Foley Boys 1x01

    0:00 min       FOLEY BOYS     SÉRIE
49:00 min    


WEBTV APRESENTA
FOLEY BOYS


Série de
EDUARDO SOARES DE AVELLAR


Episódio 01 de 21





FADE IN
LegendaFoley Boys
[música: “Laredo” – Band of Horses]
Imagem abre em uma visão panorâmica da cidade. Vemos várias casas, a maioria com jardins e cercas brancas. Há árvores pela calçada, carros passando pela rua, vizinhos se cumprimentando, o clima da região e uma praça um pouco distante.
Corta para:
Rua Qualquer – Ext. Manhã
A imagem mostra uma movimentação numa rua próxima, movimentação essa típica de uma cidade pequena. Temos também a visão da praça ao fundo. A imagem desce devagar e mostra uma placa, onde lemos “Tudor City”. Em seguida acompanha um homem caminhando. Ele está de jeans e veste um casaco de lã azul. Ele cumprimenta algumas pessoas que passam em direção contrária. Em seguida atravessa a rua e chega à entrada de uma lanchonete. Algumas pessoas saem de dentro do recinto. Uma mulher segura a porta, ele agradece e entra. A imagem para na placa da lanchonete que fica em cima da porta, onde vemos escrito “Dixon’s”.
Corta para o interior da lanchonete. O homem que havia entrado para em um ponto do balcão e observa a movimentação do lugar. Logo, um segundo homem vem da cozinha com um prato contendo um lanche nas mãos.
[música anterior cessa lentamente]
Homem (que havia entrado) – Hey, Aiden!
Aiden – Já vou aí anotar o seu. (chegando na mulher) Pronto. Descafeinado, sem bacon e pão separado dos ovos. Eles parecem encarar você agora?
Mulher – Não.
Homem – Ainda está com medo deles?
Mulher – Aiden!
Aiden – Então toma seu lanche.
Aiden deixa o prato e volta para a cozinha. A mulher olha para o lado e sorri para o homem que havia entrado na lanchonete há pouco tempo. Ele se aproxima.
Homem – O que houve dessa vez?
Mulher – O Aiden sabe muito bem que eu não como pão junto com ovo. E a maneira que ele pôs os ovos... Sei lá. Pareciam me encarar.
Homem – E você sabe muito bem que isso é frescura.
Mulher – E você sabe muito bem que...
Homem – Ok, Emily. Isso pode demorar o dia todo e eu tô meio que... Sem tempo.
Emily – O que foi dessa vez, Leo?
Leo – Tenho um compromisso... Com a minha mãe. Por isso não posso demorar e o Aiden foi pra cozinha agora, fazendo com que demore mais ainda, e...
Emily (dá um soco de leve no ombro de Leo) – Relaxa, cara!
Leo sorri e olha ao redor, enquanto Emily toma um gole do café.
Leo – Esse é seu café da manhã?
Emily – Só hoje. Acordei atrasada pra dar aula e não deu tempo de tomar café decente em casa.
Leo – Às vezes eu não te entendo. Como pode uma professora de dança que dá aula numa academia e tem um ótimo corpo, comer essas besteiras logo pela manhã?
Emily – Já falei que é só hoje! E obrigada pela parte do “ótimo corpo”.
Aiden (vindo da cozinha) – Leo! Que bom que você veio. Como vão as coisas?
Leo – Boas. Café. Pressa.
Aiden – Ok.
Aiden vira-se pra ir à cozinha, mas volta.
Aiden – Só café?
Leo – E um muffin.
Aiden vira-se pra ir à cozinha, mas volta novamente.
Aiden – Só um café e um muffin?
Leo – Pressa.
Aiden – Ok.
Aiden vira-se pra ir à cozinha, mas volta.
Leo – Pra ontem!
Aiden vai à cozinha.
Leo – Enroladinho demais pra quem tem uma lanchonete, não acha?
Emily (sorrindo) – Muito. Mas hoje ele tá louco porque tá bem movimentado.
Leo – Bom, vou sentar à mesa porque não gosto do balcão.
Emily – Ou da minha presença.
Leo – Que seja.
Leo senta-se à mesa que acabara de esvaziar.
Corta para:
Dixon’s – Ext. Manhã
Vemos um garoto caminhando em direção à lanchonete. Ele está com a mochila pendurada nas costas por apenas uma das alças e carrega três livros nas mãos. Ele caminha enquanto lê um dos livros. Em seguida, o garoto dobra para entrar na lanchonete e esbarra numa garota que acabara de fechar a porta. Seus livros caem no chão.
Garota – Meu Deus! Me desculpa.
Garoto – Ok.
Garota – Não, não. Me desculpa mesmo. Eu não te vi aí e...
Garoto – Sério, tá tudo bem. Não precisa pirar por causa disso.
A garota sorri.
Garota – Ok. Obrigada.
Os dois ficam alguns segundos sem se falar.
Garota – Ah, seus livros ainda estão no chão. Que cabeça a minha.
Ela os pega e entrega a ele.
Garoto – Valeu. Eu ia mesmo precisar deles. Sabe como é, né. Somos jovens, o futuro da nação e sem os livros... Fica quase impossível de progredir.
Garota – Desculpa pela distração.
Garoto – Ok. Obrigado. (pausa) Você estuda no Bronx High?
Garota – Quem disse?
Garoto – Impossível não reparar em nossos uniformes. Não, pois eu nunca te vi por lá e...
Garota – Desculpa, mas eu tô atrasada pro meu primeiro dia. Tenho que ir.
Garoto – Ok.
Ele segue, põe a mão na maçaneta da porta, mas ela o chama.
Garota – Hey.
Garoto (voltando) – Pois não?
Garota (coçando a cabeça) – Sabe onde fica a Rua Valnut?
Garoto – Segue essa calçada, primeira à esquerda.
Garota – Obrigada.
Ela sai correndo ajeitando seu uniforme e ele permanece ali parado.
Corta para o interior da lanchonete. O garoto entra na lanchonete logo após algumas pessoas saírem. Ele ajeita seus livros e sua mochila, enquanto se aproxima de uma mesa e se senta de frente para Leo.
Leo – E aí?
Garoto – Não me acordou. (põe seus livros em cima da mesa)
Leo – Ih, foi mal. Esqueci que tinha um filho.
Garoto – Agora só tenho... (confere o relógio) 13 minutos pra tomar um café.
Leo – Em 13 minutos dá pra fazer um filho. (o garoto permanece sério) Digo, outro filho. Tô brincando, sorria. Mas é claro que eu levei mais tempo pra isso. Menos que meia hora, claro. Afinal eu só tinha 16 anos e...
Garoto – Pai! Me poupe das suas aventuras sexuais da adolescência. Não preciso saber dos detalhes.
Leo – Foi mal.
Aiden (aproximando-se com o café e com o muffin) – Aqui está, Leo. Oi, Liam.
Liam – Oi.
Leo – Foi buscar o pó na fábrica pra fazer o café? Não, porque eu vi você discutindo três vezes com o Bill na cozinha e ainda assisti o namoro do meu filho ali fora.
Liam (irônico) – Ha ha, muito engraçado. Eu nunca vi aquela garota na minha vida e ela estava atrasada pra fazer algo na Rua Valnut.
Leo – Ah, deve ser a nova vizinha.
Liam – E como você sabe?
Leo – Porque ontem ela bateu lá na porta de casa procurando o mercadinho, enquanto você estava na casa do Ethan.
Aiden – E anteontem ela bateu na minha casa querendo comprar uma peça pra bicicleta dela. Mas então, vai querer o que, Liam?
Liam – Pode ser o mesmo que o desse cara aí.
Aiden – Ok.
Liam – E não demora, por favor.
Aiden vira-se pra ir à cozinha, mas volta.
Aiden – Só isso?
Leo – Já vi essa cena...
Liam – Só.
Aiden – Café vai matar você. (Liam permanece sério) Você é a cara do seu pai mesmo.
Aiden sai e Emily passa por eles.
Emily – Até mais, Leo. Liam! Não tinha te visto aí.
Liam – Cheguei agora.
Emily – Ok. Estou de saída. Meu dia está cheio e tenho que ir até Hartford dar aula. Tchau.
Leo e Liam – Tchau!
Emily sai e Liam encara Leo.
Leo – Conheço esse olhar. (Liam puxa ar pra falar) Não! Nem vem! E chega desse assunto. E eu tenho que ir embora.
Liam – Olha, olha, olha. Antes de ir, queria te pedir um favor.
Leo – Não.
Liam – Eu perdi o ônibus e preciso que me deixe no colégio.
Leo – Ok. Te espero lá fora. (se levanta da cadeira)
Liam – Ou me empresta o carro que eu vou dirigindo.
Leo – Não. Você não tem a carta ainda, eu não vou te emprestar a minha bela picape e te espero lá fora.
Liam – Mas eu já sei dirigir. Ah! E preciso que devolva meu CD do Blink 182.
Leo – Tá comigo?
Liam – Não se faça de sonso.
Leo – Tá, tá, tá! Eu ouvi aquele seu CD velho e gostei, ok? É uma boa banda. E daí?
Liam – Prestou atenção na transição de “Easy Target” para “All of This”?
Leo – Massa!
Liam sorri. Leo termina seu café em um gole e embrulha seu muffin.
Leo – Te espero lá fora.
Leo sai. Liam olha o movimento ao redor e não vê ninguém atrás do balcão.
Liam – Aiden? Meu café!
Ninguém responde. Liam pega um de seus livros, olha ao redor novamente e começa a ler.

FADE OUT

FADE IN
Casa de Leo – Ext. Manhã
A imagem mostra a fachada da casa de Leo por alguns instantes.
Imagem corta para a sala, onde vemos Leo sentado no sofá com o telefone no ouvido e os pés esticados na mesa de centro, onde há um videogame montado. Enquanto isso, ele vai mudando os canais da TV, com um ar de impaciência.
Leo – Oi, bom dia. A Kelly está? (pausa) Sou o filho dela. (pausa) Leo. (pausa) Sim, eu existo e estou falando com você no telefone. (pausa) Ah, sim, você não sabia que eu era, digo, sou filho? Tudo bem. Mas chama ela aí pra mim. (pausa) Ok, eu espero.
Ouvimos um barulho na porta. Leo se levanta, deliga a TV e segue em direção à porta da frente. Ao passar por outra mesa, que está num canto perto da porta, a imagem permanece e mostra alguns porta-retratos, em que há fotos dele e de Liam em alguns momentos. Leo abre a porta da frente e pega o jornal do chão. Ele olha para fora e vê o entregador já se afastando com a bicicleta. Leo entra e fecha a porta.
Leo – Alô? (pausa) Ok, eu espero novamente. (afasta um pouco o telefone) Meu Deus, que demora!
Leo joga o jornal na mesa de centro da sala e sobe as escadas. A imagem o segue. Ele caminha pelo corredor até entrar em seu quarto. Vemos algumas roupas jogadas em cima da cama e alguns sapatos juntos num canto. Vemos uma porta do armário entreaberta, com uma calça jeans pendurada nela. Leo se senta à cama.
Leo – Pois não? (pausa longa) Ah, e você demorou todo esse tempo pra dizer que ela ainda não está? (pausa) Eu sei, eu poderia ter tido um enfarto aqui, sabia? E só iriam me socorrer quando meu filho chegasse do colégio. E isso seria muito tarde. (pausa) Ok, já que eu tenho que ir correndo a Hartford, avisa que eu vou dar uma passada aí. (desliga) Ô paciência.
Leo se levanta e sai do quarto.
Corta para:
Bronx High – Ext. Manhã
A imagem abre de frente para um prédio, onde lemos na fachada “Bronx High”.
Corta para dentro de uma sala de aula. Um professor escreve na lousa, enquanto os alunos copiam. A imagem percorre as carteiras até parar em Liam, que está concentrado.
Professor – Bom, sendo assim, quero que todos vocês me entreguem a tese de Shakespeare na semana que vem, junto com o questionário do capítulo 9.
Aluno (erguendo a mão) – Senhor Hoyt, com sua licença...
Sr. Hoyt – Pois não?
Aluno (pondo-se de pé) – O senhor não acha que é muita coisa pra semana que vem não? Digo... Sabe, já que temos essa tese enorme pra preparar, o senhor bem que poderia deixar o questionário de lado.
Sr. Hoyt – Tudo bem então, senhor Morgan. Já que a sua próxima semana e a dos outros alunos de classe está cheia e não dará tempo de aprontar o que pedi, sugiro que todos me entreguem os dois deveres na próxima aula que é... Depois de amanhã.
Todos os estudantes se voltam para o aluno, que fica sem-graça.
Liam (reclinando-se na cadeira) – Boa, Ethan! Graças a você meu plano de estudos da semana foi por água abaixo. Terei que reorganizar toda a minha programação.
Ouvimos o som do sinal tocando e os alunos começam a guardar suas coisas.
Sr. Hoyt – Espero vocês então na próxima aula com os deveres prontos. Ah, e agradeçam ao senhor Morgan.
Os alunos vão saindo da sala furiosos enquanto o professor arruma seu material.
Corta para o corredor. Há grande movimentação de alunos. Liam e Ethan saem da sala e caminham pelo corredor. Alguns alunos jogam bolinhas de papel em Ethan, que se encolhe.
Ethan – Foi mal.
Liam – Foi péssimo.
Ethan – Vacilei?
Liam (irônico) – Nããão. Por que não pediu pra entregar o trabalho mais tarde?
Ethan – Até parece.
Liam – Até parece o que?
Ethan – Até parece que você está chateado por ter que estudar.
Liam – Não estou, mas pro seu governo eu tenho planos. Eu tinha planos.
Ethan – O que, finalmente criou coragem de enfrentar uma balada noturna?
Liam – Não. E esse papo de balada aí não me convence.
Ethan – Por que não?
Liam – Porque sua mãe te mata quando você chega às 10 em casa. Imagina se chegar às 5 ou 6 da manhã.
Ethan – Isso não vem ao caso. Mas vem cá, o que vai fazer durante a semana?
Liam – Nada, mas...
Ethan – Então não reclama igual a uma velha ranzinza.
Liam – Tá, foi mal.
Os dois chegam aos armários. Liam guarda alguns livros e espera Ethan.
Ethan – Espera aqui. Vou ao banheiro rapidinho e já volto.
Liam – Rápido que eu tô com fome.
Ethan sai e Liam fica parado, encostado na parede.
[música: “Extraordinary Girl” – Green Day]
Ele olha para o lado e vê uma garota que acabara de dobrar o corredor. Ela caminha na direção de Liam, que se desencosta da parede, põe as mãos nos bolsos da calça e passa a admirá-la. Ele percebe que a garota é a mesma que cruzou com ele na porta da lanchonete mais cedo. Ela passa por ele, que a acompanha até dobrar em outro corredor.
[música anterior cessa]
Ethan – Voltei.
Liam – Ã?
Ethan – Vamos?
Liam – Pra onde?
Ethan – "Houston, Houston. We have a problem."
Liam – Desculpa. Eu… Tava pensando aqui na burrada que você fez. (os dois começam a caminhar)
Ethan – Pare de pensar, eu já pedi desculpas. Mais tarde eu passo lá na sua casa pra começarmos a fazer a tese juntos.
Liam – Claro.
Ethan – Liam?
Liam – Que?
Ethan – O que é uma tese?
Os dois continuam a caminhar e corta.
Casa grande – Ext. Manhã
A imagem mostra a fachada de uma casa grande e aparentemente luxuosa. Leo estaciona seu carro em frente à porta de entrada e sai. Ele para em frente à porta, respira fundo, toca a campainha e espera um instante. Leo vira-se para ir embora até que a porta se abre.
Empregada – Pois não?
Leo (voltando) – Bom dia. É... É...
Empregada – Sim?
Leo – A... Kelly está?
Empregada – Sim, sim. Entre.
Leo entra e corta para dentro da casa. Leo tira seu casaco e a empregada o põe no cabideiro. Uma senhora se aproxima.
Senhora – Leo, meu filho! Quanto tempo!
Empregada – Com licença, senhora Kelly. (sai)
Kelly – À vontade, Beth.
Leo (falando baixo) – Oi mãe.
Kelly – Ele não está.
Leo – Quem?
Kelly – Seu pai.
Leo – Ah, sim!
Kelly – Pode falar normalmente. (Leo sorri) Siga-me. Quer alguma coisa? Água ou...
Leo – Não, obrigado. Estou bem.
Leo vai atrás de Kelly e a imagem corta para a sala de estar. Os dois se sentam no sofá.
Kelly – Então...
Leo – Então...
Kelly – Faz tempo que você não vem.
Leo – É verdade. As coisas estão muito corridas no trabalho e na faculdade.
Kelly – Jura?
Leo – Juro. Tenho uns projetos imobiliários novos. Conseguimos três terrenos bons aqui em Hartford e vamos usá-los. Só estou esperando a última planta ficar pronta e passo tudo pra empresa de engenharia que a Monica contratou. Pena que eu ainda não possa assinar as plantas que faço.
Kelly – Monica?
Leo – A mal-humorada do trabalho.
Kelly – Aquela que xinga palavrões em alemão?
Leo – A própria. Mas no fundo, no fundo... Bem no fundo... Ela é uma boa pessoa.
Kelly – Eu lembro que eu liguei pra lá outro dia e ela disse que não ia te chamar por estar cansada. Vê se pode!
Leo – Mãe, dê um crédito pra ela. Ela é fugida de pais conservadores da Alemanha. (Kelly estranha) Não sei, mas deve ser algo a ver com o tal do Hitler.
Kelly – Jura?
Leo – Não.
Kelly – Tudo bem. Mas enfim, meu filho, que bom que você está bem e gosta de sua profissão, não gosta?
Leo – Amo. Mesmo com meu pai sendo contra tudo que eu faço, eu amo ser arquiteto. Digo... Aspirante a arquiteto, pois ainda não sou formado.
Kelly – Que bom, pois você não tem jeito nenhum pra ser advogado. (Leo sorri) Mas então...
Leo – “Então” o que?
Kelly – “Então o que” o que?
Leo – Não, eu não irei ao jogo dos Knicks, se é o que quer saber.
Kelly – Leo!
Leo – Ok, ok. O Liam está bem e vem mais tarde comigo. Ele já me encheu o saco a semana inteira pra vir aqui hoje.
Kelly – Custa dizer? Você não vem aqui há semanas, não dá notícias, não manda um sinal de SOS...
Leo – Desculpa mãezinha querida do coração que mais amo nesse mundo inteiro. Como eu disse, as coisas andam muito conturbadas no trabalho e na faculdade. Sabe como é, né. Último ano, formatura chegando, muito trabalho pra entregar... Não tive tempo de ligar ou de vir aqui. E meu pai, como ele está?
Kelly – Isso você pergunte diretamente a ele no jantar.
Leo – Se ele não me atacar teremos paz e sossego.
Kelly – Mas enfim, você sabe que tem que me manter informada sobre ele.
Leo – Eu sei mãe, fica tranquila. Eu sou responsável e não tenho mais 16 anos. Quem tem agora é ele, desde a semana passada.
Kelly – Eu sei. Por isso temos que ficar de olho.
Leo – Ele não vai cometer o erro que eu cometi. O Liam... O Liam é diferente dos outros garotos, mãe. Sabe, ele não curte muito a farra noturna, bebidas e coisa e tal. Ele gosta de estudar, estar lendo e se atualizando. O sonho dele é ir pra uma boa faculdade onde ele possa discutir com professores experientes e até ser expulso da classe. Me responde qual garoto da idade dele pensa nisso hoje em dia? Os garotos só pensam em sexo, só pensam em contabilizar a quantidade de garotas com que saem numa festinha. E o Liam nem namora!
Kelly – E como você sabe?
Leo – Ele me conta tudo e eu conto tudo a ele. Nossa relação é muito diferente, incomum. Nós somos muito amigos além de pai e filho.
Kelly – Garotos de 16 anos têm segredos, Leo. E o Liam é adolescente como qualquer outro.
Leo – Eu sei, mãe. Mas o Liam é diferente e isso é o que importa.
Kelly – Ok. Eu fico feliz por isso. Fico feliz por ter dado certo, sabe.
Leo – Mãe, nada teria dado certo sem a sua ajuda. Eu me ferrei bastante cuidando de uma criança sozinho, enquanto a mãe dele caía no mundo atrás de uma banda. Mas foi bom porque amadureci rápido e deixei minha vida de adolescente rebelde pra trás. Claro, era difícil ver os garotos da minha idade saindo pra azarar e eu ficar trancado em casa cuidando de um bebê. Mas no fundo eu sou grato por isso, porque o Liam é tudo pra mim.
Kelly (sorri) – Que bom, meu filho... Que bom.
Leo – Bom, eu só vim mesmo porque eu estava conferindo um daqueles terrenos pra minha construção.
Kelly – Ok. Virá mesmo jantar mais tarde, certo?
Os dois se levantam.
Leo – Venho sim, já disse. E além do mais, o Liam não vai me deixar escapar.
Kelly – Deixa só eu te perguntar uma coisa.
Leo – Sim, o Liam tem um pôster da Megan Fox e eu da Carmen Electra.
Kelly (cortando-o) – O que o Liam diz sobre seu avô?
Leo – Ah, mãe... Ele sabe que meu pai me odeia por eu ter sido pai cedo e tal... E... Enfim, ele pergunta por que eu não quero que ele conheça meu pai.
Kelly – E o que você diz?
Leo – Eu digo que... Sei lá. Falta de tempo e a gente briga bastante. Por isso.
Kelly – Sei.
Leo – Bom, tenho que ir agora. Vou terminar de ver Doce novembro com o Keanu Reeves e Lauren Graham. Tô brincando. Eu vou dar uma passadinha no trabalho agora pra ver como estão as coisas, e de lá, direto pra faculdade.
Kelly – Ok então. Espero vocês dois mais tarde.
Corta para:
Refeitório do colégio Bronx High – Int. Manhã
Liam e Ethan estão sentados à mesa. Liam parece estar distante, enquanto Ethan prossegue com o assunto.
Ethan – Aí eu disse “Pra que se preocupar com o universo? Tá tudo ferrado mesmo!”. Só que ele me veio com um... Liam!
Liam (piscando de susto) – Oi?
Ethan – Você não está prestando atenção no que estou falando.
Liam – “Ele veio com um Liam”.
Ethan – O que?
Liam – Foi o que você disse. Eu prestei atenção. “Ele veio com um Liam”. Engraçado, porque eu não vejo sentido nisso.
Ethan – E eu não vejo sentido em você! Quem você está encarando?
Ethan olha pra trás e vê uma garota sentada sozinha à mesa.
Ethan – Hummm... Quem é a tal?
Liam – Não sei. Esbarrei com ela hoje na porta do Dixon’s quando fui tomar café da manhã. Meu pai disse que provavelmente ela é nova por aqui.
Ethan (olhando novamente para trás) – Nunca a vi pelo colégio antes.
Liam – Nem eu. Digo, só na hora que você foi ao banheiro.
Ethan – E eu perdi a passagem triunfal?
Liam – Eu tava encostado na parede quando ela passou.
Ethan – Ela é bonita. Tem cara de ser meiga, mas com um pequeno quê de “ninguém me faz de boba”. E parece gostar de Avril Lavigne. (olha pra trás novamente) Ou melhor, Taylor Swift. Não sei, tô em dúvida. Vamos lá conhecer a garota.
Corta. Os dois se aproximam dela, que está com fone nos ouvidos enquanto come seu sanduíche.
Ethan – Hey.
A garota olha os dois ali em pé e tira o fone dos ouvidos. Ela sorri.
Ethan – Prazer, Ethan Morgan.
Garota – Chelsea Smith.
Liam – Liam Foley.
Ethan – Desculpa chegar chegando assim, mas é que... Nós nunca...
Liam – Te vimos aqui na escola.
Chelsea – Não, tudo bem, querem sentar?
Liam – Sim/ Ethan – Não. (falando ao mesmo tempo)
Ethan – É que na verdade eu tenho que fazer outra coisa em outro lugar.
Liam – Não tem não.
Ethan – Esqueceu?
Liam – Do que? (Chelsea ri)
Ethan – Daquela coisa.
Liam – Tá, vai logo de vez.
Ethan (a Liam) – Tá mais pra Taylor.
Ethan sai e Liam senta.
Chelsea (sem entender) – Engraçado esse seu amigo.
Liam – Por quê?
Chelsea – Porque ele vem aqui na cara de pau pra me conhecer e simplesmente... Vai embora. Estranho.
Liam – O Ethan tem problema. (pausa) Mas então. Você é nova no colégio, certo?
Chelsea (coçando a cabeça) – Sim. Tô começando hoje. Tudo bem que é setembro, o ano letivo já começou há um bom tempo, mas... Estou aqui agora.
Liam – Legal. Você é daqui da cidade?
Chelsea – Não, não. Sou de Worcester, Massachussetts. (lembrando-se) Ah, eu esbarrei em você hoje cedo, né?
Liam – Sim, esbarrou.
Chelsea – Naquela hora eu tava doida tentando achar a minha rua porque meu pai ia me trazer de carro. Aí sabe como é, né? Eu, toda enrolada perdida na cidade sem saber onde fica a rua onde moro.
Liam – Não tem como se perder em Tudor. É só virar três vezes à esquerda e você volta ao ponto de partida.
Chelsea – Loucura, né?
Liam – Mas... Essa cidade que você morava é longe?
Chelsea – Bom, deixe-me ver... Quando eu e minha família saímos de lá, pegamos a rodovia 90 e depois a 84 toda a vida até chegar Hartford. Então dirigimos mais 30 minutos até ver o feno e quando o tédio dominou, tcharam! Oh, chegamos em Tudor! Isso sem contar as 15 milhões de paradas que fizemos.
Liam – Interessante.
Chelsea – Eu vim de uma cidade pacata pra uma cidade mais pacata ainda. Mas tudo bem, já estou acostumada mesmo.
Liam – Que bom. Também estou acostumado com a "pacatice" da cidade, pois sempre vivi aqui. E quer saber? Adoro isso aqui. Esse negócio de cidade grande e agitação não é comigo. (Chelsea sorri e tome um gole de suco) Já teve aula com o Sr. Hoyt?
Chelsea – Não.
Liam – Ele é um porre.
Chelsea sorri e abre a embalagem de um bolinho.
Liam – Não!
Liam tira o bolinho das mãos de Chelsea.
Chelsea (estranhando) – O que tá fazendo?
Liam – Se você não quiser passar o resto do dia no banheiro, não coma isso. Vá por mim.
Chelsea – Já aconteceu com você?
Liam – Já perguntei se você teve aula com o Sr. Hoyt?
Chelsea (ri) – Você também é engraçado ou é típico do povo daqui?
Liam – Engraçado, eu? Imagina! (pausa longa) Então... Avril Lavigne ou Taylor Swift?
Corta para:
Prédio de três andares – Ext. Manhã
A imagem mostra a fachada de um pequeno prédio de três andares. Lemos “AQT Group” no letreiro. Corta para o interior. Vemos uma pequena movimentação de funcionários. Num balcão próximo à entrada, há uma mulher falando ao telefone. Leo entra pela porta de vidro e vem em direção ao balcão.
Mulher – Não. (pausa) Não. (pausa) Não. Já disse que meu sobrenome é Führ. Se diz “Fir”. Com “r” no final e “h” antes mesmo. (pausa) Claro que não. Nem tudo se pronuncia da mesma maneira que se lê. É o mesmo caso que... Outra palavra que não me vem à mente agora. (pausa) Sim, o nome é alemão e qual é o problema?
Leo (se aproximando) – Oi, Monica!
Monica – Não.
Leo – Foi comigo ou com...
Monica – Escuta aqui, meu senhor. Isso não importa agora. E outra, meu nome está certo e só exijo que você o pronuncie corretamente. (pausa) E daí que você não me conhece? (pausa) Que seja! Eu apenas contrato empresas de engenharia. Sou secretária e administradora. (pausa) E também não sou obrigada a saber o que é lanternim e pé direito.
Monica passa o telefone para Leo e sai de trás do balcão.
Leo – Vai deixar ele falando sozinho?
Monica – Cansei. Não estou para pessoas hoje.
Leo – Monica!
Monica – E o troço que está do outro lado da linha é mulher.
Leo – E você chamou ela de “senhor”? (Monica ergue uma sobrancelha) Fala com ela então.
Monica – Não quero. Vou tomar café.
Monica sai caminhando e Leo põe o telefone no ouvido.
Leo (debruçando-se no balcão) – Pois não? (pausa) Sim, me desculpe por isso. (pausa) A Monica é a nossa secretária e não entende certos... Termos que... (pausa) Não, não sou o chefe dela. Infelizmente...
Corta para um pequeno escritório, onde há uma mesa no formato de “L” e duas poltronas de frente para ela. Leo está sentado à mesa mexendo no computador, enquanto Monica entra com um copo de café na mão.
Monica – Tá fazendo o que aqui? (apoia-se em uma das poltronas)
Leo – Só vim imprimir as plantas do meu projeto. Tô indo pra faculdade correndo. Por quê?
Monica – Nada não. (toma um gole do café)
Leo – Cadê o meu?
Monica – Não sou sua empregada.
Leo – Monica, o negócio é o seguinte. Você tem que aprender a tratar melhor os nossos clientes.
Monica – Ah, jura?
Leo – Juro! Ou você quer que eles cancelem nossos contratos por causa da sua gentileza? Não, porque se isso vier a acontecer, todo mundo vai pro olho da rua e vamos agradecer a você o fato de empresa falir.
Monica – O pirralho ligou.
Leo – Que pirralho?
Monica – Seu filho.
Leo – O que houve?
Monica – Nada, além de implicar comigo no telefone e pedir pra ensinar mais um palavrão, ele queria confirmar a hora de um tal jantar aí.
Leo – Ah, sim. O jantar.
Monica – Pronto, tchau. (vira-se para sair) Tá dado o recado.
Leo – Ei, ei! Pra onde vai?
Monica – Respirar.
Leo – Você nem quer saber que jantar é esse?
Monica – Não, obrigada. Eu tô gorda.
Leo – Hey, Hitler, espera aí!
Monica – Sim?
Leo – Nada não. Era só pra te irritar um pouquinho.
Monica – Pois conseguiu, Tio Sam.
Monica sai e Leo permanece ali parado.
Bronx High – Ext. Tarde
Grande movimentação na saída dos estudantes. Vemos Liam e Chelsea que caminham conversando.
Chelsea – E aquele seu amigo, o Ethan?
Liam – O que tem ele?
Chelsea – Ele sumiu mesmo, né?
Liam – Liga não. Depois eu mato ele.
Chelsea – E aí, vamos de ônibus?
Liam – Não, não. Tô esperando uma pessoa.
Chelsea – Quem?
Liam – Meu pai.
Leo (vindo de longe) – Liam!
Leo chega e o abraça.
Leo – E aí, vamos?
Liam – Calma aí, rapidinho.
Leo – Não temos muito tempo, já que...
Liam (cortando-o) – Essa aqui é a Chelsea.
Leo – Prazer.
Chelsea – Olá.
Leo – Vamos, Liam? Temos horário.
Chelsea – Você não disse que seu pai é quem viria te buscar?
Liam – Disse.
Chelsea – E você vai com ele?
Liam – Ele é o meu pai.
Liam sorri e segue abraçado com Leo. Chelsea fica ali parada, boquiaberta.
Liam – E aí, conseguiu entregar os trabalhos?
Leo – Claro. Quase que o professor não me deixa entrar, mas... Eu consegui.
Liam – Tá me devendo. E em dinheiro.
Leo – Pelo que?
Liam – Pela ajuda que te dei com o projeto.
Leo e Liam entram no carro, que logo parte. A imagem volta em Chelsea. Ethan se aproxima dela.
Ethan – Hey.
Chelsea – Oi.
Ethan – O que houve?
Chelsea – Não, eu só tô impressionada.
Ethan – Com o quê?
Chelsea – É que veio um cara aqui buscar o Liam.
Ethan – Ah, deve ter sido o pai dele.
Chelsea (impressionada) – Nossa! Eles parecem irmãos, isso sim. Um é a cara do outro. O pai dele é muito novo!
Ethan – Pois é.
Chelsea (sorri) – Legal a relação dos dois.
Ethan – Pois é. E isso porque a mãe dele não é presente. Eu daria tudo pra que os dois indivíduos ao qual os chamo de pai e mãe, pelo menos ligassem pra mim um pouquinho e parassem de viver brigando.
Chelsea sorri e eles seguem conversando.
Corta para:
Casa de Kelly – Ext. Noite
A imagem mostra Leo e Liam de costas, porém de frente para a porta.
Liam – Como é que é?
Leo – Tô esperando você.
Liam – Pode passar.
Leo – Depois de você.
Liam – Não quero te atrapalhar.
Leo – Pois atrapalhe!
Liam – Pai?
Leo – Sim?
Liam – Quer tocar a campainha? Tá fazendo frio aqui fora.
Leo – Toca você. (Liam olha sério para Leo) Tá bom, tá bom.
Leo toca a campainha e logo a empregada abre a porta.
Empregada – Pois não?
Leo – Sou eu, Beth.
Beth – Eu quem? (Liam ri)
Leo (olha para Liam por um instante) – Leo. Vim aqui de manhã, está lembrada?
Beth (encara os dois por um tempo) – Ah, sim, entrem!
Kelly (aproximando-se) – Meninos!
Leo – Oi, mãe.
Liam – Vovó!
Beth – Com licença.
Kelly abraça Liam apertado e Beth se retira.
Kelly – Querido, quanto tempo você não aparece aqui. Tava morrendo de saudade.
Liam – Eu também.
Nesse instante um senhor se aproxima e passa a observar os três.
Kelly – Grayson, querido! Olha quem está aqui. Leo e Liam!
Todos ficam calados por um instante.
Grayson (indiferente) – Leo!
Leo (manso) – Oi, pai.
Grayson – Então esse aí é o meu neto?
Kelly e Leo ficam sem jeito.
Kelly – É!
Liam fica parado e estica a mão para cumprimentá-lo. Grayson o olha de cima a baixo, até que aperta sua mão e sorri.
Grayson – Muito prazer. (Leo e Kelly se entreolham) Vamos comer? Cheguei faminto da viagem.
Corta para:
Sala de jantar – Int. Noite
Todos estão com os pratos vazios, terminando a sobremesa.
Kelly – E então, Liam. O que achou da comida? E a sobremesa? Saiba que eu fiz questão de botar a mão na massa e fazer tudo. Nem deixei a Beth sequer chegar perto da cozinha.
Liam – A sobremesa está muito boa e o frango estava ótimo. E olha que eu nem gosto muito de frango.
Kelly – Igual ao seu pai.
Grayson pigarreia.
Kelly – Está tudo bem, querido?
Grayson (ajeitando-se na cadeira) – Então... Liam. Como vão as coisas? Você... Tem 16 anos, certo?
Leo encara Grayson seriamente.
Liam (sem jeito) – Sim. As coisas vão bem...
Grayson – Você namora?
Leo – Pai.
Grayson – Só quero conhecer melhor o meu neto, qual o problema?
Liam (a Leo) – Tudo bem, pai. Eu...
Grayson (encarando Liam) – Tem algum plano para o futuro ou vai deixar a vida te levar assim como seu pai fez?
Leo – Pai, você está ofendendo o Liam!
Grayson – Ofendendo? Eu? E você não fez o mesmo quando...
Kelly (cortando) – Rapazes, a Beth vai embrulhar mais dos brownies pra vocês levarem pra casa.
Grayson – Por acaso você não vai sair da escola caso seja irresponsável e venha a engravidar alguma dessas atiradas, certo?
Leo (soca a mesa/ levantando-se) – Chega!
Grayson (cruzando os braços) – Algum problema, Leo?
Leo – Liam, vamos embora!
Kelly – Leo, calma.
Leo – Não vim aqui pra ouvir desaforos desse homem. (sai)
Liam (levantando-se) – Pai!
Leo (voltando) – E só pra ficar bem claro... O Liam não sou eu, ok? Liam. Despeça-se dos seus avós e vamos embora. Não vou passar uma noite discutindo o mesmo assunto de sempre. Eu sabia que esse jantar era uma péssima ideia. (sai)
Kelly (levanta-se/ sai da mesa) – Leo, espera!
Liam – Tchau, vovó!
Kelly o abraça. Grayson se levanta da mesa e Liam o encara.
Liam – Eu não sou igual meu pai. Estou estudando e sonho em cursar Yale, que é uma ótima universidade. E não, eu não namoro. (pausa) Tchau, vovô. Prazer em conhecê-lo também.
Liam vira-se e sai. Grayson permanece ali parado pensativo.
Kelly – Satisfeito? Você que queria tanto conhecer o garoto e perdeu a oportunidade. (pausa) Ele é brilhante, Grayson.
Kelly sai e ele permanece na sala de jantar, de pé.
Grayson (olhando fixamente para o nada) – Ele... Me chamou de... Avô.
Corta para:
Dixon’s – Ext. Noite
Um carro para do outro lado da rua, em frente à lanchonete. Leo e Liam saem do carro ao mesmo tempo.
Liam – Tá tudo bem, pai?
Leo – Sim.
Liam – Olha, eu não dei muita importância pro que ele falou... (percebe Leo distante) Não quer falar sobre...
Leo (cortando-o) – Não. Vamos entrar e comer?
Leo olha para o lado e vê Emily se aproximando.
Leo – Faz o seguinte, vai na frente e fala com o Aiden.
Liam vai em direção à lanchonete e entra. Enquanto Emily se aproxima de Leo, câmera volta pra dentro do carro, onde vemos um celular vibrando em cima de um banco. Corta rapidamente para a casa de Kelly, onde vemos Grayson, esperançoso, com o telefone de casa no ouvido. Corta de volta para o celular, que ainda vibra dentro do carro. Emily e Leo param, um de frente para o outro.
Emily – Oi.
Leo – E essa mochila nas costas?
Emily – Meu material de educação física. Saí da academia e fui passar o resto do dia na casa do meu pai, onde tive uma péssima surpresa.
Leo – Chip?
Emily – É.
Leo – O que ele foi fazer lá?
Emily – Devolver algumas coisas minhas que ainda estavam no apartamento dele.
Leo – Sinto muito pelo seu "não futuro casamento" ou “não-noivado”. (dando de ombros) Que seja. Desculpa a brincadeira.
Emily – Tudo bem. Pelo menos eu não larguei o cara no altar. Simplesmente só não aceitei o noivado.
Leo – E quando foi isso mesmo?
Emily – Semana passada. (pausa) Eu estava insatisfeita, todos na cidade estavam insatisfeitos por eu estar insatisfeita... E além do mais eu não queria casar mesmo. Digo, eu quero casar, mas sinto que eu não estou preparada agora. Ele é um cara bom. Mas não é o certo pra mim.
Leo – Um dia você vai encontrar o cara certo. Acredite.
[música: “Save Yourself” – Sense Field]
Os dois ficam calados por um instante.
Emily – Mas e você? Também não está lá com uma cara ótima.
Leo – Jantar na casa dos meus pais com o Liam junto.
Emily (franzindo a testa) – Jura?
Leo (cabisbaixo) – Foi péssimo. (pausa) Sabe, tudo que eu queria era paz entre meu pai e eu. Por um breve momento eu pensei que... Esquece. Mas nããão, ele tinha que fazer aquilo justamente quando o Liam estava lá. Me diz uma coisa. Que tipo de pessoa que acaba de conhecer um membro da família diz “vamos comer”, sem querer saber mais sobre ele? Sem esboçar uma reação boa ou ruim? (pausa longa) Que cara frio, arrogante!
Emily – Puxa, Leo. Eu nem sei o que dizer. Eu só não te dou um abraço porque eu tô toda...
Leo abraça Emily de surpresa.
Emily (completando) – Suada.
Os dois permanecem abraçados por um tempo.
Corta para:
Dixon’s – Int. Noite
[música anterior cessa lentamente]
Aiden está colocando as cadeiras de cabeça para baixo em cima das mesas.
Aiden – Já falei que estou fechando. Você tem noção do horário?
Liam – 10 horas, 28 minutos e (confere o relógio) 13 segundos. Agora 15. Digo, 16. 17.
Aiden – Não!
Leo (entrando) – O que houve?
Liam – O Aiden não quer nos servir.
Aiden – Porque já...
Leo e Aiden (completando) – Estou fechando.
Leo – Eu sei! Eu ouvi seus berros lá de fora.
Aiden – Ah, eu tô estressado! Minha recém-ex-mulher ligou pra ficar me chateando e pra esfregar o novo emprego e o marido rico dela na minha cara. Foram três anos jogados fora. (pausa) E quer saber? Dane-se dessa vez! (pausa) E também, como vocês conseguem? Ah, já sei. É uma maneira de me irritar também, pois vocês já jantaram, comeram sobremesa, sem contar que ainda trouxeram mais brownies de lá, e agora querem comer aqui justamente quando eu tô fechando? Façam-me o favor!
Leo – Aidenzinho, meu amiguinho.
Aiden – Não.
Liam – Por quê?
Aiden – Porque a melhor resposta envolvendo vocês dois é “não”.
Leo – Eu estou mal. Discuti com o meu pai de novo. Ou seja, vim dirigindo por 30 minutos de Hartford até aqui muito mal. Muito péssimo.
Aiden desvira uma cadeira e Leo se senta.
Aiden – E o que você quer?
Leo – Tem uma daquelas tortas espertas de limão?
Aiden entra pra cozinha. Liam desvira uma cadeira e se senta ao lado de Leo.
Liam – Não existe muito péssimo. Ou você diz “muito mal” ou “péssimo”.
Leo – Mas quem tá muito péssimo sou eu, não você.
Liam – Tá, tá, tá. Esquece. (pausa) Mas e aí, pai?
Leo – Olha, eu não quero falar sobre ele, ok?
Liam – Tudo bem, tudo bem.
Leo – Mas vem cá, deixa eu te perguntar uma coisa...
Liam – Diga.
Leo – O que você acha da Emily?
[música: “Free” – Jack Johnson & Donavon Frankenreiter]
Liam (empolgado) – Ahá! Tá vendo, tá vendo? Eu não disse?
Leo – Shhh! Só tô perguntando o que você acha dela. Não quer dizer que eu estou interessado.
Liam – Ela é legal. Bonita e atraente... Você tem 32 anos e ela ainda está na casa dos vinte e tantos... O que, 27? (Leo confirma com a cabeça) Ela é bonita. E atraente. Tá interessado agora, é?
Leo – Tá, já chega.
Liam – O sonho de consumo de todos. Principalmente o meu, mas pode ficar tranquilo que eu não curto mulheres mais velhas. Por enquanto. (ri) Tô brincando. Se eu fosse você, dava logo um jeito de contar a ela. Sabe, né, hoje em dia se você não disser, vem outro e pega.
Leo – Pensei que a gente podia conversar como irmãos, amigos, mas já vi que não vai dar.  Vai ter que ser como pai e filho.
Liam – Que?
Leo (fazendo-se de rígido) – Já pro seu quarto!
Liam (rindo) – Ah, tá bom.
Leo – Quer me zoar... O que foi você chamando meus pais de "vovô" e "vovó"?
Liam – E qual o problema?
Leo – Quem chama as pessoas disso hoje em dia?
Liam – Eu não conheço eles, ué.
Leo – Tenta usar "vô" ou "vó". Fica mais legalzinho.
Liam – Vou usar "coroa" então...
O volume da música é aumentado, do mesmo modo que abafa o som da conversa. Aiden chega e começa a servi-los. A imagem se afasta lentamente. Pelo lado de fora, vemos os dois tendo um momento agradável, com Aiden ao lado. A imagem pega o letreiro “Dixon’s” e os três ao mesmo tempo.
FADE OUT
- - - - - - - - - - - - - - -
OPENING CREDITS
Starring:
Aiden Turner AS Leo Foley
Asher Book AS Liam Foley
Cameron Mathison AS Aiden Dixon
Chris Warren Jr AS Ethan Morgan
Jane Sibbett AS Monica Führ
Piper Perabo AS Emily Drewan
Kathy Bates AS Kelly Foley
Special Appearance:
Victor Garber AS Grayson Foley
Guest:
Martin Sheen AS Sr. Hoyt
Patricia Heaton AS Beth
Kirby Bliss Blanton AS Chelsea Smith
Created by: Eduardo Avellar
Written by: Eduardo Avellar
Music Theme: "Where the Lines Overlapperformance by Paramore
Music end of episode: "Black Horse and the Cherry Treeperformance by KT Tunstall
Soundtrack:
"Laredo" – Band of Horses
"Extraordinary Girl" – Green Day
"Save Yourself" – Sense Field
"Free" – Jack Johnson & Donavon Frankenreiter
END CREDITS
FOLEY BOYS™ 1x01: PILOT

©COPYRIGHT 2011 - ALL RIGHTS RESERVED

Relacionados

0 comentários: