ela, não? (Aiden sorri) Ei, você já veio aqui, não já?
Aiden – É, eu vim sim...
Hanna – O que houve dessa vez? Outra dor de dente? Pode se sentar.
Aiden (sentando-se) – Não eu...
Hanna – Só um minutinho pra eu pôr as luvas e a máscara.
Aiden – Não, espera.
Hanna – O que foi?
Aiden – Creio que não será necessário.
Hanna – Mas se eu vou atender você...
Aiden – É que na verdade eu não tenho nada demais.
Hanna (confusa) – Não? Como assim?
Aiden se levanta e se aproxima de Hanna.
Aiden (com as mãos no bolso do casaco) – É que... Lembra da minha última consulta, em que eu tava cheio de dor e ficamos conversando? (Hanna sorri) Tudo bem que... Você não entendia nada que eu falava, pois eu tava de boca aberta e com tudo inchado...
Hanna (sorrindo) – Lembro sim.
Aiden – Então, eu me lembro também que eu citei um lugar lá em Tudor e você disse que estava doida pra conhecer.
Hanna – Ah, o novo restaurante de comida indiana que serve todos os tipos de comida menos a indiana?
Aiden – Esse mesmo. Nossa, você lembrou!
Hanna – Tenho boa memória.
Aiden – Então... Eu... Estava pensando esses dias... Já que eu não sei onde você mora e nem tenho nenhum contato seu, eu marquei essa consulta mais pra te convidar pra conhecer o restaurante.
Hanna – Jura?
Aiden – Juro. Um amigo meu me deu um empurrãozinho e eu decidi vir aqui.
Hanna – Era só ter ligado pra recepção e te pego meu número com a Clara.
Aiden (coçando a cabeça) – Claro...
Hanna – Não, é Clara.
Aiden – Não, não. Eu tava só confirmando.
Hanna (sorri) – Ah, sim.
Aiden – Ah, mas sei lá. Vai que ela acha que eu sou um psicopata ou sei lá, qualquer coisa?
Hanna – Era só explicar pra ela a situação. A Clara é gente boa.
Aiden – Claro. (Hanna sorri) Mas então. O que me diz?
Hanna – Bom, hoje é sexta-feira, minhas amigas furaram comigo... Iríamos a um barzinho aqui mesmo em Hartford, mas enfim... Tô livre. Posso ir sim.
Aiden (sorrindo) – Ok. Que horas posso te pegar?
Hanna – 7 da noite?
Aiden – Ok. Só me dá seu endereço então, telefone... Essas coisas.
Hanna sorri e pega papel e caneta. Ela começa a fazer anotações.
Aiden – E sabe, após o restaurante podemos dar um passeio na cidade.
Hanna – Passeio na cidade?
Aiden – É, vai haver um festival de inverno lá e... Acho que dessa vez vai ser bem legal.
Hanna (entregando o papel) – Ok. Podemos dar uma passada por lá. Só não vou poder voltar tarde.
Aiden – Ok. Eu te ligo quando estiver chegando próximo à sua casa.
Hanna – Ok.
Aiden – Até à noite então.
Hanna sorri e Aiden sai da sala, com uma leve timidez, e fecha a porta. Imagem mostra Hanna sorrindo. Logo, a recepcionista entra.
Recepcionista #2 – Já?
Hanna – Ele me chamou pra sair.
Clara – O bonitão da outra vez?
Hanna (empolgada/ radiante) – É!
As duas sorriem e se abraçam.
Clara – Lembra do que disse pra mim da outra vez? “Que cara é esse? Quem dera se ele olhasse pra mim”.
Hanna (sorrindo) – É que eu tava de coque e de jaleco... Achei que ele nem tinha reparado nada ou sei lá. Tive que manter o profissionalismo, né. E agora ele acabou me chamando pra sair. (pausa/ sorrindo) Nossa... E eu só achei ele bonito.
Clara – Ah, com certeza ele deve ter falado de você pra alguém.
Hanna – É, ele disse que um amigo dele deu um empurrãozinho.
ClaraNum falei?
Hanna (erguendo as sobrancelhas) – E ele dirigiu de Tudor até aqui só pra isso! (pausa/ sorri) Agora não vou me concentrar no trabalho...
Clara – Deixa de ser boba, menina. Vai fundo!
Clara sai da sala e Hanna permanece, ainda radiante.
Corta para:
Parque – Ext. Tarde
[música: “Don’t Know Why” – Norah Jonas]
Câmera mostra um belo parque com algumas pessoas caminhando ou até mesmo praticando uma corridinha. Todos estão com vestimentas apropriadas para o frio. Notamos que ainda há um bocado de neve pela grama e pelos cantos. Apenas os caminhos estão livres de gelo. Vemos Emily caminhando de braços dados com uma senhora.
Senhora – Mas sinceramente, eu não sei. Eu faço de tudo pra agradar o seu pai e ele vem com pedras na mão pra me atacar. Tudo ele arranja um defeito. Tudo.
Emily (de cabeça baixa) – Ah, mãe. Às vezes ele... Deve estar estressado por causa do trabalho, não sei...
Senhora – Ele sempre trabalhou como dentista e ao contrário do que você pensa, isso nunca o atrapalhou. Essa profissão sempre deu prazer a ele. Ainda lembro quando ele travou uma batalha com os seus avós, que Deus os tenha, e eu tive que ajudá-lo a convencer os dois de que ser dentista era bom e era o que ele queria pra vida dele.
Emily para de caminhar e solta o braço da mãe. Ela abre a boca, querendo dizer algo e junta as mãos, em expressão de dúvida.
Senhora – O que houve, minha filha?
Emily (seria) – Eu tenho que te contar uma coisa.
Senhora (sorri/ curiosa) – Pode contar.
Emily – É que...
Nesse momento, Emily desvia rapidamente o olhar e avista Leo caminhando ao lado de Julia. Ambos estão sorrindo, contentes. Emily os observa até eles sumirem ao passarem por uma árvore.
Senhora – Ainda estou esperando.
Emily (pisca como se estivesse despertando) – Não é que... Eu lembrei que tinha algumas coisas da academia em casa e não podem ficar lá.
Senhora – E o que são essas coisas?
Emily (pensativa) – São... São fichas de alunos.
Senhora – E pra que você leva as fichas de alunos pra casa?
Emily – Ah... (coça a cabeça) É uma mania feia.
Senhora – Ou você está de olho em algum gatinho por aí, pegou as fichas pra procurar o nome todo dele e não quer que eu saiba.
Emily (bate com as mãos na coxa) – Ai, mãe...
Senhora – Vem, vou te contar o que eu fiz pra chamar a atenção do seu pai.
As duas dão os braços novamente e continuam caminhando. Emily sorri levemente forçado.
[música cessa]
Corta para:
Rua Qualquer – Ext. Noite
Imagem pega de frente, Liam e Ethan caminhando.
Liam – Aí foi isso que aconteceu. No final das contas nós decidimos continuar ficando pra ver no que vai dar e... Depois sei lá. Se não der certo, voltaremos a ser amigos.
Ethan – E você acha que isso vai dar certo?
Liam – O que? Eu e ela?
Ethan – Não. O fato de vocês serem amigos.
Liam – E por que não daria?
Ethan – Eu acredito que não existe um relacionamento de amizade após um namoro ou casamento, sei lá.
Liam – Ah, mas pode dar certo, ora.
Ethan – Nenhum casal que eu conheço deu certo. A Sophie, por exemplo. Casou umas 100 vezes e nem olha na cara dos ex-maridos dela. O Aiden se separou da Jen há 1 ano e pouco e não fala com ela até hoje.
Liam – Ah, mas isso...
Ethan (continuando) – Meus pais. Se eles se separarem, com certeza minha mãe não vai nem olhar na cara dele. Ela mal olha dentro de casa.
Liam – Essa é a sua teoria?
Ethan – É. Se for pra ser amizade, é pra ser amizade. Se rolar beijo, estraga tudo. Ou vai que dê certo, por exemplo. Você e uma amiga começam a namorar. Aí de repente vocês terminam. E a amizade?
Liam – E por que nós terminaríamos se somos amigos?
Ethan – Exatamente porque amizade e namoro são relacionamentos completamente diferentes.
Liam – Ah, sei lá. Eu acredito que se um casal termina, dependendo da intensidade da briga, dá pra se levar uma amizade numa boa após isso. Basta saber conversar.
Liam e Ethan ouvem uma gritaria. Ambos estranham e saem correndo. Eles dobram a esquina e param de correr. Imagem mostra apenas a fachada de uma casa, que é de onde sai toda a gritaria.
Ethan – Legal. (emburrado) Meus pais estão brigando de novo.
Liam (põe a mão no ombro de Ethan) – Tá tudo bem?
Ethan – Na verdade não... Olha, cara... Eu vou entrar.
Liam – Mas você vai ao festival, não vai? Eu só vou em casa tomar um banho e trocar de roupa.
Ethan – Acho melhor não.
Liam – Ethan, nós nunca perdemos o festival de inverno! Já é tradição nós dois ganharmos todos os prêmios ridículos da barraca de latinhas, desde quando tínhamos 5 anos de idade.
Ethan (ainda sério) – Depois a gente se fala, Liam.
Ethan atravessa e rua e segue. Liam permanece ali parado.
Corta para:
Quarto de Liam – Int. Noite
Liam está sentado à beira de sua cama, já arrumado, calçando seus sapatos.
Leo (off) – Ah, mas eu não sei o que é isso. Nós somos dois amigos apenas se divertindo.
Liam (irônico) – Aham, sei.
Leo (off) – Sério!
Liam – Olha o que aconteceu da outra vez.
Leo (entra no quarto abotoando sua camisa) – Nem vem com esse papo de sexo casual de novo não. Até porque se fosse pra acontecer já tinha acontecido.
Liam – Ok.
Leo – E essas coisas não são premeditadas. Simplesmente acontecem.
Liam – Eu não disse nada. (levanta-se/ caminha até o armário)
Leo – Mas deu a entender. Tô bonito?
Liam (sem olhar para Leo) – Tá.
Leo (gabando-se) – Eu sei.
Liam abre a porta do armário e se olha no espelho. Logo pega um pente e começa a ajeitar o cabelo. Leo se aproxima e fica por trás dele. A imagem mostra os dois pelo espelho.
Leo – Topete?
Liam (penteando seu cabelo/ ajeitando-o com a outra mão) – Não. Hoje vai ser normal.
Leo – Nem um arrepiadinho em cima?
Liam – Não.
Leo – Acho que vou arrepiar um pouquinho o meu.
Liam – Então vá arrepiar no seu quarto por favor. O espelho daqui é fino e não dá pra você ficar do meu lado.
Leo – Ok. (vai em direção à porta)
Liam – Ah, quero falar contigo rapidinho.
Leo (voltando) – O que?
Liam – Lembra da Chelsea?
Leo – A sua amiga que se perdeu na cidade?
Liam (rindo) – É.
Leo – Um dia ela vai parar lá na Flórida procurando o mercadinho. E a pé.
Liam – Pai, dá pra ser sério?
Leo – Ok, pode falar. (senta-se na beira da cama)
Liam (para de pentear o cabelo) – Então... Eu e ela estamos meio que... Se conhecendo melhor.
Leo – Se conhecendo melhor?
Liam – Estamos... Ficando. Digo, começando a ficar. Foi o que decidimos.
Leo – De beijo na boca? (Liam o olha sério/ Leo fica surpreso) Nossa! Já? Que... Bom. Eu acho. (coça a cabeça) Digo, você nunca namorou e... Deve ser... Bom. Deve ser bom.
Liam – Pai...
Leo – O que?
Liam – Nada. (pausa) Então, o que acha dela?
Leo (coçando a cabeça) – Ah, ela é bonita.
Liam (volta a pentear o cabelo/ radiante) – Eu sei.
Leo (sério/ suspira) – Liam...
Ouvimos a campainha tocar. Os dois se entreolham.
Liam – Deixa que eu atendo.
Liam sai e Leo permanece parado, olhando para o nada. Em seguida se levanta e sai do quarto. Imagem corta para a sala, onde vemos Grayson e Kelly de pé, e Liam ao lado deles. Leo desce as escadas.
Leo (imitando o Bob Esponja) – Estou prontoooo!
Grayson – Continua demorando como uma moça pra se arrumar, meu Deus do céu. Todos esses anos e não mudou.
Leo – Ok, a “moça” está aqui agora. Vamos?
Kelly (entusiasmada) – Vamos. Estou doida pra ver pela primeira vez esse evento que me falou.
Liam – Ah, vó, nem crie tantas expectativas. É apenas uma festinha comum de cidade pequena.
Kelly – Eu adoro essas coisas!
Grayson – Mas eu não.
Eles saem de casa e Leo, que sai por último fecha a porta.
Corta para:
Praça – Ext. Noite
Imagem percorre a praça a vemos já pronta para o festival. Há bastante gente passando por todos os lados da praça, assim como há várias crianças correndo. Algumas estão nos brinquedos montados especialmente para o festival e outras brincam de jogar bolas de neve uns nos outros. Há uma pequena pista de patinação e um pequeno carrossel. Em um palco improvisado, situado bem no meio da praça, há uma banda tocando canções animadas com trompete, saxofone, flauta, dentre outros instrumentos. Há também um maestro entre eles. A imagem mostra Leo e Liam acompanhado de Grayson e Kelly, que observa tudo entusiasmada. Aiden se aproxima acompanhado de Hanna.
Aiden – Olá a todos. (todos se cumprimentam) Leo, essa aqui é a Hanna. (movimenta as sobrancelhas)
Leo (pisca para Aiden) – Prazer.
Hanna – Prazer.
Leo (apontando) – Esses aqui são meus pais e essa coisa inquieta aqui é meu filho.
Hanna (impressionada) – Filho? Mentira!
Grayson – Quem são “esses aqui”?
Kelly (puxando-o pelo braço para o lado) – Grayson!
Eles conversam e Liam puxa Aiden para o lado.
Aiden – O que foi, moleque?
Liam – Eu quero te dar um presente.
Aiden (estranhando) – Pra mim?
Liam tira um papel dobrado do bolso e entrega a Aiden. Ele começa a abri-lo.
Liam – Eu fiz como forma de agradecimento ao jantar que você me ajudou a fazer, sabe?
Aiden (surpreso/ com a boca aberta) – Caramba, moleque!
Aiden o abraça rapidamente, de olhos fechados, e todos observam. Aiden abre os olhos e percebe todos olhando para ele. Aiden fica sem-graça e solta Liam, que ri.
Aiden (dá dois tapinhas no ombro de Liam) – Obrigado, cara!
Leo sorri e Aiden dobra o papel novamente.
Aiden – E como você conseguiu minha foto?
Liam – Eu pedi à sua mãe e contei pra ela o que queria fazer. Aí no dia da janta mesmo ela levou pra mim.
Aiden – E vocês me enganaram direitinho.
Hanna – Você guardou o desenho e nem me mostrou!
Aiden sorri e pega o papel do bolso. Eles se afastam.
Liam – Vou ali falar com minha amiga e já volto.
Leo – E eu vou falar com a minha amiga e já volto.
Cada um vai em uma direção, enquanto Kelly e Grayson observa os dois. Imagem corta para Leo. Ele caminha e cruza com Monica.
Leo (surpreso) – Tá fazendo o quê aqui? Pensei que não curtisse essas coisas de cidade pequena.
Monica – E não curto, meu bem. Meu carro quebrou aqui perto e estou atrás de um mecânico.
Leo – Ah, sim.
Monica – Ou você achava mesmo que eu viria só pra assistir um bando de gente isolada e desocupada rodeando e cultuando um montinho de neve? Nem-mor-ta!
Monica sai e Leo sorri.
Corta para:
Casa de Ethan – Ext. Noite.
Imagem pega Ethan de frente, como se estivesse acabado de sair de casa. Ele está com os olhos marejados e respira profundamente. Ouvimos uma discussão ao fundo. Ethan para de caminhar, fecha os olhos e respira fundo. A discussão vai ficando intensa, até que ouvimos algo de vidro se quebrando. Ethan abre os olhos e olha para o lado. Ele segue em direção à garagem, apressadamente.
Corta para:
Praça – Ext. Noite
[música: “All I Need” – Matchbox 20]
Imagem mostra a pista de patinação no gelo. Há algumas pessoas patinando. Liam e Chelsea se preparam para entrar.
Chelsea (já na pista) – Vem.
Liam (segurando-se à cerca de ferro) – Chelsea, eu nunca patinei antes.
Chelsea (movimentando os pés) – É fácil, Vem! É que nem patins de verdade.
Liam (se solta da borda/ tremendo as pernas) – Só que a base é mais fina e fica mais difícil se equilibrar.
Chelsea – Deixa de ser bobo!
Chelsea vai até ele e segura em suas mãos.
Chelsea – Confia em mim.
Ela o puxa lentamente e ele sorri, com leve desconfiança, olhando para baixo. Ele olha novamente pra Chelsea e ambos riem. Percebemos Grayson em segundo plano olhando para os dois. Do outro lado da pista, está Leo, que também os observa com atenção. Imagem permanece em Leo e percebemos Liam e Chelsea passando em sua frente, porém desfocados na imagem. Notamos que Julia chega ao seu lado, com dois copos nas mãos. Leo vira-se para ela.
Julia – Voltei. (entrega um copo a Leo)
Leo – Quero te perguntar uma coisa.
Julia (ajeitando seu cabelo) – Pode falar.
Leo (sorrindo) – O que sua amiga quis dizer hoje cedo com aquele “Muuuuito bem”, quando confirmou que você falou de mim pra ela? Sei lá, ela falou de um jeito, como se tivesse segundas intenções.
Julia (olhando para os lados/ segurando seu copo com as duas mãos) – Ah, a Kathy é muito sacana, só isso. (sorri)
Leo (encarando-a) – Ok... E por que você não consegue olhar pra mim agora?
Julia (nervosa) – O que?
Leo pega no braço de Julia, se aproxima rapidamente e a beija. O copo de Julia cai no chão, espalhando todo o líquido que continha. Ela se entrega aos poucos ao beijo.
Corta para:
Rua Qualquer – Ext. Noite
Um carro passa pela imagem. Corta para o interior do mesmo e vemos Ethan ao volante. A música anterior, agora toca como se estivesse tocando no som do carro. Ethan olha seriamente para a pista. Ouvimos o som de algo vibrar, e a imagem mostra que seu celular está no banco do carona. Ethan olha para o aparelho vibrando e estica o braço para pegá-lo. Imagem pega Ethan de frente, olhando para o lado. Ao olhar para a pista, de frente para a câmera, Ethan arregala os olhos. Ouvimos o som de uma freada brusca, seguida de uma derrapagem, enquanto Ethan comprime os olhos e gira o volante para o lado.
FADE OUT
- - - - - - - - - - - - - - -
OPENING CREDITS
Starring:
Aiden Turner AS Leo Foley
Asher Book AS Liam Foley
Cameron Mathison AS Aiden Dixon
Chris Warren Jr AS Ethan Morgan
Jane Sibbett AS Monica Führ
Piper Perabo AS Emily Drewan
Kathy Bates AS Kelly Foley
Special Appearance:
Victor Garber AS Grayson Foley
Guest:
Robbie Amell AS Brick
Kirby Bliss Blanton AS Chelsea
Olympia Dukakis AS Norah
Rita Moreno AS Sophie
Betty White AS Olivia
Denise Richards AS Hanna
Dilshad Vadsaria AS Julia
John Finn AS Travis
Glenn Close AS Senhora (mãe de Emily)
Tiffany Dupont AS Kathy
Shannon Woodward AS Recepcionista #1
Marcia Cross AS Recepcionista #2 (Clara)
Created by: Eduardo Avellar
Written by: Eduardo Avellar
Music Theme: "Where the Lines Overlap" performance by Paramore
Music end of episode: "Instrumental"
Soundtrack:
"Leech" – Eve 6
"Like a G6" – Far East Movement
"3" – Britney Spears
"For You I Will" – Teddy Geiger
"Don’t Know Why" – Norah Jones
"All I Need" – Matchbox 20
END CREDITS
FOLEY BOYS™ 1x10: IMPORTANT DECISIONS
©COPYRIGHT 2011 - ALL RIGHTS RESERVED
Relacionados

0 comentários: