0:00 min       FOLEY BOYS     SÉRIE
49:00 min    


WEBTV APRESENTA
FOLEY BOYS


Série de
EDUARDO SOARES DE AVELLAR


Episódio 03 de 21





Asher Book em off – Nos episódios anteriores de Foley Boys.
Cena: Dixon’s – Ext. Manhã
Liam dobra para entrar na lanchonete e esbarra numa garota que acabara de fechar a porta. Seus livros caem no chão.
Garota – Meu Deus! Me desculpa.
Garoto – Ok.
Cena: Bronx High – Int. Manhã
Ethan – Espera aqui. Vou ao banheiro rapidinho e já volto.
Liam – Rápido que eu tô com fome.
Ethan sai e Liam fica parado, encostado na parede. Ele olha para o lado e vê uma garota que acabara de dobrar o corredor. Ela caminha na direção de Liam, que se desencosta da parede, põe as mãos nos bolsos e passa a admirá-la.
Cena: Casa de Kelly – Int. Manhã
Kelly – Eu sei. Por isso temos que ficar de olho.
Leo – Ele não vai cometer o erro que eu cometi. O Liam... O Liam é diferente dos outros garotos, mãe. Sabe, ele não curte muito à farra noturna, bebidas e coisa e tal. Ele gosta de estudar, estar lendo e se atualizando. O sonho dele é ir pra uma boa faculdade onde ele possa discutir com professores experientes e até ser expulso da classe. Me responde qual garoto da idade dele pensa nisso hoje em dia? Os garotos só pensam em sexo, só pensam em contabilizar a quantidade de garotas com que saem numa festinha. E o Liam nem namora!
Cena: Refeitório do Bronx High – Int. Manhã
Ethan – Prazer, Ethan Morgan.
Garota – Chelsea Smith.
Liam – Liam Foley.
Ethan – Desculpa chegar chegando assim, mas é que... Nós nunca...
Liam – Te vimos aqui na escola.
(...)
Chelsea (coçando a cabeça) – Sim. Tô começando hoje. Um pouco atrasada, mas...
Liam – Legal. Você é daqui da cidade?
Chelsea – Não, não. Sou de Worcester, Massachussetts.
Cena: Bronx High – Ext. Manhã
Liam (cortando-o) – Essa aqui é a Chelsea.
Leo – Prazer.
Chelsea – Olá.
Leo – Vamos, Liam? Temos horário.
Chelsea – Você não disse que seu pai é quem viria te buscar?
Liam – Disse.
Chelsea – E você vai com ele?
LiamEle é o meu pai.
Liam sorri e segue abraçado com Leo. Chelsea fica ali parada, boquiaberta.
Cena: Casa de Kelly – Int. Noite
Grayson – Leo!
Leo – Oi, pai.
Grayson – Então esse aí é o meu neto?
Kelly e Leo ficam sem jeito.
Kelly – É!
Liam fica parado e estica a mão para cumprimentá-lo. Grayson o olha de cima a baixo, até que aperta sua mão e sorri.
Grayson – Muito prazer.  (Leo e Kelly se entreolham) Vamos comer? Cheguei faminto de viagem.
(...)
Grayson – Tem algum plano para o futuro ou vai deixar a vida te levar assim como seu pai fez?
Leo – Pai, você está ofendendo o Liam!
Grayson – Ofendendo? Eu? E você não fez o mesmo quando...
Kelly – (cortando) Rapazes, a Beth vai embrulhar mais dos brownies pra vocês levarem pra casa.
Grayson – Por acaso você não vai sair da escola caso seja irresponsável e venha a engravidar alguma dessas atiradas, certo?
Leo (soca a mesa/ levantando-se) – Chega!
Grayson (cruzando os braços) – Algum, problema, Leo?
Cena: Dixon’s – Ext. Noite
Leo (cabisbaixo) – Foi péssimo. (pausa) Sabe, tudo que eu queria era paz entre meu pai e eu. Por um breve momento eu pensei que... Esquece. Mas nããão, ele tinha que fazer aquilo justamente quando o Liam estava lá. Me diz uma coisa. Que tipo de pessoa que acaba de conhecer um membro da família diz “Vamos comer”, sem querer saber mais sobre ele? Sem esboçar uma reação boa ou ruim? (pausa longa) Que cara frio, arrogante!
Emily – Puxa, Leo. Eu nem sei o que dizer. Eu só não te dou um abraço porque eu tô toda...
Leo abraça Emily de surpresa.
Emily (completando) – Suada.
Os dois permanecem abraçados por um tempo.
Cena: Bronx High – Ext. Manhã
Grayson – E eu vim pedir desculpas.
Leo (espantado) – Como é que é?
Grayson – Tá surdo?
Leo – Não, não. É que vindo de você só pode ser piada. E eu quero ouvir o replay novamente só pra ter certeza.
(...)
GraysonEnfim, eu vim pedir desculpas por ter agido como um idiota. (Leo arregala os olhos, impressionado) Sabe, você me pegou de surpresa e... Não sei. Acho que ainda fico mexido com o fato de que você tem um filho e... Não sei. Não sei explicar.
(...)
Leo – Mas me diz uma coisa. Se você não estava preparado, por que não cancelou o jantar? Sei lá, podia marcar depois.
Grayson – Porque eu realmente quis conhecer o garoto, Leo. Apesar das nossas desavenças, eu quero e aproximar de vocês. Eu quero dar assistência a ele. Eu quero fazer algo que eu não tive a oportunidade de fazer por você.
(...)
LeoPode começar a se referir a ele como neto e deixar de chama-lo de “garoto” ou de qualquer pronome na terceira pessoa. E só pra ficar bem claro, ele também atende pelo nome que eu dei a ele. Liam, se não sabe.
Grayson – Ok.
(...)
Leo – Então?
Grayson – Bom, eu tive que vir aqui pra tirar o peso da consciência e pedir pra seguirmos em frente. Somos os Foley. Sempre seguimos em frente e de cabeça erguida. Não vamos deixar que o que aconteceu estrague a vontade que eu tenho de conhecer o garo... Digo, o meu neto.
Leo – Ok.
Grayson – Ele tem potencial, Leo. Não sei como conseguiu, mas eu tenho que admitir.
Leo (completando) – Dessa vez.
Grayson - Está de parabéns.
Grayson sai e Leo permanece incrédulo.
- - - - - - - - - - - - - - -
FADE IN
Quarto de Liam – Int. Manhã
A imagem passa pela escrivaninha. Vemos alguns materiais de estudo em cima dela e um notebook ao lado. Em seguida, vemos Liam vestido com o uniforme do colégio em frente ao seu armário. Ele fecha uma gaveta e se senta na beira da cama para colocar as meias e calçar os sapatos. Leo entra no quarto.
Leo – E a preta?
Liam – Também é minha.
Leo – E aquela do dragão?
Liam – A branca do dragão preto desenhado na lateral esquerda?
Leo – Sim, sim, sim!
Liam – Também é minha.
Leo – Por quê?
Liam – Porque eu ganhei de aniversário.
Leo – E quem te deu?
Liam – Minha avó.
Leo – Quando?
Liam – No meu aniversário.
Leo – Ok, ok. (pausa) Ah, já sei! E aquela verde com...
Liam (interrompe) – Também é minha!
Leo – Ahhhh... Por isso que eu tô sentindo algo apertado no meio das pernas.
Liam (se levanta e fecha a porta do armário) – Eca! Agora pode ficar com ela pra você.
Liam sai do quarto.
Corta para:
Sala – Int. Manhã
A imagem mostra Liam descendo as escadas, seguido de Leo.
Leo – Eu lavo e te devolvo, ué.
Liam – Pai, eu já falei que é mais fácil ir à papelaria e comprar uma caneta de tecido pra colocarmos nomes nas nossas cuecas.
Leo – Cara, eu sei quais são as minhas!
Liam – Se soubesse não estaria usando as minhas. E além do mais, vai ser mais fácil diferenciar e não ter confusão. O que aconteceu com as suas?
Leo – Liam, essas cuecas são minhas. Elas apenas encolheram na lavadora. Isso é tudo.
Liam – Ok.
Leo – Ou outras coisas cresceram.
Liam abre a porta da sala e sai. Leo vai atrás.
Corta para:
Casa de Leo – Ext. Manhã
Vemos os dois saindo de casa e indo em direção ao carro de Leo, que já está parado em frente à cerca.
Liam – Vai me deixar dirigir hoje?
Leo – Não.
Liam – Pai, eu sei dirigir muito bem.
Leo (gabando-se) – Porque eu ensinei muito bem, claro.
Liam – No seu carro antigo.
Leo – Que graças a Deus eu consegui vendê-lo pra comprar o negão.
Liam – Quem é negão?
Leo – É o nome dessa beleza de picape, que você vai demorar pra colocar as mãos.
Liam – Mas pai...
Leo – Moleque, eu juro que assim que você tirar a carta, você vai dirigir o carro todo dia.
Liam – E jura que vai me dar cuecas novas também?
Leo – Ai.
Liam – “Ai” o que?
Leo – De novo essa história repetitiva.
Liam – Mas eu tô com poucas cuecas.
Leo – Blablabá. (Os dois param em frente ao carro)
Liam – Mas cara...
Leo – Cala a boca e entra no carro, antes que eu te deixe a pé.
Liam dá a volta e entra no carro. Leo entra em seguida e dá a partida. A imagem permanece enquanto o carro se afasta. Apenas ouvimos a voz de Liam enquanto o carro parte.
Liam – Eu não dirijo, mas você vai me pagar cuecas novas. E eu disse cuecas. Ouça bem o plural pra depois não vir apenas com um pedaço de pano simples pra me dar de presente.
Leo – Tá bom, tagarela! Cessa a conversa.
Liam – “I see dead people”!
FADE OUT

FADE IN
AQT Group – Int. Manhã
Vemos Monica encostada no balcão conversando com algumas pessoas. Leo desce as escadas com uma mochila nas costas e se aproxima.
Leo – E aí, Monica.
Monica se afasta do grupo e começa a caminhar. Leo a segue.
Leo – Ei, eu falei com você.
Monica – Não.
Leo – “Não” o que?
Monica (para de caminhar) – “Não o que” o que?
Leo – “Não o que o que” o que?
Monica – “Não o que...”?
Leo (interrompe) – Ok, isso pode levar o ano todo.
Monica – Não estou para pessoas hoje.
Leo – E quando você está para pessoas?
Monica – Quando elas deixam de ser chatas. E você está chato. Não estou para você hoje.
Leo – Cruzes... Pra que esse rancor, mulher? Pra que essa raiva no seu coração?
Monica sai e Leo fica sem entender nada.
Leo (falando alto) – Liberte-se neste fim de semana!
Todos olham para ele, que fica sem graça. Monica volta.
Monica – Ah, aquele velho ranzinza da outra vez trouxe as plantas plotadas.
Leo – Ok.
Monica – O que são plantas plotadas?
Leo – Entende-se como... Impressas.
Monica – Ok... É porque soa estranho ficar dizendo “plantas plotadas”.
Leo – Não, porque quando você abre o programa, o que vem escrito...
Monica (cortando-o) – Leo... Eu realmente não quero saber.
Leo – Mas é que...
Monica – Não.
Leo – Mas...
Monica (erguendo o indicador) – Não. E eu nem faço questão de saber os termos técnicos que vocês usam no trabalho. Eu apenas atendo telefonemas, contrato empresas inúteis e tomo meu café em paz.
Leo – E trata os outros mal.
Monica – Faz parte do pacote quando se ganha pouco.
Leo – Bom, aí já não é comigo. Questões sobre salário é com o...
Monica – Não.
Leo – O que?
Monica – Até ouviria você falar sobre o Adam, que é o chefe mais gato ever, mas lá vem mais uma historinha sua e eu sinceramente não estou a fim.
Leo – Também te amo, Monica. Você tem esse coração de pedra, mas no fundo você é sensível. Eu aposto.
Monica – Seus dentes também ficarão sensíveis se eu ficar irritada. Mas enfim... O velho trouxe as plantas plotadas pra alguém assinar hoje.
Leo – Mas eu não sou formado na faculdade e não posso assinar...
Monica – Mas uma história que eu não estou a fim de ouvir.
Leo – Mas...
Monica – Porque aí você vai falar de novo que saiu da escola pra cuidar daquele seu pirralho, vai contar das inúmeras brigas que teve com seu pai, vai contar como você conseguiu dar o golpe pra morar na casa do pateta gotoso do Aiden...
Leo (erguendo as sobrancelhas) – Ei! Golpe? Que golpe?
Monica – E eu realmente, não estou para você hoje.
Monica sai e Leo põe as mãos na cintura.
Leo – Também te amo, Monica! Viu?
Leo olha ao redor, permanecendo com as mãos na cintura.
Corta para:
Bronx High – Ext. Manhã
[música: “Chemistry” – Semisonic]
A imagem mostra a fachada do colégio por um breve instante. Ouvimos o sinal tocando.
Corta para:
Corredor – Int. Manhã
Há movimentação de alunos. De uma das portas, vemos Liam e Chelsea saírem. Os dois vão caminhando. Música toca baixa.
Liam – E aí, pra segunda-feira é só reduzirmos a quantidade de ácido... E... Pronto! Terminamos o projeto de química.
Chelsea – Como eles deixam os alunos mexerem com esse tipo de coisa?
Liam – O colégio é bom.
Chelsea – Não, eu digo... Sei lá.
Liam – Relaxa, o é ácido diluído em água. (pausa) Uma vez, sem querer, eu derramei uns pingos de ácido no meu polegar.
Os dois chegam aos armários e Liam abre o dele.
Chelsea (leve preocupação) – Sério? E aí?
Liam – Aí ele ficou formigando. Ainda bem que era um ácido fraco. Mas foi o suficiente pro meu pai sair correndo do trabalho e quase atropelar uma velhinha ao vir atrás de mim na escola. (guarda um livro e pega outros dois)
Chelsea (olhando algumas vezes para o lado) – Poxa... Mas... Você ficou bem?
Liam (fechando o armário) – Não foi nada demais. Quando ele chegou, eu já tava bem. Tinha ido direto pra enfermaria. Sabe como é, né.
Os dois dão alguns passos e chegam ao armário de Chelsea.
Chelsea (guardando seu material) – Tem que ter cuidado, garoto.
Liam – Mas eu tenho. E nada disso teria acontecido se o Ethan não tivesse imitado a Lindsay Lohan.
Chelsea – O que?
Liam – Não, ele não sabe fazer imitações. Mas te consegue arrancar risadas.
Chelsea (ri) – O Ethan é uma comédia mesmo.
Chelsea tranca seu armário e os dois ficam calados por um instante.
[música cessa lentamente]
Liam (olha para baixo/ com a mão na nuca) – Mas então...
Chelsea (curiosa) – O que?
Liam (encarando-a) – Vai fazer o que final de semana?
Chelsea – Ah, eu...
Ethan (chegando) – Pessoal!
Liam e Chelsea (viram-se para Ethan) – Oi.
Ethan – E aí? Qual é o papo?
Chelsea (pisca para Liam) – Disseram por aí que você imita muito bem a Lindsay Lohan. É verdade?
Ethan – Ah, que isso! (Chelsea ri) Liam, mais tarde ou amanhã eu passo na sua casa pra pegar emprestado aquele meu CD do Foo Fighters.
Liam – É só ir.
Chelsea – Vocês curtem Foo Fighters?
Liam – Sim.
Chelsea – Nossa, eu também!
Liam – Isso é bom. E prova que você tem excelentes gostos musicais.
Ethan – Bom, pessoal. Tô indo nessa. Bom final de semana. (sai)
Chelsea (a Ethan) – Tchau. (ajeita o cabelo/ a Liam) E o que você ia dizer? (comprime os lábios)
Liam (coçando a cabeça) – Ahhhh, eu... Eu ia te chamar pra...
Ouvimos o som de um celular tocando. Liam sorri, sem jeito, e tira seu aparelho do bolso.
Liam (olhando para o visor) – Meu pai.
Chelsea – E não vai atender?
Liam olha para o aparelho tocando e olha para Chelsea.
Chelsea (sorri) – Bom final de semana.
Ela dá alguns passos para trás, gira os calcanhares e segue. Liam bufa.
Liam (atende sério) – Que?
Leo (off, tel) – Já saiu?
Liam – Tô saindo, por quê?
Leo (off, tel) – Só pra saber.
Liam – Tá bom então, tchau.
Leo (off, tel) – Espera.
Liam – O que é? (começa a caminhar)
Leo (off, tel) – Seu avô.
Liam – O seu pai.
Leo (off, tel) – Que seja. Ele nos chamou para um programa em família.
Liam – Mas pai, eu tava no meio de um negócio aqui.
Leo (off, tel) – Eu falei pra você se preparar que ele ia nos convidar pra algo, não disse?
Liam – Disse sim, mas...
Leo (off, tel) – Então. Hoje nós vamos fazer um programa de pai e filho e amanhã faremos de pai e filho com o outro pai.
Liam – Tá bom, já que eu não tenho escolha.
Leo (off, tel) – Não, melhor. Pai, filho e carrasco.
Liam – Ok.
Leo (off, tel) – Melhor ainda. Pai, filho e ditador.
Liam (sério) – Pai, tenho que ir agora. Tchau.
Liam desliga o celular, com uma leve expressão de irritação.
Corta para:
Casa de Leo – Int. Noite
Liam entra, seguido de Leo.
Leo – Nossa! Nunca comi tanto em toda minha vida. (Liam se joga no sofá) Foram os 5 Kg de tacos mais deliciosos que já comi. E o camarão então? Humm, que delícia! Mas o bom mesmo foi aquele saco enorme de pipoca com manteiga derretida. A gente tinha que divulgar o lugar. Espalhar panfletos e quem sabe gravar um comercial que... (nota Liam distante) O que houve?
Liam – Nada. Tô cansado, tô cheio... (suspira) Amanhã tenho um compromisso com meu avô...
Leo (põe a mão no ombro dele) – Tá tudo bem, cara?
Liam – Está. Já falei.
Liam se levanta e sobe as escadas. Leo põe as mãos na cintura, olha para Liam subindo as escadas e vai atrás dele.
Corta para:
Quarto de Liam – Int. Noite
Liam entra, tira a camisa e seus sapatos com os pés. Em seguida, liga o aparelho de som.
[música: “Falls On Me” – Fuel tocando o refrão no aparelho de som]
Leo entra no quarto em seguida.
Leo – Ok. Hora da verdade.
Liam – Tô com sono. Boa noite! (se joga na cama)
Leo – Seu porquinho, nem vai escovar os dentes? E o banho? Você já passou da idade de eu ficar te cobrando essas coisas.
Liam (irritado) – Pai!
Leo – Ok, Liam. O que houve?
Liam (vira o rosto para o lado) – Nada.
Leo desliga o som (música cessa) e se senta à beira da cama. Liam apoia sua cabeça no travesseiro.
Leo – Olha, vou ser direto com você. Desde cedo você me evita e dá respostas curtas e grossas. E ainda recusou uma panqueca. Você ama panqueca!
Liam – Eu odeio panqueca.
Leo – E você ia dormir com o som ligado nessa altura? Se eu não te conhecesse, diria que está tentando abafar o som da minha voz que, meu amigo, você ainda vai ouvir por muito tempo. (pausa) O que está havendo? Eu fiz alguma coisa de errado?
Liam – Não.
Leo – Então me conta.
Liam (ainda deitado/ levanta apenas a cabeça) – É coisa minha. Eu posso, por favor, ficar sozinho?
Liam vira a cabeça para o outro lado. Leo se levanta, o olha deitado e sai do quarto. A imagem corta.
Casa de Leo – Ext. Manhã Seguinte
Vemos a fachada da casa de Leo.
A imagem corta de volta para o quarto de Liam. Ele está arrumando algumas coisas em sua mochila, que está em cima da escrivaninha. Ouvimos duas batidas na porta e Leo entra em seguida.
Leo – Bom dia, flor do dia! Está mais calmo hoje?
Liam – Tem certeza que temos que passar o fim de semana com meu avô?
Leo – Você não queria conhecer a fera? Então pronto, ele quer se aproximar. Dê essa chance a ele. (Liam fica pensativo) E tudo isso é culpa sua.
Liam – É verdade.
Leo – Olha... Se você ainda estiver estressadinho por causa dessa sua crise proveniente da adolescência, pelo menos disfarça na frente do seu avô.
Liam – E quem disse que eu tava estressado?
Leo – Deixa eu ver... (contando nos dedos) Quando você se irrita faz um bico enorme, não quer conversar com ninguém, franze a testa, suas veias saltam e... Ah! Eu te conheço desde que nasceu. Tá bom pra você?
Liam (fechando sua mochila) – Pai, ainda não estou para piadas hoje, ok?
Leo – Falou igualzinho à Monica agora. (imitando-a) “Não estou para isso hoje”, “Não estou para aquilo hoje”.
Liam (dá de ombros) – Que seja.
Leo – Liam...
Os dois se sentam na cama, mas Liam não o encara.
Leo – Você sabe que eu já tive a sua idade. Sei que às vezes é um saco ouvir o que os pais dizem, mesmo que não sejam esporros... No nosso caso, ouvir o pai e acredite, eu sou mestre em não ouvir o meu. Mas enfim... Às vezes é necessário. Eu não pego no seu pé nem metade do que meu pai pegava no meu. Então... Me dá um desconto que eu paro de fazer piadas hoje. Ou pelo menos prometo tentar.
Ouvimos o som da campainha.
Leo – Seu avô.
Liam – Seu pai.
Leo – Que seja.
Imagem corta para a sala. Leo abre a porta e vemos Grayson, acompanhado de Kelly.
Leo – Hey... Vocês!
Kelly – Meu filho querido! (abraça Leo)
Leo – Entrem.
Grayson e Kelly entram e Leo fecha a porta.
Leo – Oi, pai.
Leo estica a mão para cumprimenta-lo. Grayson olha e aperta a mão dele.
Kelly – Como vai o Liam?
Leo – Bem, bem.
Kelly – “Bem, Bem.” O que? (preocupada) Aconteceu alguma coisa?
Leo – Não, mãe. Pode ficar tranquila que nada aconteceu.
Grayson – E cadê o menino?
Leo – Ah, ele está lá em cima terminando de se arrumar.
Grayson – Mas eu liguei umas duas horas atrás!
Leo – E obrigado por não me fazer quebrar o despertador às 6 da manhã de sábado.
Grayson – Vocês só podem estar de brincadeira. Estamos atrasados!
Leo – Mas em compensação eu quase quebro o telefone achando que era o despertador. (Liam desce as escadas)
Kelly – Olha quem vem!
Leo – Com carinha de neném.
Liam (olhando seriamente para Leo) – Oi, vó!
Kelly – Meu lindo!
Kelly e Liam se abraçam. Em seguida, ele aperta a mão seu avô.
Grayson – E aí, como vão as coisas?
Liam (olha para Leo rapidamente) – Boas.
Grayson – E a escola?
Liam – Escola está bem. Digo... Lendo bastante, fazendo provas, testes e cálculos... O de sempre. Nada mudou desde o início dos tempos.
Grayson – Ótimo. Fico feliz. Vamos então?
Grayson sai e Liam o segue.
Kelly (a Leo) – O que houve?
Leo – Nada. Tá tudo bem. E... O que você veio fazer aqui, se o filme “Passando o dia com o demônio” envolve só os homens?
Kelly – Seu pai vai me deixar no salão de beleza perto do clube. Tenho um casamento superimportante hoje à noite.
Ouvimos a buzina do carro.
Leo – Ok... Vamos?
Kelly sorri e eles saem.
Corta para:
Grande campo de golfe – Ext. Manhã
[música: “Vegetable Car” – Joshua Radin]
A imagem mostra uma grande área verde. Há alguns trechos com pequenas elevações no terreno, árvores ao fundo e um lago. A imagem percorre o campo e chega à área onde alguns jogadores se preparam. Ao longe, alguns já praticam o golfe. Há pessoas próximas aos buracos, conferindo suas tacadas. Vemos Grayson, Leo e Liam dentro de um carrinho branco de golfe que está sendo conduzido por um homem. Logo ele para e todos saem do carro.
Leo (impressionado/ olhando ao redor) – Uau! Que lugar bacana!
Grayson – Costumo vir aqui sempre pra aliviar o estresse.
Leo – O senhor vem todo dia?
Grayson – Então, Liam. Está gostando?
Liam – O lugar é muito bonito mesmo.
Grayson – Vou te ensinar a jogar golfe.
Grayson segue para pegar as coisas junto com o homem que vinha dirigindo o carrinho. Liam força um leve sorriso para Leo, que dá de ombros. Corta. Vemos Leo com um taco na mão. Ele está apoiado numa árvore enquanto vê Grayson tentando ensinar Liam.
[música anterior cessa lentamente]
Grayson – Isso, a posição está correta. Joelhos levemente flexionados, pernas afastadas e taco na bola. Agora, pra fazer a tacada, você eleva o taco na outra direção e acerta a bola. (Liam vai tentando imitar o que lhe foi ensinado) Mas não se esqueça do balanço dos quadris.
Liam ameaça dar a tacada, quando é interrompido pela fala de Leo.
Leo – Liam.
Liam – Que?
Leo – Tá rebolando?
Liam – Eu sou homem.
Grayson – Não atrapalhe, Leo!
Leo – Não, por um instante eu vi a imagem da Britney em “Gimme More”.
Grayson – Leo! (Leo sorri)
Liam – Deixa ele, vô. Vai ter volta.
Liam eleva o taco para fazer a tacada e novamente é interrompido por Leo.
Leo – Liam!
Liam – Sim?
Leo – Agora sim você tá rebolando.
Liam – Quer parar?
Grayson – Leo, se você não tem vocação pra fazer as coisas, não impeça que seu filho tenha.
Leo – Não, pai. Você não entendeu. Ele definitivamente não tem vocação pro golfe.
Grayson – Mas deixe que o menino decida se gosta ou não.
Leo – Pai... Ele não é Sue Press e nunca chegará aos pés dela. (pausa) Ok, não está aqui quem falou. (pausa/ Liam retoma a posição) Mas que ele tá rebolando, isso sim ele tá.
Liam – Pai, já chega.
Grayson – Chega de enrolação e joga logo.
Liam ergue o taco pra jogar, mas acerta a grama. Ele ouve risos e olha para Leo, que está com uma câmera digital nas mãos.
Liam (sério) – Ei!
Leo – Tenho que guardar isso pra você mostrar pros seus filhos. (olhando o visor da câmera) Caraca!
Grayson – O que foi dessa vez, Leo?
Leo – Consegui pegar o momento ideal dele arrancando a grama.
Leo continua rindo e Liam retoma a posição.
Grayson – Tenta acertar a bola dessa vez. Vamos lá, você consegue.
Liam respira fundo e novamente arranca parte do gramado. Leo cai na gargalhada.
Grayson – Leo, já chega!
Liam – Vô, desisto.
Liam entrega o taco a Grayson.
Liam – E você apaga essas fotos agora.
Leo – De jeito nenhum. E se você apagar já sabe. Mais tempo longe do negão.
Grayson – Quem é negão?
Leo (malicioso) – Nem te conto.
Grayson (suspira) – Leo, sua vez.
Leo (sério) – O que?
Liam (sorri) – Vai lá agora, bonitão.
Leo – Não, não. Obrigado. Prefiro ficar aqui na sombra caçoando do meu filho.
Liam (pegando a câmera das mãos de Leo) – Sua vez, otário.
Leo – Ei! Nem ouse apagar as fotos daí. (Liam sorri)
Grayson – Vamos logo, Leo. O tempo está acabando.
Leo – Ok, ok. Tudo bem.
Leo toma posição e Grayson fica ao lado. Liam aponta a câmera para Leo.
Leo – Liam, na boa. Vira esse troço pra lá. Tá me desconcentrando.
Liam – Não é bom fazer com os outros?
Leo – “Com os outros” uma ova! Eu fiz com você, que é meu filho.
Grayson – Leo!
Liam (com a câmera apontada para Leo) – Pai, para de enrolação ou vai irritar meu avô.
Leo – Ok, tô indo.
Leo ergue o taco e também acerta a grama, que dessa vez voa um metro. Liam cai na gargalhada.
Grayson – Pelo amor de Deus vocês dois, hein! Mas será possível?
Liam – Eu não consegui pegar a grama voando, mas só de pegar a sua cara já dá pra entender o que tá acontecendo.
Leo – Engraçadinho.
Grayson toma posição e faz sua tacada. Vemos a bola voar longe.
Grayson (sério) – É difícil fazer isso? É difícil?
Leo e Liam se entreolham sérios.
Grayson – Vamos. Pegue o Tee e ajuda o Caddie com os tacos.
Grayson segue. Leo e Liam se entreolham e começam a rir. Grayson para de caminhar e se vira, ficando de frente para eles.
Grayson – Qual é a graça?
Leo (imitando-o/ sacudindo os ombros) – “Pegue o Tee e ajuda o Caddie com os tacos”. Pareceu até algo importante.
Liam (cutucando Leo com o braço) – Sabe do que eu me lembrei?
Leo – Do Stanley?
Liam – Sim! Aquele cara que vivia fumando cachimbo.
Leo (a Grayson) – Não, só falta o senhor mandar a gente fumar cachimbo também.
Grayson – Quem fuma cachimbo?
Leo – Esses velhos do golfe. Sem ofensas.
Grayson (corrigindo) – Charuto. (Liam começa a rir)
Leo – É tudo igual.
Grayson – Vamos fazer o seguinte então. Fiquem com o Caddie aí. Eu pego o Tee e encontro vocês depois. Já vi que vocês são perda de tempo.
Grayson segue e os dois permanecem no local. Leo olha para o homem, que veio com eles, sentado no carrinho.
Leo – Ei.
Homem – Pois não, senhor?
Leo – O que é Caddie?
Homem – Eu.
LiamCaddie é nome de mulher.
Homem – Não. Caddie é o nome que se dá ao cara que trabalha como eu.
Leo – Carregando coisas pra lá e pra cá?
Homem – Exato.
Leo – Obrigado por responder.
Leo e Liam se viram, ficando de costas para o homem. Na visão deles, vemos Grayson ao longe realizando sua tacada.
Leo (cochichando) – Mentira.
Liam – O que?
Leo (cochichando) – O nome dele é Caddie.
Liam (cochichando) – Ou o nome da mulher dele é Caddie.
Leo (cochichando) – Vai ver esse é o nome do cara que ele faz de mulher.
Liam (cochichando) – Ou do cara que faz ele de mulher.
Os dois caem na gargalhada.
Corta para:
Sauna – Int. Tarde
Vemos alguns senhores conversando, juntamente com Grayson, Leo e Liam. Todos estão apenas enrolados numa toalha, suados, sentados em algumas bancadas.
Grayson – Mas o que foi que eu disse pra você, Charles?
Charles – Bobagem! Dessa vez ele não se safa.
Senhor #1 – Ah, mas o Roone dessa vez vai se afundar feio. E pelo jeito que as coisas vão, a empresa dele também vai pro buraco.
Charles – Vai sim, Michael. Notas fiscais frias... Quem diria que o Roone fosse capaz.
Michael – Aquele crápula...
Grayson – Eu disse pra vocês desde o início do caso que eu ganharia a causa. Aquela cara com cara de santinho dele me enganou desde o início. Vamos comemorar em grande estilo, senhores.
Eles sorriem e logo todos permanecem em silêncio.
Leo – Então... Obama. Quem diria, hein?
Todos olham para Leo, que fica sem graça. Liam põe a mão na boca, com vontade de rir.
Corta para:
Rodovia qualquer – Ext. Noite
[música: “Ride” – Cary Brothers]
Movimentação de vários veículos. A imagem se aproxima de um carro e o acompanha. Corta para o interior do carro. Vemos Leo sentado no banco da frente e Liam atrás, enquanto Grayson dirige.
Leo – Já pedi um zilhão de desculpas. Eu não sabia que eles eram viciados em política e jamais iria adivinhar que iam me fuzilar com perguntas sobre os ideais do Obama. E eu lá me interesso por essas coisas?
Liam – E você citou o Obama por que...?
Leo – Tinha acabado o assunto, ora. Eu só quis iniciar outro.
Grayson – Tá bom. Vamos esquecer isso, por favor.
Leo – E além do mais, a sauna fica mais divertida quando se tem um bom assunto.
Grayson (desconversando) – Liam, o que achou do golfe? Gostou?
Liam – Sim. Não. (pausa) Desculpa, vô, mas não tenho mesmo vocação pra esse esporte e ainda não vi o real objetivo de ficar acertando a bola no buraco.
Leo – Quer que eu te diga?
Liam – Não. Não quero que me responda maliciosamente.
Leo – Eu?
Liam – Não, minha avó. (a Grayson) Desculpa, jeito de falar.
Grayson – Tudo bem se não gostou, Liam. Mesmo. Pelo menos eu consegui o que queria.
Leo – Fazer com que acertássemos a grama ao invés da bola?
Grayson – Passar o dia com vocês. (pausa) Bom, onde vocês querem jantar?
Leo e Liam – Jantar?
Grayson – Disse algo errado?
Leo – Nós não jantamos fim de semana.
Grayson – O que?
Liam – Janta fim de semana foge totalmente à regra dos garotos Foley. De segunda à quinta: janta ok. Sexta, sábado e domingo: lanches reinam. Ou seja, zero janta fim de semana.
Liam – E os lanches são sagrados.
Grayson – Regra dos garotos Foley?
Leo – Sim. Nunca, jamais e em tempo algum, jante final de semana. Só às vezes abrimos exceções.
Liam – Mas é por causa de aniversários. Alguns têm bufês e não podemos fazer desfeita em festas, o que causa conflito com a regra número dois.
Grayson – Regra número dois?
Leo e Liam – Jamais recusarás boca livre em festas de aniversários e afins.
Liam – Já que é de graça...
Grayson – Ok... Então o que querem fazer?
Leo – Conheço um lugar ótimo pra comermos.
Grayson – Onde fica isso?
Leo – Na nossa cidade. Relaxa, que já estamos chegando.
[música cessa]
Corta para:
Dixon’s – Int. Noite
Vemos Emily sentada à mesa. Aiden se aproxima com algumas panquecas e põe na mesa.
Aiden – Panquecas com mel do jeito que pediu. Elas parecem estar sangrando agora?
Emily – Não. Obrigada.
Aiden – Não tem de quê.
Emily – Mas saiba que eu não sou fresca com esse lance de alimentação.
Aiden (irônico) – Ah, não, imagina!
Emily – É que você colocou dois pingos de mel na parte superior e o restante escorrendo pelas laterais.
Aiden – Sei, sei. Aí parecia que as panquecas levaram um tiro. Ok. (vira-se pra ir ao balcão)
Emily – Aiden.
Aiden (vira-se de volta) – Sim?
Emily – Tem visto o Leo?
Aiden – Que Leo? Ah! Não, não tenho visto ele não.
Emily – Ok.
Aiden – Por que a pergunta?
Emily – Porque eu também não tenho visto ele por aí. Nem o Liam. E o engraçado de tudo é que essa cidade é pequena e é impossível de não nos esbarrarmos todo dia, sabe?
Aiden – Sei.
Emily – E ele também não foi malhar hoje... Enfim. Só achei estranho não ter me esbarrado com ele hoje. É tudo.
Aiden – Tenho clientes me esperando.
Emily – Ok. Desculpa.
Aiden vai para o balcão sorrindo desconfiado e anota o pedido de algumas pessoas. Nesse momento, Leo e Liam entram na lanchonete, seguidos de Grayson.
Leo – Bem-vindo ao Dixon’s.
Grayson (olhando ao redor) – Dixon’s?
Liam – É aqui que fazemos as maiorias das nossas refeições.
Leo dirige-se ao balcão, enquanto Liam e Grayson se sentam em uma mesa ao lado de Emily.
Liam – Oi, Emily.
Emily – Até que enfim apareceram!
Liam – Passamos o dia inteiro em Hartford com meu avô. (a Grayson) Vô!
Grayson (ainda olhando ao redor) – Sim?
Liam – Olha pra cá! Alô!
Grayson (olha para Liam) – Ah, desculpe.
Liam – Essa é a Emily, nossa amiga.
Emily – Prazer, Emily Drewan.
Grayson – Drewan? Esse nome não me é estranho.
Emily – Meu pai tem uma Odontoclínica lá em Hartford.
Grayson – Deve ser por isso.
Leo (aproximando-se) – Pronto. Já fiz os pedidos. Emily!
Emily se levanta e os dois se abraçam. Grayson os observa.
Leo – E aí, como vai?
Emily – Bem. Poxa, você sumiu!
Leo – Fui passar o dia com o carras... Com o meu pai.
Emily – É, o Liam falou.
Aiden (vindo com uma bandeja nas mãos) – Uma big porção de batatas fritas.
Liam – Oba! (Emily volta para sua mesa)
Grayson – Batatas fritas? Eu não posso comer isso.
Leo – Ah, pai. Qual é? Só hoje.
Grayson (sério) – Não. (levanta e sai)
Leo (estranhando) – O que deu nele? Perdi alguma coisa?
Liam – Não.
Leo (olhando lá pra fora através da janela) – Eu vou lá fora falar com ele.
Leo sai e Aiden coloca a bandeja na mesa.
Liam – E traz um refri esperto também. (Aiden olha seriamente para Liam, que sorri) Fazendo favor, é claro!
Corta para:
Dixon’s – Ext. Noite
Vemos Grayson caminhando e Leo vem correndo se aproximando.
Leo – Pai! Pai, espera. (Grayson para de caminhar) O que houve?
Grayson – Eu não posso comer frituras.
Leo – Tudo bem, mas precisa fazer aquele alarde todo? É só pedir outra coisa ou simplesmente dizer “não posso comer frituras”.
Grayson – Eu juro que tentei ter um dia bom e fazer parte da vida de vocês. Eu me esforcei bastante pra não discutir com você. Agora eu chego aqui e tudo tem que dar errado.
Leo (respira fundo) – O que tem que dar errado, pai?
Grayson – Primeiro aquele papelão no golfe, depois na sauna e agora eu nem sei que você tem uma namorada.
Leo – O que? A Emily? Ela é apenas uma amiga!
Grayson – Todo mundo fala de você no golfe, Leo. Eles sempre ficam me lembrando do episódio que você saiu de casa pra viver a sua vida.
Leo – Ah, então tá explicado. Você me levou lá com o Liam pra mostrar pra todo mundo o que? Que você ainda me tem sob controle? Ou você quis mostrar o Liam e esfregar na cara de todo mundo que mesmo o “fato” de eu ter decidido criar o meu filho sozinho, não afetou a integridade do nome Foley?
Grayson – Não é nada disso, Leo. Está pirando?
Leo – Ah, não? Então por que eles me atacaram com bombas atômicas lá na sauna como se eu fosse Hiroshima?
Grayson – Porque eles reprovaram sua atitude, Leo.
Leo – Pai. Isso foi há 16 anos. Até quando todo mundo vai ficar remoendo o passado e lembrando do que eu fiz? Eu não fiz nada de errado. Quem fez foi a Brenda ao abandonar o garoto comigo e viver a vida solteira. Eu só saí de casa por que você não aprovava eu, um homem, tendo que abandonar os estudos pra cuidar de um bebê, mesmo sendo imaturo.
Os dois ficam em silêncio por um breve momento.
Grayson – Olha só. Olha pra nós dois discutindo algo que não tem nada a ver com isso.
Leo – Então por que tudo nos leva a essa história? Por quê?
Grayson – Leo, eu só queria fazer parte da vida de vocês. Só isso, mais nada. Eu levei vocês lá porque eu queria sim que eles vissem que você está bem e que meu neto está melhor ainda. Mas eu juro pra você que não quis esfregar nada na cara de ninguém.
Leo – Jura?
Grayson – E quanto às batatas...
Leo – Que foi o que causou todo o problema...
Grayson – Eu tive problema de coração, Leo.
Leo (surpreso) – O que?
Grayson – É disso que eu tô falando. Eu quero fazer parte do mundo de vocês, assim como eu quero que vocês façam do meu. Vocês não sabem nada de mim e eu menos ainda de vocês. Então, me dá essa chance de ter um neto, de ter um filho!
Leo – Então por que não nos procurou antes? Nos momentos que eu mais precisei? Nos momentos que eu mais passei necessidade?
Os dois ficam calados por um longo período de tempo.
[música: “A Message” – Coldplay tocando baixa]
Corta para:
Quarto de Leo – Int. Noite
Leo está deitado na cama, olhando para o teto.
Liam (entrando no quarto) – Foi mal, já voltei.
Leo – Quem era no telefone?
Liam (senta numa poltrona que há no canto, ao lado do armário) – Ethan querendo vir aqui pegar meu CD. Nada demais. Pode continuar.
Leo – Ah, sim. Aí ele disse que tem esse problema no coração, ou teve. Sei lá. (pausa) Mas às vezes eu acho que deveria ter procurado meu pai também. Em toda a minha vida eu sentia falta dele, mesmo ele me desprezando. Antes era o trabalho, depois você nasceu e eu fui embora de lá. Praticamente vivi sem pai, sabe? Só minha mãe mesmo que me dava ajuda comprando um monte de coisas pra mim, tudo escondido dele.
Liam – Pai, a gente não pode mudar o passado. O que passou, passou.
Leo – É, eu sei.
Leo se levanta, passando a ficar sentado na cama.
Leo – Vem cá.
Liam se levanta da cadeira e se senta ao lado de Leo.
Liam – Mas tá tudo bem agora?
Leo – Está sim. (apoia um braço no ombro de Liam, abraçando-o) Eu prometi dar um pouco mais de atenção pro meu velho.
Liam (sorri) – Eu também decidi dar um pouco mais de atenção pro meu velho.
Leo – Pro seu novo, você quer dizer.
Liam – Me desculpa por ontem à noite. E por hoje cedo.
Leo – Ah, sim. Você é “aborrescente”. Haverá fases e fases e teremos que lidar com elas juntos, ok?
Liam – Me desculpa.
Leo – Só não quero que desconte em mim e que me deixe de fora do que acontece com você.
Liam – Ok. Me desculpa mesmo. Eu já tava estressado desde a escola.
Leo – E por causa de que?
Liam – Sabe aquilo que você disse que às vezes só queria ter tido um pai?
Leo – Sim.
Liam – Eu sinto falta de ter uma mãe, às vezes. Eu sinto falta de conversar certas coisas, sabe.
Leo – Ah, que isso! Você sabe que entre a gente não tem problema. Eu sou mente aberta e você pode vir conversar comigo a qualquer hora sobre qualquer coisa.
Liam – Eu sei, eu sei. Mas... Foi só por um momento. Sabe, aquele sentimento de que falta algo? Aí você pisca e de repente vê que tem tudo o que precisa ao seu lado, mas ainda sim aquele pequeno vazio... Simplesmente permanece lá.
Leo (olhando para o nada) – Entendo. Sentia o mesmo em relação ao meu pai. (pausa) Mas então...
Liam – O que?
Leo – Vai me falar o que houve pra você ficar de TPM?
Liam – Foi a Chelsea.
Leo – Quem é Chelsea?
Liam – Uma garota do colégio que te apresentei rapidinho outra vez.
Leo – Mais ou menos. O que tem ela? (Liam sorri) Ahhhh, você está apaixonado por ela?
Liam – Apaixonado não. Atraído por enquanto. Eu tô... Digamos assim... Gostando do jeito dela.
Leo – Então foi essazinha aí quem começou tudo! O nosso desentendimento, a minha discussão com meu pai. Tudo culpa dela, não é? Pode falar, pode falar!
Liam começa a rir e o som dos dois é cortado lentamente, à medida que a música anterior vai aumentando. A imagem se afasta pela janela do quarto, enquanto os dois continuam conversando, rindo e brincando como verdadeiros amigos.
FADE OUT
- - - - - - - - - - - - - - -
OPENING CREDITS
Starring:
Aiden Turner AS Leo Foley
Asher Book AS Liam Foley
Cameron Mathison AS Aiden Dixon
Chris Warren Jr AS Ethan Morgan
Jane Sibbett AS Monica Führ
Piper Perabo AS Emily Drewan
Kathy Bates AS Kelly Foley
Special Appearance:
Victor Garber AS Grayson Foley
Guest:
Kirby Bliss Blanton AS Chelsea
Matthew Morrison AS Homem
Héctor Elizondo AS Charles
Sam Waterston AS Michael
Created by: Eduardo Avellar
Written by: Eduardo Avellar
Music Theme: "Where the Lines Overlap" performance by Paramore
Music end of episode: "Black Horse and the Cherry Tree" performance by KT Tunstall
Soundtrack:
"Chemistry" – Semisonic
"Falls On Me" – Fuel
"Vegetable Car" – Joshua Radin
"Ride" – Cary Brothers
"A Message" – Coldplay
END CREDITS
FOLEY BOYS™ 1x03: WEEKEND WITH GRANDPA

©COPYRIGHT 2011 - ALL RIGHTS RESERVED
Relacionados

0 comentários: