Foley Boys 1x02

    0:00 min       FOLEY BOYS     SÉRIE
49:00 min    


WEBTV APRESENTA
FOLEY BOYS


Série de
EDUARDO SOARES DE AVELLAR


Episódio 02 de 21





FADE IN
Casa de Leo – Ext. Manhã
A imagem mostra a fachada da casa de Leo por alguns instantes. Imagem corta para a cozinha, onde vemos Leo e Liam sentados à mesa tomando café. Ambos mastigam e tomam café sem tirar os olhos um do outro. Leo toma um gole do café, enquanto Liam mastiga seu pão. Ouve-se o som do telefone tocando.
Leo – Atende lá.
Liam – Não. Vai acabar com a brincadeira.
Os dois continuam se encarando. Por um breve instante, imagem corta para a sala e vemos o telefone em cima de uma mesa de canto, onde há alguns porta-retratos com várias fotos dos dois. Telefone para de tocar e imagem corta de volta para a cozinha. Leo e Liam continuam se encarando. Leo toma outro gole de café e deixa que uma gota escorra pelo canto do lábio. Leo esboça um pequeno movimento com o lábio, como se fosse rir. Leo fica atento a Liam, que num instante começa a rir.
Leo – Ahhh, bem feito! Perdeu.
Liam – Ah, não vale!
Leo – Não posso fazer nada.
Liam – Não tinha como não rir dessa gota de café escorrendo pela sua cara.
Leo – Não interessa. Perdeu, perdeu.
Liam – Você mexeu o beiço primeiro. Por isso eu ri achando que você já tinha perdido.
Leo – Nem vem.
Leo se levanta da mesa mastigando seu pão, seguindo para a sala. Liam também se levanta e vai atrás dele.
Liam – Quero a revanche!
Leo – Já era, pirralho. Perdeu.
Liam – Eu não vou perder 5 dólares pra você assim de graça.
Leo – Você não trabalha, então, tecnicamente o dinheiro é meu. Simplesmente recuperei o que perdi pra você.
Liam – Mas você tem a obrigação de me dar dinheiro.
Leo – Pato!
Liam – Revanche!
FADE OUT


FADE IN
Bronx High – Ext. Manhã
A imagem mostra a fachada do colégio. Em seguida, corta para o interior de uma sala de aula. Notamos que não há professor na sala. A imagem mostra vários alunos conversando. Há alguns alunos no fundo da classe, fazendo guerra de bolinha de papel. Vemos Liam sentado na quarta cadeira da fileira do canto da janela. Ele lê um livro concentradamente. Algumas bolinhas de papel batem na em sua cabeça e caem no chão. Ethan se aproxima dele.
Ethan (sentando em cima de uma mesa) – E aí?
Liam vira a página de seu livro e continua a leitura. Ethan olha para o lado, bufa e tira o livro das mãos de Liam.
Liam – Ei!
Ethan – Só assim mesmo pra você me dar atenção.
Liam – Desculpa. Estava falando comigo?
Ethan – Não. Só sentei aqui pra admirar a sua beleza.
Liam pega seu livro de volta e o fecha.
Ethan – Estranho.
Liam – Eu?
Ethan – Por favor, não me faça ser irônico de novo.
Liam – Mas então... Eu fico bonito lendo?
Nesse instante, uma mulher entra e os alunos passam a fazer silêncio. Ethan se senta na cadeira atrás de Liam.
Mulher – Desculpem o atraso! Não acontecerá novamente. Agora abram os livros no capítulo 9.
Enquanto os alunos arrumam seus materiais, Chelsea abre a porta e todos os alunos passam a encará-la. A imagem foca Liam, admirando-a encantado.
Chelsea – Com licença. Sra. Grimes?
Sra. Grimes – Pois não?
Chelsea – É que sou nova no colégio e acho que... Meu horário é com a senhora agora.
Sra. Grimes – Ok. Traga-me a sua declaração e eu colocarei seu nome na lista de chamada. E seja bem-vinda.
Chelsea sorri, entrega o papel à professora e senta numa cadeira vazia perto da porta. Ela retira seu material da bolsa, olha pro lado rapidamente e vê Liam. Chelsea acena e ele retribui timidamente. Quando ela vira o rosto para frente, Ethan dá um leve soco no ombro de Liam.
Corta para:
Academia Body Gym – Ext. Manhã
[música: “Let me Think About it” – Fedde le Grand & Ida Corr tocando na academia]
A imagem mostra a fachada da academia. Corta para dentro. Vemos um lugar amplo com vários aparelhos. Há diversas pessoas malhando. Vemos Emily ao lado de uma mulher, explicando como executar o exercício. Emily olha em direção à porta e vê Leo entrando com uma toalha na mão. Ele está com roupa esportiva composta de camisa, calça e tênis de corrida. Ele passa pelo balcão, roda a roleta e caminha em direção à Emily. Uma mulher passa por ele, que a acompanha com o olhar.
Leo – Estou no paraíso...
Emily avista Leo se aproximando e cruza os braços, com um ar de desconfiada.
Leo – Hey!
Emily – Tá fazendo o quê aqui?
Leo – Eu?
Emily – Nããão.
Leo – Bom, simplesmente eu acordei, vi que o dia estava radiante lá fora e pensei: “Hoje está bom pra fazer exercícios físicos”. Pensei em correr no parque, mas aí eu logo desisti, porque correr não é comigo. Só restou vir à academia e te fazer uma visita.
Emily – Ok, seu cartão está pra vencer e pra não perder o benefício você veio malhar.
Leo – Que?
Emily – Tudo bem, acontece.
Leo (aliviado) – Ufa! Sério?
Emily – Não, só com você mesmo. Você é o único ser humano que faz a matrícula na época do desconto, vem dois dias e depois some da academia.
Leo – Mas enfim, realmente eu estou a fim de malhar. Hoje. Tô brincando. Vou ver se malho direto agora... Até porque quero que a (cochichando) mulherada... Digo, quero estar nos trinques e sarado.
Emily – Ok. Já tem uma série pronta?
Leo – Só aquela que eu não uso faz 6 meses.
Emily – Ah, sei, a série de iniciantes.
Leo – Essa mesma. Mas acho que o papel nem está mais lá no balcão.
Emily – Ok, eu faço uma novinha pra você. Mas, Leo...
Leo – Sim?
Emily – Por favor, vê se não desiste amanhã igual fez da outra vez.
Leo – Ok.
Emily – Certo, vamos lá?
Leo – Vamos, vamos. Mas...
Emily – O que?
Leo – Você não dá aulas de dança?
Emily – Dava, até ninguém mais se matricular.
Leo – Ah, sim... E enquanto isso você fica emprestada na musculação.
Emily – Exato. E também dou ginástica, alongamento, spinning, essas coisas.
Leo – Tudo, menos dança.
Emily sorri e começa a caminhar. Leo permanece parado olhando ao redor.
Emily – Leo!
Leo (ainda olhando ao redor) – Oi?
Emily – Dá pra ser?
Leo (como se despertasse) – Ah, sim!
Os dois seguem em direção ao balcão.
[música anterior cessa]
Corta para:
AQT Group – Int. Manhã
Câmera mostra o hall de entrada, onde vemos Monica sentada atrás do balcão. Ela está falando ao telefone enquanto folheia uma revista de moda.
Monica – Aham. (pausa) Aham...
Kelly entra pela porta de vidro, olhando ao redor. Ela avista Monica e se aproxima até parar no balcão. Monica olha para Kelly, que sorri. Monica apenas volta o olhar para a revista e continua ao telefone.
Monica – Ok, mas só quando eu estiver com vontade.
Kelly (estranhando) – Com licença.
Monica (ergue a mão em sinal de espera) – Aham, sei, sei, claro! (Kelly arregala os olhos) Ok então. Quando eu quiser que alguém perca tempo assinando contrato com a senhora, eu mando retornarem. E isso se eu me lembrar de dar o recado. (pausa) Passar mal!
Monica desliga o telefone, fecha a revista e retira uma lixa da gaveta, enquanto Kelly permanece estática.
Monica – Pois não?
Kelly – Gostaria de falar com o Leo. Leo Foley.
Monica – Qual o motivo?
Kelly – Sou a mãe dele.
Monica (lixando a unha) – Senhora, não permitimos visitas no horário de trabalho.
Kelly – Mas é muito importante.
Monica – Senhora... Trabalho é muito importante.
Kelly – Pode chamá-lo aqui pelo menos?
Monica – Até chamaria se ele estivesse aqui!
Kelly – E você só me avisa agora?
Monica – E por acaso a senhora perguntou antes se ele estava?
Kelly (bufa) – Olha, pode me dizer pelo menos onde ele está?
Monica – Sinto muito, mas... Não.
Kelly (tom) – Mas por que não, meu Deus do céu? Qual é o problema dessa vez então?
Monica – E se a senhora for uma bandida ou psicopata que está procurando pelo Leo? São tipos de informações que não posso fornecer.
Kelly (girando os olhos) – Mais essa agora.
Monica – A senhora tem quatro das características suspeitas: a primeira é a exaltação na voz, a segunda é a impaciência, marcada pelo nervosismo, e depois eu penso nas outras duas.
Kelly (séria) – Cadê o meu filho?
Monica e Kelly se encaram por um tempo.
Monica – Está em casa, aquele preguiçoso.
Kelly bufa e sai.
Monica – Eu hein! Esse povo do tio Sam tá ficando cada vez mais ignorante com o passar dos dias... (lixando as unhas) E nem agradece!
Corta para:
Refeitório do colégio Bronx High – Int. Manhã
[música: “My Heart” – The Perishers]
Vemos Chelsea terminando de pegar seu lanche. Ela pega um bolinho, fica parada por um instante e o devolve. Em seguida caminha, se senta numa mesa vazia e começa a comer. Liam se aproxima com seu lanche nas mãos.
Liam – Posso?
Chelsea – Claro.
Liam puxa a cadeira e se senta.
Liam – E aí?
Chelsea – Quase que eu como o bolinho.
Liam (arregala os olhos) – Não.
Chelsea – Foi quase.
Liam sorri e fica admirando Chelsea, que ajeita seu cabelo antes de morder seu sanduíche. Ela olha para Liam, que fica sem-graça e desvia o olhar dela.
Chelsea – O que foi?
Liam – Nada.
Os dois ficam calados, porém com certo embaraço. Chelsea olha rapidamente pra Liam e morde seu sanduíche.
Liam – Então... Chelsea...
Ethan (chegando) – Pessoas!
Liam e Chelsea – Oi!
Ethan – Nossa, vocês perderam o nerd do Alex tropeçando no corredor agora a pouco. Foi muito engraçado. (nota os dois calados) Estão sabendo do fim do Guitar Hero? Ainda bem que eu tenho um, não é, Liam?
Liam e Chelsea permanecem calados.
Ethan – O que houve aqui?
Liam (rápido) – Nada. Por quê?
Chelsea (levantando-se) – Bom, se me dão licença... Eu tenho que resolver umas coisas.
[música anterior cessa]
Ethan – Mas você nem vai terminar o seu... (Chelsea sai) Lanche? (pausa) O que houve com ela?
Liam – Sei lá.
Voz furiosa em off (gritando) – Morgan!
Ethan – Liam?
Liam – Sim?
Ethan – Por que será que gritam meu nome em alto e bom som por aí num tom furioso?
Liam – E eu que sei? Ah! Sabia que se fala “alto e bom tom”?
Ethan – Eu não me importo.
Um garoto para ao lado de Liam e Ethan. Ele larga uma pilha de livros em cima da mesa e segura uma folha de papel.
Garoto – Morgan!
Ethan – Brick!
Brick (furioso) – Tá vendo isso aqui?
Ethan – Você se refere à pilha de livros, à sua folha ou ao seu rosto com essas veias saltando?
Brick – Isso aqui é a minha tese. Sabe? Aquela que você fez com que o velhote do Sr. Hoyt antecipasse a entrega. Tá lembrado agora, paspalho?
Liam – Ei!
Brick (apontando) – Não se mete, Foley!
Ethan – Brick, relaxa cara. Eu já pedi desculpas pra todo mundo. Fica cool aí.
Brick – Acontece que eu tirei o primeiro “C” da minha vida. Um “C”! Sabe o que isso significa?
Ethan – Que você está expandindo o leque pra novas letras?
Brick (furioso) – Que a minha entrada em Harvard está ameaçada por causa desse “C”. Estou ameaçado em qualquer universidade da liga Ivy. Tá vendo essa pilha de livros aí na mesa? São os que terei que ler por recomendação do velhote. Não sei se te agradeço ou se te panco na porrada.
Liam – Ei, ei, ei!
Brick – Já falei pra você não se meter, Foley!
Liam – Sim, mas ninguém vai pancar ninguém aqui não. E outra, o Ethan já se desculpou com todo mundo, a galera levou de boa e não vejo mais problema algum aqui.
Brick – Não vê problema porque tiraram “B”, não foi?
Liam – Tiramos “B” sim. E quer saber?
Brick – Não.
Liam – Estou muito satisfeito! E você pelo visto tá com inveja.
Brick – Inveja de você? Eu quero ir pra Harvard e você pra Yale. Destinos completamente diferentes.
Liam – Mas e se eu mudar de ideia e quiser ir pra Harvard?
Brick – Aí você vai ter um problema sério.
Liam – Por causa de quê?
Brick – Primeiro porque você iria arranjar um concorrente muito superior: eu. Segundo, Harvard é muito difícil de entrar. E você não conseguiria.
Liam – E por que você conseguiria?
Brick – Eu vou conseguir.
Liam – E por que você vai conseguir se tirou “C”?
Brick – Por que eu sou bom o suficiente, vou me recuperar e voltarei pra esfregar a carta de aceitação na sua cara.
Liam – Isso só daqui a dois anos e meio.
Brick – Sim.
Liam – E você ainda vai se lembrar disso até lá?
Ethan – Você é doente... Pra que veio aqui então?
Brick – Cala a boca, Morgan. O papo é com o Foley agora.
Liam – Ô Brick... Você não tem mais o que fazer além de querer esfregar as notas boas que você não tem na nossa cara?
Brick – Não.
Liam – Então tá ótimo. Você poderia sumir agora.
Brick (recolhendo os livros/ apontando) – Só vou avisar uma vez e vai servir pros dois. Nunca, jamais e em tempo algum cruzem o meu caminho!
Ethan – Ok. Mas e se eu te ver na padaria, por exemplo?
Brick – Depende.
Ethan – Do que?
Brick – Se eu chegar e vocês já estiverem lá, vocês saem.
Liam – E se for ao contrário? Se nós chegarmos lá e você já estiver?
Brick – Depende.
Ethan – Do que?
Brick – O que você vai comprar?
Ethan – Um salgado talvez.
Brick – Por que salgado?
Ethan – Vou estar com fome.
Liam – Eu também.
Brick – Sendo assim vocês também saem.
Ethan – E se estivermos andando na mesma calçada?
Brick – Atravessem no cruzamento mais próximo, mas não cruzem o meu caminho.
Brick sai, ainda furioso, e os dois permanecem.
Liam – Nervoso ele, né?
Corta para:
Academia Body Gym – Int. Manhã
[música: “Just Dance” – Lady Gaga tocando na academia]
Leo está de frente para um grande espelho. Notamos que ele está suado. Uma mulher passa por ele, que a acompanha com o olhar.
Leo (impressionado/ sussurrando) – Meu Pai eterno!
A mulher pega um par de halteres numa bancada, posiciona-se em frente ao espelho e começa a realizar um exercício. Leo seca o rosto com sua toalha e dirige-se à bancada. Ele olha para a mulher através do espelho e pega os halteres de 15 Kg. Nesse momento, um rapaz aparentemente mais novo, pega um par de halteres de 20 kg. Leo arregala os olhos. Logo, devolve os de 15 Kg e pega um par de 18 kg. O rapaz fica mais ou menos perto da mulher e começa a malhar. Leo chega um pouco para trás e ergue um braço. Notamos que ele faz bastante força para realizar três movimentos. Logo ele põe seus halteres de volta no lugar e segue andando, até encontrar com Emily.
Leo – Cansei. Tem muita gente exibida aqui.
Emily – Ok. Anotou a quantidade de peso exata de cada exercício na sua série?
Leo – Eu sei de cabeça.
Emily – Ninguém decora a série em um dia.
Leo – Eu decoro.
Emily – Você nem vem malhar!
Leo – Mas eu decoro.
Emily – Não, não decora.
Leo – E o pessoal que nem traz série pra malhar?
Emily – É o pessoal que já está acostumado a malhar e que vem todo dia.
Leo – Ok, mas eu me garanto. Se eu vier a esquecer algo, que eu acho muito difícil de isso acontecer, é só eu pegar o peso que eu aguentar.
Emily – Então tá.
Leo – Bom, então acho que... Eu já vou indo.
Emily – Espero que tenha gostado de “re-malhar”.
Leo – É, foi bom. (olhando ao redor) Muuuito bom.
Emily – Espero que volte mais vezes, sério.
Leo – Ah, com certeza voltarei. E vou precisar de você como minha personal.
Emily (sorri) – Por quê? Eu já te mostrei todos os aparelhos que por sinal você já conhece!
Leo – Sim, eu sei...
Emily – Tá bom. A próxima vez que você vier, a gente conversa. Ah, e vê se não fica mais de três dias parado.
Leo – Ah, não. Pode deixar. Até mais.
Emily – Até!
Leo sai e Emily o acompanha sorrindo.
Academia Body Gym – Ext. Manhã
[música anterior cessa]
Leo sai da academia e caminha pela calçada. Ao atravessar a rua, encontra com Aiden, que está com algumas sacolas na mão. Eles seguem caminhando.
Aiden (estranhando) – Que isso? (os dois seguem caminhando)
Leo – “Que isso” o que?
Aiden – Por que está com roupas de ginástica?
Leo – Vim malhar.
Aiden – Você? Malhar?
Leo – Sim, e qual o problema?
Aiden – Não, nenhum.
Leo – Sei.
Aiden – Ah, já entendi o lance.
Leo – Que lance?
Aiden – Duas letras: começa com “E” e termina com “Mily”.
Leo – Para.
Aiden – “Para” o que?
Leo – Com essa coisa de que eu sou a fim dela.
Aiden – Ok, parei.
Leo – Ela é minha amiga, só isso.
Aiden – Ok, parei.
Leo – Nos conhecemos faz anos.
Aiden – Ok, já parei.
Leo – Tudo bem que eu ajudo ela... E quando preciso ela me dá retorno...
Aiden – Ok, já disse que parei.
Leo – Isso não significa nada.
Aiden – Leo.
Leo – Oi?
Aiden – Já falei que já parei de falar nisso e você tá insistindo.
Leo – Desculpa.
Os dois dobram a esquina e passam pela lanchonete.
Aiden – Bom, deixa eu ir lá porque meu ajudante está sozinho.
Os dois param em frente à porta da lanchonete.
Leo – Pelo visto você tá conseguindo se virar muito bem sem mim na lanchonete.
Aiden – Pois é. Só fico meio maluco quando tem muita gente, mas... O Bill me ajuda bastante.
Leo – E eu já te agradeci pelo emprego?
Aiden – Que você deixou há anos pra ser arquiteto? Várias vezes.
Leo – E pela sua casa?
Aiden – Nem me fale.
Leo – Sabe, Aiden... Se você não me ajudasse quando cheguei aqui na cidade há alguns anos...
Aiden – Ah, que isso cara.
Leo – Não, é sério. Eu cheguei aqui perdido com uma criança com menos de um ano de idade, sem ter emprego, sem lugar pra morar, sem nada. Você me ajudou bastante, foi um grande amigo.
Aiden – Bom, vocês eram duas crianças e minha mãe deixou você ficar lá em casa, no quarto da Claire.
Leo – Já falei que eu te amo hoje?
Aiden – Quer que eu te murre a cara? (Leo sorri) Então nada de demonstrações públicas de afeto.
Leo – Falando na Claire, como ela está na Califórnia?
Aiden – Está bem. Você sabe que minha irmã adora sol, calor... Essas coisas. É engraçado ter ela morando do outro lado do país. Mas ela tá gostando.
Leo – Bom... Valeu mesmo. Por tudo.
Aiden – Que isso... Bom, deixa eu ir lá senão o Bill me mata.
Leo – Você é o chefe, ele não vai te matar. Mas ok, vai lá.
Aiden entra e Leo segue caminho.
Corta para:
Casa de Leo – Ext. Manhã
Leo vem se aproximando e vê um carro parado em frente à sua garagem. Ele avista sua Kelly sentada num dos poucos degraus da escada da porta de entrada.
Leo – Mãe?
Kelly (levantando-se) – Garoto! Onde você se enfiou?
Leo – Tá fazendo o quê aqui? Obrigado pelo “garoto”.
Kelly – Fui ao seu trabalho, passei na faculdade e nada! Tentei te ligar e seu celular só chama, chama e ninguém atende. O que houve?
Leo – Eu fui malhar e meu celular ficou em casa.
Kelly (estranhando) – Você? Malhar?
Leo – De novo essa história... Sim, fui malhar e agora tô voltando porque vou buscar o Liam no colégio pra passar uma tarde com meu filho, já que hoje ele sai cedo. Por quê?
Kelly – Porque eu queria saber se está tudo bem.
Leo – Sim, por quê?
Kelly – Porque você não me atende desde o dia do jantar e eu fiquei preocupada. Resolvi vir aqui pra ver se tá tudo bem.
Leo – Muitas coisas pra fazer.
Kelly – Sei.
Leo – Olha, mãe, desculpa. Eu realmente estava sem tempo, mas quer saber? Eu estou bem. Nós estamos bem e estamos seguindo em frente, não precisa se preocupar.
Kelly – Ok. Mas...
Leo – O que?
Kelly – Eu só queria que você não fizesse comigo o que você faz com o seu pai.
Leo – Mãe...
Kelly – Eu só não queria que me excluísse da sua vida e da do Liam.
Leo – Mãe, pode ficar tranquila. Eu não vou fazer isso com você, até porque você é minha mãe e também me ajudou muito a amadurecer cedo. Eu serei sempre grato por isso. Ao contrário do meu pai, que me escorraçou e sempre ignorou o que eu faço. (pausa) Agora dá pra relaxar e parar de neura?
Os dois se abraçam.
Kelly (Fazendo cara de nojo) – Ugh! Esqueci que você tá suado.
Leo – Mas eu já tô seco.
Kelly – Mesmo assim.
Leo – Bom, vamos entrar porque tá frio aqui fora. Vou fazer um café, tomar um banho e a gente conversa até a hora de eu ir buscar o moleque.
Os dois caminham abraçados em direção à porta.
Corta para:
Bronx High – Ext. Manhã
[música: “Inside Out” – Yellowcard]
Movimentação na saída dos estudantes. Liam e Ethan saem do prédio e vão caminhando.
Liam – Cara, nem esquenta a cabeça. Você sabe que o Brick gosta de aparecer e esfregar as boas notas ele na cara de todo mundo.
Ethan – Eu sei.
Liam – E outra, “C” não é nada demais. Eu também tenho alguns no meu histórico e nem ligo.
Ethan – Mas pode deixar que não darei corda pro senhor “Eu vou pra Harvard e não cruzem o meu caminho”.
Liam – Ah, lembrei!
Ethan – O que?
Liam – Temos que nos programar pra fazer o estudo do Ato Sherman.
Ethan – Estudo do que?
Liam – Ato Sherman. (Ethan continua fazendo cara de desentendido) Esquece.
Ethan – Essa escola é muito difícil. (pausa) Se liga. Ontem eu tava vendo TV e você não sabe.
Liam – O que?
Ethan – Meu pai chegou do trabalho, não desejou nem “boa noite”, tomou o controle da minha mão e mudou o canal.
Liam – E aí?
Ethan – Discutimos feio, minha mãe entrou na discussão, eu subi e os dois continuaram a discutir. Normal.
Liam – Cruzes! Fala sério?
Ethan – É Verdade.
Liam – Brigar pelo controle.
Ethan (franze as sobrancelhas) – Que?
Liam – Onde já se viu brigar pelo controle?
Ethan – Enfim, você fala assim porque só são você e seu pai em casa.
Liam – Claro que não.
Ethan – Vocês já brigaram pelo controle da TV alguma vez?
Liam – Não.
Ethan – E como vocês fazem quando querem ver canais diferentes?
Liam (sem jeito) – Ah... A gente sempre vê os mesmos programas na sala, depois quando um pega no sono o outro desliga tudo. Então a gente sobe e vai cada um pro seu quarto. Tipo, tem televisão no meu quarto, mas a gente sempre vê tudo na sala praticamente.
Ethan – Já brigaram pelo controle do Playstation?
Liam – Não.
Ethan – E pelo banheiro de manhã cedo?
Liam – Não. São dois banheiros lá em casa. Quem acorda primeiro usa o de cima. Quem acordar depois e ver que a porta tá trancada, pega suas coisas e desce pra usar o de baixo. Problema nenhum. Mas às vezes se alguém se esquece de trancar a porta, o outro entra e usa do mesmo jeito. Por exemplo, uma vez eu tava no banho quando meu pai entrou pra se barbear. Normal.
Ethan – Meu amigo, posso te dizer uma coisa?
Liam – Sim?
Ethan – Você não tem vida.
Liam – Cara, pelas coisas que você me conta, você arruma problema com tudo. Lá em casa é diferente, só isso.
Ethan – Sua casa é um tédio, isso sim.
Liam – E você acha divertido brigar?
Ethan – Pelo menos lá em casa a diversão e o estresse é garantida.
[música cessa]
Liam sorri e, ao olhar para frente, para de caminhar.
Ethan – O que foi, cara? Por que parou?
Liam – Meu avô. Ali.
Ethan – Onde?
Liam continua parado e Ethan vê Grayson, que está parado procurando por alguém no meio dos alunos que vão caminhando. Grayson avista Liam e vem caminhando em sua direção.
Liam (nervoso) – E agora?
Ethan – O que?
Liam – Ele tá vindo.
Ethan – E daí?
Liam – Ele tá vindo.
Ethan – Vai falar com ele então.
Liam – Pra onde eu corro?
Ethan – Você não tá falando sério, ou tá?
Liam – Ele e meu pai não tiveram um bom momento outro dia no jantar.
Ethan – Você é seu pai?
Liam – Não, eu sou eu, mas...
Grayson (aproximando-se) – Liam.
Liam (sem jeito) – Oi... Vô! Esse é o meu amigo Ethan.
Grayson – Prazer em conhecê-lo. (Os dois apertam as mãos)
Ethan – Bom, se me dão licença...
Liam – Ei, ei, ei!
Ethan – Que?
Liam – Aonde você vai?
Ethan – Pra casa. Tenho o Ato Sherman pra começar a estudar.
Liam – Não vai querer carona?
Ethan – Não, vou de ônibus.
Liam – Mas você disse que queria carona.
Ethan – Não, eu não disse.
Liam – Disse sim, há 3 segundos.
Ethan – Disse?
Liam – Disse!
Ethan (dando-se conta) – Ah, sim. Eu disse. (malicioso) Mas desisti, tá tranquilo.
Liam – Como alguém desiste de pegar carona?
Ethan sorri e sai. Liam suspira. A imagem mostra Liam e Grayson, um de frente para o outro.
Grayson – Ato Sherman... Interessante. (Liam olha para o lado) Então... Como vão as coisas?
Liam – Boas.
Grayson – Bronx High, hum? Ótimo colégio, ótimos professores…
Liam – Se o senhor não se importa, eu tenho que ir...
Grayson – Liam, espera. Na verdade, eu vim aqui pra falar com você.
Liam – Comigo?
Grayson – Olha, eu... (arranha a garganta) Sei que fui um pouco rude no jantar, mas... Eu não estava preparado.
Liam – Preparado pra quê? Pra ser avô?
Grayson – Seu pai teve você muito cedo, Liam. Eu tinha um plano pra ele. Ele tinha uma vida.
Liam – Eu sei que pro senhor eu fui um erro, mas... Eu não tenho culpa. Meu pai sempre disse isso pra mim e eu aceito de boa. Ele até me zoa às vezes dizendo que eu fui a rapidinha (Grayson se espanta), a puladinha de cerca, ou me chamando de intrujão... Eu não ligo. Até acho engraçado! Mas a única coisa que eu sempre quis, foi conhecer o senhor melhor e então surgiu a oportunidade. Aí eu cheguei lá e o senhor nem teve a coragem de me olhar nos olhos. Eu fiquei mal e na verdade eu nem deveria, pois não fiz nada de errado pra você me odiar.
Grayson – Eu não te odeio, garoto.
Liam – Então por que aconteceu aquilo no jantar? Você ainda guarda mágoas pelo que aconteceu há 16 anos?
Grayson – Olha, não estou aqui pra falar do seu pai e das burradas que ele fez no passado. Estou aqui por causa de você. Eu também quero te conhecer melhor.
Liam – Por quê?
Grayson – Sabe, Liam... Eu vejo um grande potencial em você. Quando você falou de Yale, eu juro que vi um reflexo do seu pai quando era jovem, dizendo que queria ir para uma universidade. Ele tinha bastante determinação e isso eu vi que você herdou dele.
Liam – Sim, mas...
Grayson (interrompe) – Como eu disse, você tem potencial. É jovem, esperto e inteligente. Não faça nenhuma burrada. Eu tenho certeza que se for desse jeito, você vai longe. (pausa) E eu também queria aproveitar para te pedir desculpas.
Liam – Você não me deve desculpas. Deve a ele.
Liam olha por trás de Grayson, que se vira pra ver quem vem. Vemos Leo se aproximar depressa.
Leo (estranhando) – Pai?
Grayson – Leo.
Leo – Tá fazendo o quê aqui?
Grayson – Eu precisei vir aqui falar com o...
Leo (cortando-o) – Liam, espera no carro. (Liam sai)
Grayson – Leo, eu...
Leo (sério/ bufa) – Já não bastou tratar o garoto mal no jantar e agora veio o que? Humilhar ele na frente dos alunos?
Grayson – Ei, ei, ei. Ninguém veio fazer escândalo nenhum. Você é quem está fazendo.
Leo bufa e passa a mão na cabeça.
Grayson – E eu vim pedir desculpas.
Leo (espantado) – Como é que é?
Grayson – Tá surdo?
Leo – Não, não. É que vindo de você só pode ser piada. E eu quero ouvir o replay novamente só pra ter certeza.
Grayson – E você não perde a mania de ser assim, não é?
Leo – Assim como?
Grayson – Não vamos perder o foco aqui, ok?
Leo – Ok.
Grayson – Enfim, eu vim pedir desculpas por ter agido como um idiota. (Leo arregala os olhos, impressionado) Sabe, você me pegou de surpresa e... Não sei. Acho que ainda fico mexido com o fato de que você tem um filho e... Não sei. Não sei explicar.
Leo – Ok, pai. Quanto mais você tenta se explicar, mais eu não entendo.
Grayson – Menos entende.
Leo – O que?
Grayson (corrigindo-o) – “Quanto mais você tenta se explicar, menos entendo”.
Leo – Mas eu disse o “não” após a frase.
Grayson – Mas eu disse da maneira correta.
Leo – Ok, mas eu disse o “não” depois. Isso anula todo o...
Grayson (cortando-o) – Tá bom, Leo, tá bom. Estamos perdendo o foco novamente.
Leo – Mas me diz uma coisa. Se você não estava preparado, por que não cancelou o jantar? Sei lá, podia marcar depois.
Grayson – Porque eu realmente quis conhecer o garoto, Leo. Apesar das nossas desavenças, eu quero me aproximar de vocês. Eu quero dar assistência a ele. Eu quero fazer algo que eu não tive a oportunidade de fazer por você.
Leo – Você teve a oportunidade de me ajudar quando eu decidi criar o Liam sozinho. Poderia ter me ajudado, sei lá, com a faculdade... Mas agora já é tarde. Logo, logo vou me formar e tudo que eu consegui foi sozinho. E com a ajuda da... Do meu amigo e da mãe dele. Mais ninguém.
Grayson – E por que você não guarda mágoas de sua mãe também? Ela não foi atrás de você lhe oferecendo ajuda.
Leo (nervoso) – Ah, por que... Por que... Ah, mãe é mãe!
Grayson – Assim como pai é pai.
Leo – Não sei explicar.
Grayson – Então a implicância é só comigo?
Leo – É! Mas a minha mãe queria me apoiar e... Você não deixou e aí eu fui embora sozinho.
Grayson – Sua mãe chorou a semana inteira. Passou mal e ficou depressiva. Teve que tomar remédios e fazer tratamento.
Leo – Tá, tá, tá. Mas você dizia...
Grayson – Que sua mãe...
Leo – Não, eu digo... Você não veio aqui pra relembrar o passado, certo?
Grayson – Ah, sim... Eu vim porque eu quero fazer algo pelo garoto.
Leo – Pode começar a se referir a ele como neto e deixar de chamá-lo de “garoto” ou de qualquer pronome na terceira pessoa. E só pra ficar bem claro, ele também atende pelo nome que eu dei a ele. Liam, se não sabe.
Grayson – Ok. E “garoto” não é pronome.
Leo – Você entendeu. Ah! Além do nome, pode fazer um “psiu” que ele atende. Só fica com raiva quando assobia como se estivesse chamando um cachorro.
Grayson – Ok.
Leo – Então?
Grayson – Bom, eu tive que vir aqui pra tirar o peso da consciência e pedir pra seguirmos em frente. Somos os Foley. Sempre seguimos em frente e de cabeça erguida. Não vamos deixar que o que aconteceu estrague a vontade que eu tenho de conhecer o garo... Digo, o meu neto.
Leo – Ok.
Grayson – Ele tem potencial, Leo. Não sei como você conseguiu, mas eu tenho que admitir...
Leo (completando) – Dessa vez...
Grayson – Está de parabéns!
Grayson sai e Leo permanece, incrédulo.
Corta para:
Casa de Leo. Int. Tarde
Leo e Liam entram em casa.
Liam – Então...
Leo – “Então” o que?
Liam – Tá tudo bem entre vocês?
Leo – Sim.
Leo se joga no sofá e liga a TV. Liam se senta no braço do sofá e fica olhando para o pai.
Leo – O que foi, moleque?
Liam – Tá tudo bem mesmo entre você e o... meu avô?
Leo – Tá.
Liam – Mas...
Leo (joga a almofada em Liam) – Já falei que tá tudo bem. Fizemos um tratado e estamos em paz. Ou se diz “trato”? Nunca sei a diferença, mas enfim, hora de seguirmos em frente e sem mágoas. E em paz ficaremos por um bom tempo, assim eu espero.
Liam – Ok.
Leo – E ele quase descobre que minha mãe também me ajudou quando saí de casa.
Liam – E por que não contou?
Leo – Sei lá. Fui no impulso. E também fiquei com medo de que ele ficasse com raiva de tudo de novo, pois ele é muito rancoroso. Tipo, uma vez eu era pequeno e quebrei um quadro do escritório dele. Pra quê... Ficou jogando aquilo na minha cara até os 9 anos de idade.
Liam (rindo) – Ou seja, desde sempre te chamando de irresponsável.
Leo – Ah, e se prepara porque logo, logo ele vai marcar algo pra fazermos em conjunto.
Liam – O que?
Leo – Seu avô quer ficar mais próximo de nós e nos chamará pra alguma coisa. Só fica ligado.
Liam – Ok. Ah, e me desculpa se eu causei algum... Mal-estar entre vocês.
Leo – Cara, você não tem culpa de nada. Você só nasceu e só quis conhecê-lo.
Liam – Ok, me desculpa.
Leo – Para de se desculpar.
Liam – Me desculpa por isso. Sabe, se eu não insistisse também...
Leo – Dá pra parar?
Liam – Me des...
Leo – Liam!
Liam (mudando a frase) – Me diz o que há de errado com o mundo.
Liam se levanta do braço do sofá e sobe a escadas. Leo esboça um sorriso e vai atrás dele.
Corta para:
Quarto de Liam. Int. Tarde
Os dois entram no quarto e Liam joga sua mochila no canto.
Leo – Bom, vai fazer o que agora à tarde?
Liam – Estudar. (retira o sapato e as meias) Tenho o Ato Sherman pra preparar e o Ethan virá aqui mais tarde.
Leo – Garoto, você acabou de sair da escola.
Liam – Sim, e daí? (senta na cama)
Leo – Sei lá. (senta ao pé da cama) Eu pensei que pudéssemos fazer algo juntos agora. Sei lá, caminhar pela praça ou alugar uma pizza mais tarde.
Liam – Ah... “Alugar” pizza?
Leo – E que mal há nisso?
Liam – Vou nem falar nada. Pai, sério, eu tenho muita coisa pra estudar.
Leo – Liam, eu tirei folga no trabalho e não fui pra faculdade só pra passarmos o restante do dia juntos.
Liam (deita na cama com um ar de cansaço) – Mas nós já almoçamos no Taylor.
Leo – Mas foi só um almoço rápido. E nem toca no assunto senão o Aiden vai morrer de ciúmes.
Liam – Ok... Mas pai...
Leo – Qual é, pirralho.
Liam o olha pensativo.
[música: “I Must Be High” – Wilco]
Leo (juntando as mãos) – Por mim?
Liam – Tá bom. Mas...
Leo – Ih, lá vem...
Liam – Com uma condição.
Leo – Qual?
Liam – A revanche.
Leo – Revanche de que?
Liam – De hoje cedo.
Leo (com ar de cansaço) – Tá bom, garoto. Tá bom.
Liam – Começando... Agora!
Leo – Espera!
Liam – Já tá valendo.
Leo – Ok então. Já que não tenho escolha.
Os dois começam a se encarar.
Liam – Valendo quanto?
Leo – Por que tudo seu tem que ter a ver com dinheiro?
Liam – Essa é a graça.
Leo – Ok. Tente recuperar os 5 dólares de hoje de manhã. E aproveita que é sua última chance.
Liam – Ok.
Os dois continuam se encarando.
Leo – Mas depois vamos sair.
Liam – Ou brigar pelo controle da televisão. Ou se estapear pra ver quem usa o banheiro de cima, ou sair na porrada pra ver quem vai usar o controle número 1 no Playstation. Enfim, ser uma família normal.
Leo – Que?
Liam – Esquece.
Os dois permanecem sérios, um olhando para o outro. Liam começa a rir.
Leo (apontando) – Muito fraco!
Liam – Mas eu não estava...
Leo (saindo do quarto) – Muito patinho. Troca de roupa, toma um banho e te espero lá em baixo.
Liam – Mas pai!
Voz de Leo (em off) – Nada de “mas”!
Liam sorri e se senta à beira da cama, retirando um sapato.
FADE OUT
- - - - - - - - - - - - - - -

OPENING CREDITS
Starring:
Aiden Turner AS Leo Foley
Asher Book AS Liam Foley
Cameron Mathison AS Aiden Dixon
Chris Warren Jr AS Ethan Morgan
Jane Sibbett AS Monica Führ
Piper Perabo AS Emily Drewan
Kathy Bates AS Kelly Foley
Special Appearance:
Victor Garber AS Grayson Foley
Guest:
Martin Sheen AS Sr. Hoyt
Kirby Bliss Blanton AS Chelsea Smith
Robbie Amell AS Brick Hawkins
Debra Mooney AS Sra. Grimes
Created by: Eduardo Avellar
Written by: Eduardo Avellar
Music Theme: "Where the Lines Overlapperformance by Paramore
Music end of episode: "Black Horse and the Cherry Treeperformance by KT Tunstall
Soundtrack:
"Let me Think About it" – Fedde le Grand & Ida Corr
"My Heart" – The Perishers
"Just Dance" – Lady Gaga
"Inside Out" – Yellowcard
"I Must Be High" – Wilco
END CREDITS
FOLEY BOYS™ 1x02: MOVE ON, FOLEYS
©COPYRIGHT 2011 - ALL RIGHTS RESERVED
Relacionados

0 comentários: